domingo, 26 de maio de 2013

Corpo Astral


          O corpo astral é o terceiro dos corpos do homem contado do mais inferior, o corpo físico denso.

         A raça ariana está orientada pelos mestres espirituais para os objetivos do maior desenvolvimento do aparelho mental.  Mas nas circunstâncias atuais de transição do planeta Terra o veículo astral é o mais intensamente atuado no psiquismo das massas. Torna-se assim o corpo de maior predominância sobre a personalidade, pois é o veículo-sede da emocionalidade.

         A estratização das necessidades e desejos, as fortes impressões evocadas da alma que transcendem a um controle sistemático, as naturais tendências na maioria das personalidades, e toda a perene mobilidade pessoal em busca de compensações, estão sediadas neste corpo.

     Certos tipos psicológicos detêm suas principais experiências através das sensações e impressionabilidade. Para estes são necessários os vários recursos do corpo astral com o auxílio de certa hierarquia de Devas (anjos) do plano astral.

     Para a grande maioria dos seres humanos, independentemente desta particularidade, os fortes desejos e até as irrefreáveis paixões polarizam-se neste corpo na maior parte de suas vidas. Isto provoca a subjugação da alma. A situação se torna interminável até o momento em que a alma comece a assumir o controle da personalidade, o que se dá por um mecanismo de mudança de visão da vida pelo ego, através do permanente exercício da vontade.

       As fortes paixões pressionarão sempre a sensibilidade. Quando não compensadas, coibidas por instrumentos diversos da vida, em muitas pessoas podem causar distorções do caráter produzindo personalidades tortuosas.

       Evidente que a purificação do corpo astral é tarefa árdua, mas perfeitamente possível. Se a pessoa consegue lutar para esta finalidade despertará outra ordem de aspirações e desejos. O natural desejo existirá sempre na alma humana e quanto mais nobre ele seja melhores vibrações superiores virão habitar o corpo astral.

       O corpo astral está continuamente relacionado com a mente. Existe uma rede de comunicações bastante íntima entre os quatro corpos que compõem a personalidade. Este fato nos dá traz a idéia da amplitude desta rede na intimidade de nosso ser. Quando prestamos atenção nisto percebemos quão sedimentados estão os nossos desejos que não podemos simplesmente ignorá-los senão trabalhar conscientemente sobre eles.

       Na realidade, os desejos são unicamente o formato humano das energias que sedimentamos nos átomos e células de nossos organismos espirituais. Há, portanto, uma soma de energias boas e más que se opõem em nosso íntimo no exercício de nossos atos pessoais.

       O corpo mental concreto sedia todos os impulsos instintivos do ser que a cada vida nele se reorganizam para ressurgirem no ego inferior. Sob essa organização forma-se então a estreita ligação entre o corpo mental e o corpo astral, de tal sorte que as matérias de ambos, à menor reflexão, vibram praticamente juntas. Um corpo mental acostumado a produzir pensamentos de baixo teor, comunica ao corpo astral estes impulsos fazendo com que este último corpo vibre sua matéria nas suas gamas inferiores. Do mesmo modo, mas inversamente, os bons e positivos pensamentos provocam as melhores gamas vibratórias em ambos os corpos.

       Homens dotados de poderosos intelectos e almas astrais deturpadas tornam-se perigosos para a comunidade, pois conseguem quase sempre, por suas inteligências, satisfazer os seus desejos.

        Muitos homens que desde os tempos de Atlântida, já se destacavam pelo abusivo uso da magia ou pelo despotismo, encontram-se ainda hoje espalhados pelo mundo semeando sempre o infortúnio das massas. Alguns são famosos financistas, homens de empresas, da lei, estadistas ou cientistas que pouco se importam com a miséria e sofrimento alheio. Na literatura, no ensino e nas artes há deles passando sempre as mensagens e visões desagregantes, buscando consciente ou inconscientemente atacar os bons princípios.

       Nestes tipos doentios, subvertidos pelas baixas vibrações que fazem parte de suas vidas, as comunicações superiores estão praticamente interrompidas por que os Egos Superiores não conseguem penetrar nos fortes bloqueios levantados pelas personalidades. É, também, comum aos praticantes de magia negra levantar conscientemente barreiras vibratórias a fim de fortalecerem seus campos egóicos inferiores contra certos tipos de influências que não lhes interessam. E realmente conseguem os seus intentos quando aplicam as leis astrais de maneira correta.

       Nas pessoas evoluídas o corpo astral mais aprimorado se apresenta luminoso, conformando aura radiante. Tanto mais a pessoa se emancipe das paixões atrelantes e dos apegos do mundo, realizando boas obras, tanto maior será a beleza da aura que desprende deste corpo.

      O Corpo astral também voa, se projeta à distância pelo plano astral. Este corpo mantêm-se atado às nucas dos corpos astral e etérico pelo chamado cordão astral. Este cordão se apresenta como um fio prateado de pouca espessura que acompanha o corpo astral nas suas projeções.

       O corpo astral possui envoltórios de formas fluídicas, a exemplo de cordões que se enlaçam e se distribuem, levando correntes de energia e força. A fisiologia do corpo astral repete a ideação universal dos demais corpos da personalidade humana, possuindo assim membros, cérebro, demais órgãos e sistema de chackras, porém de matéria mais sutil que os dois corpos inferiores.

       Sabemos que o corpo astral continua a existir após o desenlace do corpo físico e da dissolução dos éteres do corpo etérico. Esta vida, não obstante, num andamento natural e sem a interferência de outras inteligências da Fraternidade Branca para objetivos extraordinários, é temporária até que se esgote a energia kâmica (dos desejos) que o preenchem. Nos casos comuns, a fruição de uma condição melhor no plano astral, para onde o corpo astral se traslada naquele instante, termina quando este corpo sobe de plano para outro estágio, até que tendo atingido a morada do plano mental, se tenha dissolvido.

       Corpos astrais de energias inferiores não vão além dos subplanos mais baixos, e ultrapassado o período de tempo em que devam permanecer no astral são abandonados na região do kama-loka. Nesta região permanecerão até que se dissolvam completamente ou se tornarão eidolons (ver no link A Reencarnação - Uma Resenha por H.P.Blavatsky detalhes sobre os eidolons).

Rayom Ra
 
[Leia Rayom Ra (Rayom_Ra) on Scribd | Scribd em páginas on line ou em downloads completos ]
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário