segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Os Sete Templos de Iniciação

                                      
                                                       Mestre Serapis Bey Diz:

       O Candidato à Ascensão deverá passar com aprovação plena nos exames dos Sete Templos e deverá aprender a completa abnegação de alma, coração e espírito, e sentir desejo de cooperar com seu trabalho para ser feita a Vontade de Deus.


       PRIMEIRO TEMPLO

       O neófito é levado para uma cela onde lhe é permitido unir-se, com o máximo fervor, à sua Santa Presença Eu Sou. Procurará ele estar em contato com seu próprio Deus e esforçar-se-á para manter-se em profunda humildade, perante sua Presença. No Primeiro Templo, sob a orientação de El Morya e seus assistentes, é exercida a dissolução da rebelião.

       Revolta nos corações das emanações de vida foi a causa porque, em tempos passados, cada homem, cada mulher foram expulsos do estado de graça, da perpétua união com Deus. Foi revolta que afastou Lúcifer do Coração Celeste. Revolta contra disciplina e auto-correção significa barreira para cada verdadeira evolução espiritual. Isto não quer dizer que devemos praticar a escravidão contra os nossos semelhantes; isto quer dizer, simplesmente, que a característica da revolta que se encontra na consciência, deve ser dissolvida, desfeita e desaparecer.

       Nós dispomos de muitos modos e meios para fazer desaparecer da consciência adormecida estas características. Grande número de nossos candidatos abandona o nosso Templo antes de estar firme para a primeira iniciação. Por este motivo, coloquei em movimento no Plano interno caudais de irradiações e uma apropriada melodia para dissolver a rebeldia dos sentimentos. Por exemplo: revolta contra toda limitação ou contra determinadas situações. Permiti-me, especialmente, chamar vossa atenção para o seguinte: Submissão perante limitações não é exigida, porém deverá haver uma constante vigilância da consciência. Devereis aplicar a Lei que se encontra em vossas mãos para melhorar as situações, e, durante este processo, permanecer harmoniosos, pacíficos e construtivos.

       SEGUNDO TEMPLO

       Os poucos que passam pela prova do Primeiro Templo são levados ao Segundo: O Templo da Instrução. Os Santos irmãos, que antigamente estavam sob a orientação de Kuthumi e que, hoje, estão sob a orientação de Lanto, explicam aos discípulos a aplicação da Lei. Eles desenvolvem a compreensão da Lei de Causa e Efeito e de todas as demais que vós, presentemente, aprendeis.
       Este período é muito agradável e feliz. É a época da semeadura, onde a respiração da vida fertiliza a seara, e também é o tempo da colheita deste trabalho. É a época do término do desdobramento do artista, da agilidade e perfeição interpretativa de um músico, da eloquência do professor que o capacita a transmitir o seu saber aos outros e entusiasmar os discípulos. Aqui os estadistas recebem a visão, semelhante àquela que precedeu a inauguração dos Estados Unidos da América. Nesta época, todo Bem cresce e se desdobra o entusiasmo dos irmãos e irmãs em servir a todos com alegria e felicidade.

       TERCEIRO TEMPLO

       A iniciação no Segundo Templo é realizada com êxito para quase todos os discípulos. Assim conseguem passar ao Terceiro Templo, onde os protege e guia Mestra Rowena (plano antes ocupado por Paulo – O Veneziano).

       No Terceiro Templo, trata-se da disciplina Saber Conviver Com Nossos Irmãos, quer dizer: “ser guardião de nossos semelhantes”. Os neófitos deverão conviver com as emanações de vida, cujas tendências para muitas pessoas tornam-se “pesadas”. Assim, o número de nossos neófitos começa a diminuir. Com um sentimento de grande alívio, correm à porta e nos abandonam. Isto é lastimável, mas sabemos que a prova de conviver com os semelhantes é a mais difícil para um não ascensionado. Mesmo que a misericórdia, a beleza e a bondade desta Bem-Amada Mestra seja tão grande ao ponto de “poder amaciar um coração de pedra” além da disciplina que ela prescreve no ensino da tolerância e compreensão, mesmo assim, são poucos os que ficam.

       QUARTO TEMPLO

       Do Terceiro Templo passamos para o Quarto, ao meu Templo. Aqui, os iniciantes realizam o primeiro contato comigo, desde o momento em que pisam o nosso Santuário. Nesta altura, o neófito deverá possuir acentuada pureza, pois, pela primeira vez estará face a face com seu próprio Ser Crístico. É uma iniciação durante a qual o próprio mestre deverá estar na aura do iniciado. Neste momento, o neófito é tentado por muitas imagens pecaminosas que fluem de seus corpos internos à sua consciência e “muitas vozes” falarão com ele. Porém, discernimento, apelos, abnegação e humildade podem distinguir a verdadeira Voz do Silêncio.

       Nesta hora o ego quer intrometer-se, estufar e falar à “Voz” de grandes projetos, induzindo o ser humano a realizá-los. Esta é a hora em que o ser é separado de todas as obstinadas presunções e, enquanto ele atravessa a iniciação, estou eu na aura do discípulo; envio a minha oração a Deus e o noviço está preparado para a iniciação.

       QUINTO TEMPLO

       O grupo de neófitos, cada vez menor, é levado ao Quinto Templo sob a proteção do Grande Mestre Hilarion. Aqui se realiza a maravilhosa festa da Consagração (Iniciação). Os neófitos são iniciados como sacerdotes e sacerdotisas da Chama do Fogo Sagrado. Até agora não tinha permissão para a vigília da Chama, se bem que podiam tomar parte no serviço do altar. Mas agora eles representam uma congregação, aspirantes com cabelos cortados rente, envoltos com vestes de linho, descalços e de corações esperançosos. Quem foi recebido no Quinto Templo, já realizou a união com seu próprio Ser Crístico; portanto, está apto a servir com abnegação e humildade, bem como receber, em razão dos direitos adquiridos, o traje de Iniciação. As vestes de seus cargos são-lhes conferidas. Os iniciados apresentam-se com vestes de seda e sandálias douradas. O Grande Hilarion, o Arcanjo Rafael ou um membro de sua corte, dirigem a Cerimônia da Iniciação. A Luz é abençoada antes de ela penetrar nos corpos dos aspirantes. Logo após, são abençoados os corpos sentimentais, tornando-se visíveis aos olhos de toda a assembléia. Seguem-se a bênção dos corpos etéricos e dos corpos mentais, Após a bênção dos corpos internos é realizada a consagração das faculdades mentais de cada um, a rigor pela presidência dos Sacerdotes e de mim mesmo.

       Esta é, realmente, uma cerimônia magnífica na qual, em futuro próximo, também sereis envolvidos, mas somente quando uma emanação de vida for escolhida para um trabalho especial. Começa com a consagração das mãos, através das quais penetra a Chama da Cura. Segue-se a consagração dos pés, para que se tornem o ancoradouro do Fogo Sagrado, onde quer que o corpo vá. Também são consagrados os lábios, pois eles deverão pronunciar somente santas palavras, para ordenar e comandar a manifestação da precipitação de forças sagradas. São também consagradas as energias que passam pelos olhos e capacitam toda emanação de vida a ver somente a perfeição, concretizando-a.

       È lindo apreciar os sacerdotes e sacerdotisas, em seus festivos mantos dos determinados Raios que representam a atividade de cada emanação de vida. Os aspirantes são levados ao Templo da Adoração. Aqui deverão servir por tempo indeterminado. Alguns não vão além – alcançam somente esta iniciação. Muitos de vós permanecestes como sacerdotes e sacerdotisas, durante toda uma encarnação porque a consagração da abnegação e do santo serviço no Sexto Templo é de tal forma sublime, que muitos preferiram aproveitar as suas energias não somente para uma missão que talvez não fosse bem sucedida e que também, sob certas circunstâncias, poderia fazê-los perderem novamente o bem conquistado que trouxeram ao Templo da Adoração.

       SEXTO TEMPLO

       No Sexto Templo os irmãos passarão a ser serviçais, frades mendicantes. Terão que deixar Luxor, voltar ao mundo das formas e pôr sua Luz à prova. São retirados de seus ombros os belos mantos, dobrados e guardados, assim como, também, as vestes de seda, os belos toucados, as jóias de luz, o cetro do poder... tudo lhes será retirado. Envolto em trajes muito simples ou pobres, de viajor mendicante, partem esses seres, sob o raio de humilde abnegação ao mundo das formas, sem carta de apresentação e com o voto do silêncio. Nenhum outro caminho lhes é apresentado, nem outro meio de poderem demonstrar suas virtudes – austeridade e vigilância espiritual. Somente por meio de seus olhos, de seus gestos e das irradiações de suas auras provarão quem são.

       Este é o degrau no qual eu, muitas vezes, já vos perdi! Várias vezes eu vos vi descer as escadas e sair pelo portão. E logo a desolação vos dominou e também os vossos sentidos. Mas tudo é uma parte do desenvolvimento. A Lei não permite que nós nos deixemos levar por sentimentos de tristeza. Entretanto, podemos sentir uma fortuita felicidade, quando vós estais de volta, e hoje vós estais aqui!

       SÉTIMO TEMPLO

       Aqueles que retornam, trazendo a colheita de seus serviços no mundo das formas, estão aptos para ingressar no Grande Sétimo Templo da Atividade do Fogo Violeta. Cada átomo, cada célula de seu ser estão prontos para realizar, de forma festiva, a Vontade de Deus. Cada qual é como uma janela por onde flui a Vida de Deus, sem a menor parcela de impuras qualidades. Eles só têm um desejo: a expansão do Reino de Deus. Cada um se iguala a uma Fonte, sem forma e sem egoísmo. Permanecem neste isolamento até terminar o seu tempo, aqui na Terra, e estarem certos de receberem a ascensão de meus braços e de meu coração.

       A vida de hoje. Em vosso mundo das formas, submete-vos a muitas iniciações semelhantes às que vos descrevi. Aprendereis a julgar vossos sucessos e vossos fracassos, sem o estímulo de um Mestre. Deixai falar a sinceridade de vossos próprios corações e prontamente reconhecereis onde necessitais desenvolver mais luz e como conseguireis tornar-vos mestres. Desta forma, cada qual será seu próprio condutor ou guia. Tereis de atravessar a Chama da Ascensão com a perfeição dos Grandes Sacerdotes e Sacerdotisas e, no final desta encarnação terrena, conquistareis a liberdade.
                                                  [Os Sete Templos de Iniciação - FEEU]

Rayom Ra

[Leia Rayom Ra (Rayom_Ra) on Scribd | Scribd em páginas on line ou em downloads completos ]
[Os textos do Arca de Ouro, por Rayom Ra, podem ser reproduzidos parcial ou totalmente, desde que citadas as origens ]

O Sétimo Raio


       É tarefa do Sétimo Raio instruir a humanidade de como conseguir por meio da Chama Violeta da Libertação, transmutar os seus erros e ingressar num viver regenerado, puro e cheio de felicidades. A Chama Violeta com sua poderosa força transmutadora é um Instrumento Divino. Já nos foi esclarecido como a transformação se opera, de uma forma completamente indolor.

       O Sétimo Raio é a Transmutação, a Purificação e a Magnetização. No interior da chama pulsante de vosso coração reside o poder de atrair a luz magnetizada, que está ao vosso dispor. Podeis carregá-la de vibrações tanto para o bem quanto para o mal e enviá-la ao universo. Condicionareis a luz por meio de vossos pensamentos e sentimentos, por meio da palavra falada e através de vossas atitudes. Essa luz purificadora move-se num círculo irrevogável e lança-se para fora do centro da criação, donde retorna ao mesmo centro – em vós -  com o fim da libertação. (1)

       Cada um de vós usa a luz primeva e imprime nela o sinete de vossas peculiaridades. Este retorno à vida terrena é o carma de vossas deficiências e provações. Podem ser transmutadas estas imperfeições pela aplicação da Chama Violeta do Amor e da Liberdade.  Os “Serviços Prestados” do Sétimo Raio à evolução do planeta e de seus povos jazem latentes na consciência humana e o poder do apelo guia e mantém as forças espirituais para a elevação de toda vida. Qual é verdadeiramente a causa da liberdade? Deus! A partícula espiritual de cada pessoa traz em si a noção de que a Liberdade e a devoção unificam-se. O mantra divino da vida é: expansão, desdobramento e perfeição. Estas qualidades necessitam de liberdade para poderem manifestar-se. Sem liberdade não pode haver progresso nem desenvolvimento!

       É justo e é regra do Plano Divino que Toda Vida possua liberdade para que Deus possa manifestar-se e expressar-se. Isto não só é válido aos homens, como também o é para todo o ser vivente, sejam animais, humanos, seres elementais ou anjos prisioneiros (2) O Sétimo Raio não só traz a transformação da malbaratada energia divina, mas também a organização de vida que algum dia todos deverão realizar e de igual modo proporciona às criaturas a ajuda de Pórtia, a Deusa da Justiça e da Oportunidade, que oferece a cada um o ensejo de ser livre para poder estabelecer e erguer em si o reino do céu aqui na Terra. Saint Germain depende da colaboração de cada um de seus amados discípulos para que ele possa fazer desta Terra uma Estrela da Liberdade, na qual, anjos, homens e seres elementais possam andar de mãos dadas e servir, conjuntamente, na salvação da Terra.

O Fogo Violeta da Misericórdia e da Compaixão é o Instrumento Divino que concretiza esta situação ou condição. Por isto Saint Germain vos pede insistentemente utilizar de forma dinâmica o Fogo Violeta, para libertar a vós mesmos e prosseguir com a aplicação do Fogo Sagrado, por amor da Vontade Divina, para o bem de toda vida sobre a Terra. Quanto à sabedoria metafísica, muita literatura já foi escrita, mas a exigência da hora é a seguinte: Daí orientação simples sobre o uso individual ou coletivo para que as energias dos humanos possam ser ligadas com aquelas da Grande Fraternidade Branca e servir unidas no trabalho em conjunto” (3)

       (1) Sem dúvida é a lei da causa e efeito aplicada no ser pensante pelo próprio ser, quer se aperceba ou não. Mas é lei, e é a causa principal de tantas misérias no mundo quanto de suas riquezas e bênçãos. Nenhum mal ou bem permanecem fora de seu emissor, simplesmente porque nenhuma individualidade se encontra alheia às leis cósmicas. Os que vivem orientados pelo bem e para o bem se destacam pela radiência sempre crescente de suas auras, e nos avanços ao saber que suas atitudes os conduzem neste planeta-escola. Os que vivem para o mal ou na ausência do bem detêm auras enegrecidas e opacas.
       A ignorância é a mãe de todos os males, segundo o dito popular. E quem dela se liberta cumpre àquilo a que se destina dentro da Criação. Porém, de todos os males, a mente fechada em seu próprio círculo de realizações e visão pessoal de um mundo sem um Plano Criador e Divino é o pior de todos. Tanto o ateísmo como o ceticismo afrontante aprisiona a personalidade às correntes inferiores da matéria, impedindo a alma em seu plano de existência a colher da realidade do mundo objetivo ou a dá-la. (Rayom Ra)

       (2) Não sei, exatamente, a intenção de apropriar o significado de “anjos prisioneiros” dentro do contexto onde são citadas outras vidas. Mas admito que o epíteto possa considerar almas já com certo padrão vibratório elevado, ou talvez seres elementais provindos do reino dos Devas Superiores que migraram para o mundo humano e se encontram prisioneiros das injunções da carne e dos desejos inferiores. (Rayom Ra)
       (3) Este é o desafio nos pródromos do terceiro milênio. Ou seja: a passagem consciente ou inconsciente de um maior número possível de pessoas pelos portais das iniciações, elevando seus padrões vibratórios para a 4ª. E 5ª. dimensões, sejam esotéricos e religiosos, sejam leigos de todos os níveis e camadas sociais, mentalmente habilitados. Para este mister, houve de se romper com todos os critérios iniciatórios e religiosos-esotéricos, até então cultuados, que conduziam aos avanços conscientes somente naqueles modelos.
       Os métodos modernos do ensino escolar e universitário e as profissões calcadas no racionalismo e tecnologias emergentes, trouxeram paralelamente para as massas agnósticas sensíveis e as comumente religiosas, novos e mais amplos sistemas do treinamento e aprendizado que melhor as auxiliam nas suas potencializações mentais.
       Sob esta mesma ótica evolucionária, os ensinamentos ocultistas foram trazidos para movimentos esotéricos em que os Mestres Ascensionados supervisionam as lições e práticas, estabelecendo comunicação fácil e acessível a todos, a fim de que se possa permitir a assimilação das massas e de profissionais elitizados, e conduzi-los todos ao aprendizado de alguns segredos e necessárias práticas até então velados aos não iniciados. As Chamas e os Raios, no entanto, são, conforme ensinados, de certo modo, novidades no mundo ocultista, motivo pelo qual se revela uma resistência pronunciada por parte dos tradicionalistas das grandes e antigas escolas, que até o momento, ainda desconfiados, não receberam estes modelos ministrados pelos mestres espirituais -  que são os mesmos mestres de suas escolas – como necessidade para todos, neste alvorecer de uma Nova Era.
       Em relação a isto, infelizmente há alguma ilusão de esotéricos e ocultistas a julgarem-se a si mesmos iniciados na sabedoria dos tempos e não necessitados de outros aprendizados e práticas. As iniciações, conforme sabemos, enquanto não autorizadas e oficiadas por Shamballa, não serão Iniciações Maiores, senão, iniciações menores esposadas em âmbitos das tradicionais escolas de ocultismo, por gurus e mestres não ascensionados, ou por grupos instituídos e supervisionados pela Fraternidade Branca. (Rayom Ra)
                                                        [O Sétimo Raio - FEEU]

Rayom Ra

[Leia (clique aqui) Rayom Ra (Rayom_Ra) on Scribd | Scribd em páginas on line ou em downloads completos ]
[Os textos do Arca de Ouro, por Rayom Ra, podem ser reproduzidos parcial ou totalmente, desde que citadas as origens ]

Mestre Saint Germain


Imagem
       Este maravilhoso Ser que conhecemos como Saint Germain realizou a sua ascensão no ano de 1684. Muitas e muitas vezes ele aceitou novas encarnações e esforçou-se muito em estimular nos homens de diversos povos, neste planeta, o desejo de Liberdade, pois que a Liberdade é seu dom especial. Foi confiada a ele, na qualidade de Mestre Ascensionado, a custódia do já iniciado ciclo de dois mil anos da Era da Liberdade. Assim como Jesus possuía a custódia do anterior ciclo de Dispensação Crística, o Mestre Ascensionado Saint Germain usufrui a preferência, o privilégio e a responsabilidade de trazer a Liberdade no presente ciclo, a toda criatura – seja homem, ser elemental ou anjo prisioneiro. Chegará um tempo em que não mais haverá velhice, doença, pobreza ou males de qualquer natureza, nem mais haverá a chamada morte.

       Os ensinamentos editados pela “Ponte Para a Liberdade” (The Bridge to Freedom Inc.) contêm a orientação e indicação dos Mestres Ascensionados para melhor compreensão e aplicação do Fogo Sagrado, a fim de que todos possam obter a Liberdade do espírito, da emoção, do corpo físico e libertação das recordações.  Estando os quatro corpos inferiores definitivamente purificados e harmonizados, e com isso em verdade “libertados”, o indivíduo estará, portando em condições de ser um Mestre Ascensionado ao final de sua encarnação; estará Livre Para Sempre!

       Todas as ascensionadas legiões celestiais ofereceram a Saint Germain o seu auxílio para a solução desta gigantesca obra e ele aceita qualquer cooperação de cada corrente de vida que está à procura de mais Luz e Liberdade


       Desde a época de sua ascensão, no ano de 1684, Saint Germain prepara-se para ser o Chohan do Sétimo Raio. No ano de 1786, recebeu o cargo da Mestra Ascensionada Kuan Yin e, desde então, se dedicou à preparação da imensa responsabilidade de Diretor Cósmico para o iniciado ciclo. Este abençoado e ascensionado Mestre pede, nesta hora cósmica, por preces, apelos, orações, dedicação e auxílio a todos os que o amem, ele que sempre viveu para servir à Vida. Chegou agora o grande e propício momento para trazer à Terra seu presente de Liberdade.

 Mestre Saint Germain Diz:

       Vossa Presença ou a minha, de modo algum, são limitadas! Elas são oniscientes e bem capazes de, momentaneamente, projetar milhões de raios inundados de luz, enviando-os, dirigindo-os para cada situação, a cada lugar e para cada ser necessitado! Estamos no começo de uma Nova Era, cujo Chohan, através da bondade e amor de Deus, foi possível ser eu mesmo. Quero estar ao vosso lado, no vosso trabalho religioso, que, com respeito e veneração  a Deus se manifestará no já iniciado período de dois mil anos. Estas incumbências pertencem ao Sétimo Raio e são as atividades que se relacionam com o ritual dos serviços dispensados. Constituem aquela atividade que faz com que anjos, homens e seres elementais novamente andem unidos em consciente tarefa e, de mãos dadas, percorram o caminho da evolução. Juntos irão servir e juntos erguerão aqui na Terra o Reino dos Céus. Reverenciarão e adorarão a Deus numa belíssima cerimônia de cuja beleza hoje ainda não podeis fazer a menor idéia.

       Quero agradecer-vos a espontânea e completa dedicação ao objetivo da liberdade. Quero agradecer a cooperação de vossas forças e vossa lealdade em manter o estandarte da liberdade em tantas encarnações, quase sempre nas mesmas épocas em que vivemos como contemporâneos. Agora, que nós abrimos a porta para um novo dia, vou lembrar-me de cada um de vós que, algum dia, estivestes ao meu lado; e vós pertencereis à corte espiritual que existirá para todo o sempre!

       Ainda há muitas coisas que gostaria de dizer-vos, e em muitas delas gostaria de ressaltar cada pormenor em relação a vós. Tecidas no fundo de meu coração existem recordações pessoais como aliança universal. São lembranças muito queridas, laços que ligam Céu e Terra. São compromissos que vos mantêm ainda atraídos pela Terra, vós “Os Libertados em Deus”, que deixarão de gozar as bênçãos divinas, enquanto permanecerem em trevas, ainda que seja por uma pequena parte da vida. É realmente maravilhoso o que nós podemos alcançar, e também libertar, através de vós, o restante da humanidade. Tenho esperança e mesmo confiança de que podereis gozar a felicidade da vinda do Sétimo Raio e alegrar-vos nas irradiações e beleza do reino dos céus. Deus abençoa cada um de vós e eu vos agradeço os singelos e despretensiosos motivos que proporcionam tanta alegria à vida.
                                                     [O Sétimo Raio - FEEU]

Rayom Ra

[Leia (clique aqui) Rayom Ra (Rayom_Ra) on Scribd | Scribd em páginas on line ou em downloads completos ]
[Os textos do Arca de Ouro, por Rayom Ra, podem ser reproduzidos parcial ou totalmente, desde que citadas as origens ]

Arcanjo Ezequiel, Ametista e Elohim Arcturus


                                                             Arcanjo Ezequiel

       O Arcanjo Ezequiel foi incumbido da custódia do Fogo Violeta dos apelos e da transformação. E a cada interessado em utilizá-lo foi dada a possibilidade de apelar ao Fogo Sagrado e atraí-lo a si e ao seu mundo. Toda malbaratada (ou negativa) energia que possa produzir posteriores males e miséria poderá ser transformada por meio indolor, sem o equivalente sofrimento, pelo Amor da Chama Violeta.

       Nunca deveis ter receio do Fogo Violeta, pois ele dissolve e transmuta cada energia que foi usada de forma errônea, por meio de vossos pensamentos, sentimentos, palavras e ações. Se, com sinceridade em vossos corações, usais o Fogo Violeta, resultará maravilhosa energia espiritual, desembaraço e alívio. Toda acumulação humana cria realmente atmosfera pesada e exerce pressão desagradável em volta de vós. Por este motivo, toda criação humana deverá, em algum tempo, ser dissolvida e transmutada na Perfeição. Se isto não for realizado, aqui, conscientemente, deverá acontecer logo após a chamada morte. Arcanjo Ezequiel ocupa-se com isso nos planos internos; por este motivo foi erguido no astral, um Templo do Fogo Violeta, onde a humanidade poderá purificar-se.

       Vós sabeis que o complemento divino do Arcanjo Ezequiel é Santa Ametista. Se pedires a eles transpassares com a Chama Violeta cada parte de vosso ser e vosso mundo, apresentar-se-ão os Anjos do Fogo Violeta e, imediatamente, começarão seus trabalhos em resposta ao vosso apelo.

       Nem vós, nem qualquer outro ser humano poderá imaginar a abundância da perfeição divina no raio de ação destes anjos sobre a Terra ou após o fenômeno da morte, enquanto não forem afastadas as criações humanas e também as energias da vida divina, desperdiçadas por meio de pensamentos, sentimentos, ações ou mesmo recordações desagradáveis. Deveis, efetivamente, congratular-vos, porque conheceis este Instrumento Divino que vos permite oferecer maravilhosos serviços. Naturalmente, não poderá ele manifestar-se por si só; necessita de vossos sinceros apelos ao Ascensionado Mestre Saint Germain, ao Arcanjo Ezequiel, à Santa Ametista e aos Anjos do Fogo Violeta. Sereis mais depressa libertados se deixardes chamejar, conscientemente, vossos corpos com esse Fogo. Quanto mais conscientes fordes no emprego deste Fogo purificador, tanto mais rápida será a libertação.

       O maravilhoso Templo Etérico do Arcanjo Ezequiel e de Santa Ametista está situado sobre a Ilha de Cuba. Em épocas passadas, este Templo foi um poderoso foco de irradiações sobre a superfície da Terra. Virá o dia em que ele tornará a aparecer na face do planeta: os homens viajarão, banhar-se-ão nos Raios do Fogo Violeta e estarão Livres Imediatamente!

                                                           Arcanjo Ezequiel Diz:

       Meu serviço consiste na fiscalização ou controle das forças dos apelos. Sirvo o Sétimo Raio. Para o longo percurso do desenvolvimento de um Ser, a Lei Cósmica planejou o período de 14.000 anos, a fim de que cada alma consiga sua evolução. Em todos os períodos de 2.000 anos terá de ser animado um novo centro de gânglio (acumulação de células nervosas) no corpo de um novo centro espiritual na alma. Após a revolução completa da Roda Cósmica, ao final de 14.000 anos, cada alma, isoladamente, deveria crescer e adquirir a maestria da Presença, assim como realizou nosso Bem-Amado Saint Germain, isto é: deveria ser mestre em saber atrair, qualificar e expandir a energia divina, e tornar-se apta a criar e manter tudo o que o coração ou a mente desejassem.

       Em cada período de 2.000 anos, manifestam-se um poderoso Arcanjo e um Chohan; juntos auxiliam a humanidade, para elevar sua condição. O atraso da evolução dos habitantes da Terra não é possível avaliar e, principalmente, nenhum cálculo humano seria capaz de determinar, com exatidão, o número de revoluções da Roda Cósmica. Ao término de cada ciclo de 14.000 anos, ou melhor, no período de atividade do Sétimo Raio, eu servia como instrutor e orientador de almas, ensinando-lhes a maneira como poderiam atrair e qualificar o Fogo Sagrado e tornarem-se habilitadas para as funções de sacerdotes e sacerdotisas da Ordem de Ezequiel.

       Ciclos e ciclos se sucediam; um giro seguia outro giro da Roda Cósmica, mas a humanidade jamais conseguia sobressair ou destacar-se e a “florescência” não se manifestava. Porém, cada vez estamos mais próximos do final de um ciclo, seja ele pequeno ou grande, e o Sétimo Raio já entrou em Ação na transcorrência de mais um ciclo de 2.000 anos. A Lei anuncia que este ciclo será o da Decisão e que, na adormecida seara do coração da humanidade, terá de crescer a Vida. Acontece que para este propósito nós estamos irradiando nossa Luz e nossa Chama e desejamos que todos os que agora se levantam de seus sonos da alma, também auxiliem as outras emanações de vida.

       É mais eficaz apelar, diariamente, pelo Fogo Violeta usando ritmo e trechos curtos. Escolhei uma hora apropriada – de manhã, à tarde, ou à noite - em que estejais certos de não serdes interrompidos, apelai pela Chama e pedi que ela flameje em vosso proveito e se estenda sobre toda a Terra. Deixai cintilar a Chama Violeta em vós, em redor e dentro de vós e através de vossos corpos físico, etérico, astral (sentimental) e mental, especialmente através de vossa estrutura cerebral e de vosso mundo dos sentidos e comandai-a para transmutar todo e qualquer ressentimento e o “não querer perdoar”. Justamente estes sentimentos obstinados, severos, essas atitudes rígidas são a causa dos germens de vossas necessidades e tormentos. Colocai, no lugar destes sentimentos, a gratidão, a alegria, a predisposição para abrir em vosso mundo a Bondade Divina que vos preparará para serdes um poderoso imã de tudo o que é bom e de que Deus deseja para vós.

                                                              Mestra Ametista Diz:

       Meus amados, viver a vida livre representa neste universo o maior de meus trabalhos. São eles a razão de minha existência, de meu viver. Eu incorporo a misericórdia de vosso Pai-Mãe-Deus que não permite que o mal permaneça por muito tempo. Refleti sobre esta misericórdia! Nenhuma palavra, nenhum pensamento, nenhum sentimento ou ação que seja inferior à Beleza Divina e Sua Perfeição e que se expressem em vosso próprio mundo, até mesmo no mundo dos planetas, terão maior duração. Observai a misericórdia da vida que permitiu a mim e a vós usarmos a indulgente Chama Violeta por meio da qual os atributos de vidas aprisionadas, possam ser transmutados em vibrações harmoniosas e felizes.

       Em vez de manter a presença destas qualidades incompletas – demonstrando má vontade, alegrai-vos juntamente comigo, aceitai a oportunidade para servir e apelai para que penetre, instantaneamente, de forma impessoal, a já quase qualificada Energia Divina nas respectivas pessoas, nos locais, nas situações e circunstâncias e pedi que a inteligência deste Fogo Violeta transforme estas qualidades em vibrações harmoniosas, belas e felizes. Eu peço que a força da expansão que jaz no Fogo Violeta permaneça dentro de vós e vos circunde, e que vosso próprio Ser Crístico, através de vós, determine e dissolva toda depressão e tudo mais que não expresse a harmonia e a felicidade dos mestres ascensionados.

                                                             Elohim Arcturus

       O poderoso Arcturus é o Elohim do Fogo Violeta, da Misericórdia e da Compaixão, do Apelo, do Ritmo e da Liberdade. Ele serve no Sétimo Raio. Esta Chama tem a especialidade de elevar a vibração dos elétrons da substância e da forma de toda a criação. O Elohim Arcturus cooperou na criação do planeta Terra, Seu complemento divino é Diana.

                               Elohim Arcturus Diz:

       Eu Sou o Elohim do Apelo e do Ritmo. Trago a vós e a toda vida, através da aplicação e uso da Chama Violeta, a Infinita Liberdade se a desejais realmente! Do espaço interestelar abranjo com minha vista todos os planetas que pertencem a este sistema e procuro os corações que anseiam por liberdade, isenção de doenças, limitações, penúrias. Onde podereis achar esta liberdade? Dentro de vossa própria vida!  

       No começo de vossa individualização, Deus criou vossa divina e consciente inteligência – vosso próprio Eu Sou individualizado, um ser de Fogo Branco, do universo, da primeira origem, com capacidade de atrair da vida, para si, os necessários dons divinos e a manifestação da perfeição. Tudo o que vos é necessário, tudo, tudo jaz no interior de vossos corações. Eu vos suplico, desdobrai vossas vidas e todas as qualidades que elas trazem consigo. Desta mesma origem de vida, desta mesma luz primeva nós criamos o planeta no qual agora vós viveis, assim como todos os outros planetas deste sistema.

       Apelai por vossa própria chama de vida, pedindo tudo o que desejais, tudo aquilo que deverá fluir do universo e apelai por mim, se, para manifestação externa, quereis libertar de vossa vida uma força ou uma qualidade, atributo ou especialidade, se precisais de um dom ou atividade para aperfeiçoar vosso mundo, ou ao vosso próximo, apelai! Mesmo se houver uma única emanação de vida, com um sincero desejo de liberdade, onde houver um apelo rítmico e uma ordem para a manifestação, lá eu estarei para dar meu auxílio, até que a solicitada liberdade se torne fisicamente manifestada.

       Sede cauteloso em vosso apelos individuais, cuidadosos em manter rigorosamente o ritmo. Se vossos apelos diários forem executados sempre na mesma hora, acumulareis muita força concentrada.
                                                          [O Sétimo Raio - FEEU]

Rayom Ra

[Leia Rayom Ra (Rayom_Ra) on Scribd | Scribd em páginas on line ou em downloads completos ]
[Os textos do Arca de Ouro, por Rayom Ra, podem ser reproduzidos parcial ou totalmente, desde que citadas as origens ]

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

O Sexto Raio

                                                  
       O Sexto Raio representa a atividade da devoção abnegada, da humilde cooperação, do serviço, de cura e de paz. O Mestre Jesus foi o Chohan deste Raio até pouco tempo, quando, juntamente como o Mestre Kuthumi, foi elevado ao cargo de Instrutor do Mundo. Mestra Nada é atualmente a diretora do Sexto Raio. Jesus e sua mãe, Maria, são até o dia de hoje, os protetores do Templo da Ascensão, e em todas as primaveras, quando a natureza aparentemente morta desperta para a vida, lhe é prestada uma homenagem.

       Mestra Nada terminou sua ascensão no ano 700 a.C. Por meio da utilização da Chama Rosa do Amor Divino, ela construiu um firme e forte “momentum” (1) Mestra Nada também é mensageira do Deus Merú e seu Templo da Iluminação encontra-se na América do Sul. Ela prestou à sagrada tarefa da dispensação crística considerável assistência no decorrer destes últimos anos.

       (1) Momentum são todas virtudes armazenadas no Corpo Causal, significando que o átomo permanente recolhe todas as boas ações a cada encarnação.  E estas ações retornam nas encarnações futuras como qualidades ou virtudes.

                                                              O Templo Rubi da Cura

       O Grande Templo Rubi está localizado no interior da Sexta Esfera. Desde a criação da Terra, dele emanam chamas de uma delicada cor rosada, de preciosa essência, contendo uma paz inconcebível à compreensão humana, que flui verticalmente à Terra, na aura, no mental e nos corações dos filhos do planeta. Os anjos que servem neste Templo de força e de cura estão envoltos em vestes de todos os matizes da cor rosa, desde a mais delicada e claríssima nuance até o tom profundo, ou rosa carregado.

       A construção da forma do Templo Rubi foi feita juntamente com o Elohim Cassiopéia, para que ele mantivesse na mira o “momentum” total de todas as devoções, preces e esperanças da humanidade. Aqui são respondidas, através da alquimia divina, os pedidos de orações dos filhos da Terra. Seres angelicais colhem essas preces e as guiam em direção ao céu, porque, em geral, as forças dos pedintes não são suficientemente fortes para elevá-las na atmosfera da Terra. Maria, mãe de Jesus, efetua neste Templo uma parte de sua variada cooperação no trabalho de benefício, como também Mestra Nada. Todo o Templo exala perfume de rosas. Se ponderardes que este Templo existe aqui na Terra desde as primeiras encarnações humanas, podereis imaginar, talvez, a imensa força acumulada que há também em seu “momentum”.

       De acordo com a concepção humana, esse Templo é de tamanho incomensurável. No centro do átrio, coberto por uma cúpula, está o altar da Chama, sobre o qual descansa uma gigantesca pérola rosada. O interior desta relíquia está inundado por suave luz do mesmo tom. O altar está separado da grande catedral por um reposteiro dourado, e é logo percebido pela luz rosada que se avista através de suas dobras. Podereis, talvez, ver Maria, Nada ou um dos grandes mestres ascensionados, recebendo junto aos outros sete mestres, os elevados pedidos e preces enviados pelos anjos. Estes flutuam constantemente através do Templo e trazem, em suas delicadas mãos, volátil substância de rosas. A intervalos rítmicos, conduzem essas irradiações à Terra. O Templo resplandece como um sol rosado, cujos raios envolvem toda a atmosfera, semelhando uma belíssima aurora. Essas irradiações são acompanhadas por maravilhosos sons cósmicos que se encontram na inspirada canção “Um Dia Perfeito”.

       Nos primórdios da humanidade, quando o primeiro Manú e Arcanjo Miguel chegaram à Terra com os santos inocentes, todos se prosternaram em oração de graças. Nessa ocasião elevou-se em direção ao céu uma nuvem de energia de cor rosa delicada. Essa nuvem, que abrigava o doce e puro cântico do louvor dos inocentes, foi atraída à Sexta Esfera e formou lá o núcleo da Chama do Amor e da Paz, pela qual, mais tarde, foi erigido o Templo Rubi.

       Saindo do Templo flutuam maravilhosos seres angelicais, e de cada coração devoto, cada cerimônia religiosa da civilização da Luz, colhem, na aura do crente, as irradiações da Chama Rosa do Amor Divino. Desde aquela época até os dias de hoje, são elevados a Deus, pelos anjos, em constante e sempre crescente espiral da Chama Rosa, todos os apelos das massas do “momentum” do agradecimento e de toda glorificação. Essas substâncias são dirigidas à Terra por Jesus, Maria, Nada e outros grandes seres, como resposta aos apelos por auxílio, curas e paz. Os anjos que pertencem ao Templo Rubi recebem e enviam a essência divina aos corpos internos dos suplicantes filhos da Terra, aos que sabem como devem dirigir os seus apelos para conseguir atendimento.

                                                                Mestre Jesus Diz:

       Bem-Amados filhos de Deus, eu vos trago a minha consciente Vitória da Conclusão! Aquilo que eu, em forma carnal semelhante a que vós estais usando, fiz e manifestei – não foi milagre! Coisa semelhante está determinada para cada emanação de vida deste planeta. Através de meus esforços perante os olhos da humanidade, para fazer aparecer a manifestação da Perfeição Crística, foi apresentado um exemplar através do qual cada filho da Terra possa receber um estímulo e empenhar-se igualmente em conseguir um desdobramento semelhante ao meu.

       Um dos erros, dentre os que fizeram submergir na lama a Atividade da Dispensação Crística, foi admitir para mim, somente para mim, o direito da Filiação Divina, enquanto todos os demais filhos de Deus eram rechaçados.  Depois que conseguimos ingressar numa época iluminada, foi possível varrer a superstição e a maneira errônea de pensar na infrutífera humanidade. Então, através da força energética e decidida, abriu-se a porta ao caminho espiritual e difundiu-se o conhecimento de que a Realização do estado Crístico, não é possível somente ao meu humilde ser, mas também aos outros.

       Muito antes de eu entrar em minha última encarnação, muitas outras emanações de vida já haviam conseguido alcançar a completa maestria do controle divino e do Estado Crístico. Esses irmãos usaram a capacidade de elevar seus corpos carnais, pois eles conheciam a Vitória da Ascensão! Com a Dispensação Crística, tive minha grande oportunidade de manifestar a ascensão que, em todas as primaveras, através do reino da natureza, é executada sem esforço. Eu tinha necessidade de trazer à substância da Terra a Presença Divina. Cumpria-me desdobrar, no homem, Deus, a Presença Divina, que primeiro criou em mim “a imagem semelhante ao Pai” e da mesma forma, criou a vós!

       Para cada criação divina – seja um anjo, deva, serafim ou ser humano – existe um modelo de perfeição. Para o ser humano, esse modelo chama-se “Individualização da Presença Eu Sou”. O modelo divino da perfeição foi formado pela Luz Vivente; a imortalidade pelo descenso da Chama Trina de Vida ao coração.  Nesta Chama, tanto existe inteligência como consciência. Também para as expressões de menor categoria – as flores, por exemplo – existe igualmente um modelo divino que é formado pelos devas. Suponhamos que um deles vai produzir um narciso. O modelo é esculpido pelos seus pensamentos e sentimentos na esfera interior da substância da luz primitiva, reforçada pela pressão da vida elementar e ancorada no botão da flor. A incumbência que o ser elemental recebeu, de bafejar com sua essência de vida o embrião vegetal, confirma a perfeição do modelo divino (que, aliás, está presente no botão), fazendo surgir e desabrochar a manifestação da perfeita imitação da flor. Assim torna-se visível a expressão do modelo divino do narciso.

       Todos vós, meus missionários da Terra, dar-me-eis muita honra se examinardes e elucidardes essa evolução com exemplos, com maior sabedoria e raciocínio. Reconhecereis então que cada narciso, ou qualquer outro arbusto ou árvore que obedece fiel e naturalmente o seu modelo, através do reino da natureza, segue a mesma trajetória que eu, através do corpo carnal, realizei, e vós algum dia igualmente tereis de realizar.

       No interior de vossa individualização da Presença Eu Sou possuís vosso modelo divino e vosso plano de evolução. Fostes criados e enviados do Coração da Primeira Causa Universal, os Deus-Pais. Alguns dentre os humanos vieram do Coração Cósmico, de Alfa e Ômega, outros de Osíris e Isis; diversos de Apolo e Diana, ou talvez de Krishna e Sophia. Não poucos vieram de Hélios e Vesta. (2)

       (2) Os acima mencionados Deuses e Deusas Solares são Deus-Pais de cada sistema que está próximo do Sol Central. Hélios e Vesta são os Deus-Pais de nosso sistema. Alfa e Ômega são os representantes do Grande Sol Central. Ver, a respeito, “O Plano Divino para o Nosso Sistema Solar”, editado pela FEEU.

       Vossa individualização da Presença Eu Sou foi criada à imagem e semelhança dos Deus-Pais; a Chama Trina foi conduzida de seus corações à Substância de Luz Universal e em torno desta Chama surgiu o glorioso corpo de luz eletrônica. Mais tarde, uma parte desta maravilhosa Chama foi projetada em vosso mundo exterior, físico. Trouxe em si o aspecto e a semente da divindade de vosso próprio Deus, igual à do botão de nosso exemplo, que contém o modelo perfeito do narciso. Sereis vós de menor valia do que um botão de flor ou uma semente que traz em si a qualidade e natureza do ser? Sois inferiores a uma folha de relva, menos que o embrião de um pinto, que descasca seu ovo e fielmente segue o modelo de seus pais? Oh, não! Vós sois muito mais importantes! Vós possuís um dom que não é dado ao reino da natureza: possuís o Livre Arbítrio! Através do mau uso de vossa vontade livre, preteristes Deus que vos criou, Deus que está vivo em vossos corações – não permitis a completa expansão de Sua Perfeição!

       De tempos em tempos, vários seres dos planos interiores foram escolhidos e enviados à Terra, através da porta do nascimento físico, para mostrar ao homem o caminho do mestrado e do desenvolvimento completo da flor de Cristo. Como “Segunda Vinda de Cristo” deve ser compreendido o despertar dos filhos da Terra, que manifestarão a glória do modelo do Plano Divino, por meio de sua elevada compreensão. Essa também foi minha mensagem e minha missão. Por este motivo vim à Terra, por esse motivo foi necessário assumir cada experiência da vida terrena, até a deformação de minha forma carnal. Eu permiti que o fizessem para que fosse manifestada a imortalidade e a divindade do Filho do Homem!

                                                   A Luminosa Presença de Jesus

       A afirmação: “Em nome do Ascensionado Jesus Cristo” é de uma vibração tão forte que TODAS AS PESSOAS QUE NÃO PERTENCEM À LUZ SÃO RECHAÇADAS POR ESTE PODER. Se algo perturbador quiser aproximar-se de vós, apelai de imediato à vossa própria Presença Divina Eu Sou e ordenai à destruidora aparição afastar-se de vós em nome do Ascensionado Jesus Cristo...e isto acontecerá!  Cada manifestação ou sintonia que não venha da luz deve ceder perante este Nome Sagrado. O próprio mestre diz: “Tudo o que pedirdes em meu nome ser-vos-á dado”. Tudo se manifestará: curas, proteção e perfeição – se visualizardes a Luminosa Presença de Jesus ou de um Outro Mestre e lhe dirigirdes o vosso apelo.
       Visualizar quer dizer: com vossos olhos espirituais, procurai ver em pé, atrás de vós, a irradiante Luz Branca do Ascensionado Mestre Jesus Cristo e sentir que penetra em cada parte de vossos sentimentos a sua irradiante essência. Praticai este exercício e deixai-vos convencer da existência dessa força. Podeis, também, envolver outras pessoas, se quereis ajudá-las, nessa irradiante e luminosa Presença de Jesus Cristo e vereis realizar-se a cura e a perfeição, quando a Luz afastar as trevas!
                                                    [Os Sete Raios - FEEU]

Rayom Ra

[Leia  Rayom Ra (Rayom_Ra) on Scribd | Scribd em páginas on line ou em downloads completos ]
[Os textos do Arca de Ouro, por Rayom Ra, podem ser reproduzidos parcial ou totalmente, desde que citadas as origens ]