domingo, 3 de janeiro de 2016

O Segredo de Satan - (III)



bhbbaehc
“Como relâmpago contemplei a queda de Satan do céu, esplêndido em força e fúria.
  Dentre os Elohim não há nenhum como Ele, em cujas mãos estão os reinos subordinados, o poder e as glórias dos mundos.
  Tronos e impérios, as dinastias dos reis, a queda das nações, o nascimento das igrejas, os triunfos do tempo. Eles surgem e passam, foram e não são mais; o mar e a poeira e o imenso mistério do espaço os devoram. – Anna Kingsford.

  Isto não é bonito? É assim como o reino de Deus vem a nós. Portanto, qualquer um que veja Satan vê a sombra de Khristus-Lucifer; e qualquer um que despreze Satan despreza Khristus-Lucifer; e aquele que despreza Khristus-Lucifer despreza o Theomertmalogos que o enviou.

  Desse modo, Satan é enviado cada vez que estamos para ser testados, porém,
 primeiro Satan é convocado pelo Theomertmalogos, que o comanda a descer para a Terra, nossa fisicalidade. Isso que é chamado andar com Elohim na trilha da iniciação; é um trabalho alquímico, um trabalho interno que nosso Deus Interior está realizando intimamente conosco. Entendamos: sem Satan nosso Deus Interno não pode fazer o trabalho alquímico, por que Deus não mistura com luxúria aquilo de que somos portadores interiormente, porém Satan, sua sombra, pode; para Satan isso é possível, mas temos de alcançar o nível de sabermos como fazê-lo. Vejamos agora o que a Bíblia diz sobre isso, ou seja, quando Satan desce pelas gerações.

  Viu Deus a terra [Malkuth], e eis que [o planeta] estava corrompida; porque todo ser vivente havia corrompido [sexualmente] o seu caminho. Então disse Deus a Noé [נח]- [melhor dizendo נחש Noahsh, Nahash, a serpente]: Resolvi dar cabo de toda carne, [incluindo a carne do humanoide ou animal intelectual, erradamente chamado humano] porque a terra está cheia de violência [sexual] dos homens [os animais terrestres intelectuais]; eis que os farei perecer juntamente com a terra”. – Gênesis 6:12,13.

  Vejamos: é como acontece e acontece no íntimo. As pessoas ignoram que a destruição de Atlantis ou da civilização antediluviana que ocorreu antes do início desta presente civilização, e que está descrita não somente na Bíblia, porém em muitos livros sagrados, esteve sob o comando de Deus que controla os Elohim, que controlam as forças da natureza. Esta destruição também aconteceu dentro daquelas individualidades que andaram com aqueles Elohim; mais ainda: tal destruição deve acontecer dentro de cada um de nós, aqui e agora, uma vez que atualmente a Terra está idêntica ou mesmo pior do que àqueles tempos passados – plena de violência sexual que as pessoas degeneradas aplaudem; é triste, mas é a verdade. O nível degenerativo que esta humanidade alcançou corresponde aos mais profundos níveis do inferno; em assim sendo, o modo como tal iniquidade pode ser destruída é encontrado dentre duas opções, quais sejam: ou fazemos isso por nós próprios, andando na trilha iniciática, ou a natureza fará isso por nós, muito violentamente.

  Assim, se não aniquilarmos a iniquidade que carregamos intimamente, com a ajuda daquelas forças divinas, então, após a morte física, nossas almas descerão, pela lei da destinação, aos níveis infernais da natureza, para as infra dimensões; consequentemente, lá embaixo, nosso ego será destruído, pois ao nível em que nos encontramos justamente agora, somos muito perigosos para os reinos da natureza e não somente para nosso planeta, porém para as humanidades também de outros planetas.

  Humanoides estão construindo naves cósmicas, foguetes para alcançar Marte, etc., e tal empreitada é perigosa para outras humanidades por que aquelas humanidades não têm a degeneração que temos aqui; terráqueos estão novamente construindo a torre de babel e não se importam com suas próprias degenerações, mas ao invés disto querem penetrar no espaço e levar suas podridões para outros planetas. Portanto, a sombra do Elohim que habita nas superiores dimensões, e de nosso próprio e particular Elohim, nos levará ao núcleo do inferno a fim de nos limpar ou nos reciclar, levando àquele caos infernal, aquilo já sobreposto ao planeta.

  A marcha dos exércitos, as vozes de júbilo e dor, o choro do recém-nascido, o grito do guerreiro mortalmente ferido.
Casamento, divórcio, divisão, mortes violentas, martírios, ignorâncias tiranas, a impotência do protesto apaixonado e a insana espera pelo alívio.
Os olhos do tigre na selva, as presas da cobra, o fedor dos matadouros, o lamento em vão das inocentes bestas.
As inumeráveis encarnações do espírito, a luta pela humanidade, o incessante pulso e a corrente do desejo”. – Anna Kingsford.

  Leiamos agora como o Profeta Isaías vê nosso particular e individual Lúcifer, aquela primeira emanação do Absoluto Solar que no princípio deste dia cósmico desceu portando a luz do céu, e então entrou em nossa fisicalidade, a fim de fazer o trabalho que nosso particular e Interior Deus queria que fizéssemos intimamente, e, no entanto, o lançamos fora através do orgasmo, e daí o degradamos para o trabalho na geração animal. Isso aconteceu com todos nós, não somente com uma individualidade conforme está simbolicamente escrito em Gênesis.

eccaiaid 1

“Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filho da alva! Como foste lançado por terra, tu que debilitavas as nações! Tu que dizias no teu coração: eu subirei ao céu, acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono e no monte da congregação me assentarei, nas extremidades do Norte; subirei acima das mais altas nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo. Contudo serás precipitado para o reino dos mortos, no mais profundo do abismo”. – Isaias 14: 12-15.

  Então, isso é precisamente o que aconteceu em nosso íntimo; Lúcifer desceu a fim de que nossa Mônada alcançasse a realização do Eu através do trabalho da alquimia sexual, daí subisse conosco, e nós, resplandecendo imensamente acima das alturas de uma densa nuvem. No entanto, todas as Mônadas deste planeta falharam no teste. Agora, devemos ser levados para baixo ao Sheol-Hell, até as partes mais interiores do abismo, a menos que façamos o trabalho alquímico aqui em cima, na superfície da Terra, por que ainda há esperança se quisermos mudar – eis por que ensinamos Gnose. Ainda que digamos: “Ora vamos, isto é ridículo, esses ensinamentos não fazem qualquer sentido. Eu quero continuar minha vida como ela é e fazer o que meu ego quer que eu faça!”. Sendo essa nossa resolução, aquela parte protoplasmática de nosso ser então descerá para o Scheol a fim de ser reciclada.

  Esta reciclagem da alma aprisionada nos corpos protoplasmáticos não é como a Igreja Católica ressalta “uma eterna danação”; tal punição eterna seria não somente injusta como estúpida. A descida ao Sheol leva pelo menos a extensão de mil anos. O processo tem um começo e um final. Isso não acontece neste mundo tridimensional, porém na eternidade, a quinta dimensão.

   Eternidade é aquela dimensão onde temos nossos pensamentos e sentimentos. Todos nós temos pensamentos e sentimentos, mas ninguém pode vê-los a menos que os expressemos por palavras; suas matérias não vibram neste mundo tridimensional, mas na nossa eternidade íntima e particular de quinta dimensão. Assim, quando nossa pessoal eternidade desce as infra dimensões da eternidade, entramos nos mundos infernais, mas não para sempre. Eternidade é um círculo com um começo e um fim.

   A extensão de tempo que as almas suportam dentro das infra dimensões da natureza, a fim de que a matéria protoplasmática que forma o ego seja reciclada, é cerca de mil anos. Mil anos é a média para aquelas almas que não constituíram excessivo carma. Contudo, pode ser mais do que mil anos; tudo depende da malignidade de nosso ego, de quão pesado nosso ego esteja. Então, pessoas boas passam mil anos quando entram no abismo. Pessoas com um ego como Hitler, daqueles que se comprazem fazendo o mal, esses estarão lá por dez mil anos ou mais; quem saberia quanto tempo levarão a fim de pagar seus carmas devedores?

  Lembremos: geramos carma, causa e efeito, através de todas as nossas ações; desse modo, almas diabólicas não estão livres do carma; elas precisam passar pelo inferno, pelas infra dimensões da natureza para livrarem-se disto. Podemos enganar a lei dos homens aqui nesse mundo tridimensional, mas não podemos enganar a lei cósmica lá em baixo no círculo da eternidade. Continuemos nossa leitura de Anna Kingsford.


ajbjhjcd  
 “Esses são seus quem [como um dragão] sustentam a todos os Elohim sobre seus ombros; que estabelecem os pilares da necessidade e destino.
  Muitos nomes deu-lhe Elohim: nomes de mistérios, secretos e terríveis. Elohim o chamou Satan, o Adversário, por que a matéria se opõe ao espírito, e o tempo argui mesmo os santos de Deus.
  E (Apolônio) o Destruidor, pois seu braço quebra e tritura em pedaços; portanto, o medo e o terror por ele estão em toda carne.
  E o Vingador, pois ele é o ódio de Deus; seu [dragão] hálito incinera todas as almas da feitiçaria.
  E o Sifter, pois ele filtra todas as coisas através de sua peneira, separando a casca do grão; descobrindo os pensamentos do coração; provando e purificando o espírito do homem.
  E o Enganador, pois ele faz o falso parecer verdadeiro, e oculta o real sob a máscara da ilusão.
  E o Tentador, pois ele prepara armadilhas diante dos pés do eleito; arrebata com vãs demonstrações e seduz com encantamentos.
  Abençoados são aqueles que resistem aos seus subterfúgios; serão chamados as Crianças de Deus, e entrarão nos belos portais. Pois, Satan, é o porteiro do templo do Rei: ele permanece no pórtico de Salomão; ele é portador das chaves do santuário; onde nenhum homem pode penetrar ao seu interior, salvo o Ungido tendo o Arcano de Hermes.
  Pois, Satan, é o Espírito do Temor ao Senhor, o que é o princípio da sabedoria. Ele é o devorador do insensato e do mal; eles todos serão o alimento e a água dele. Tudo o que ele devora nunca mais volta a existir.
  Temei-o. Pois, após matar ele tem o poder de lançar ao inferno.
  Mas ele é o servo das Crianças de Deus e das crianças de luz. Elas seguirão adiante dele e ele seguirá os passos do sábio. – Anna Kingsford.

  A sombra do Theomertmalogos torna-se o servo das crianças de Deus e das crianças de luz, porque dentro delas ele é o Lúcifer iluminador; então, aqueles que sabem e sabem que não sabem não estarão diante dele, uma vez que ele segue os passos do sábio. Se soubermos do que estamos aqui tratando compreenderemos as anteriores citações que descrevem como ele está dentro de nós. Fausto, o grande Mestre encantado da Alemanha, que foi o inspirador de muitos poetas e músicos escritores operístico da Europa, é um grande exemplo. É referido que Fausto tenha feito um pacto com o Diabo ou Satan, o que é verdade, porém ele não foi o único. Muitos outros Mestres também, por exemplo, Jesus, tinha um pacto com o Diabo ou Satan, quando ele esteve lá no deserto por quarenta dias, tentado por Satan, e quando ele, com a besta selvagem do campo, Jesus disse-lhe: “Vai-te, Satanás, porque está escrito: ao Senhor teu Deus adorarás, e só a ele servirás”, e eis que chegaram os anjos e o serviram.

  Moisés teve também um pacto com Lúcifer. O anjo do Theomertmalogos apareceu-lhe numa chama de fogo em meio a um arbusto, e Khristus-Lucifer chamou-o do meio da sarça ardente, dizendo: “Moisés, Moisés”. Moisés triunfou, ele transformou seu Satan em Lúcifer. Eis por que quando descia o Monte Sinai, os dois chifres de Lúcifer brilhavam em sua testa. Desse modo, a doutrina de Moisés é a doutrina de Lúcifer.
  Precisamos derrotar Satan e também transformá-lo em Lúcifer. A batalha é contra as legiões de Satan que estão dentro de nós. Satan luta por meio da tentação contra Miguel, que é o Logos do Sol. A alma humana está unida com Miguel – ele que é como Deus – que luta contra Satan, sua sombra, que habita em Malkuth, nossa fisicalidade. Os anjos de Miguel liberaram as doze tribos de Israel dentro deles próprios. Cada tribo tem muitos arquétipos; aqueles arquétipos estão no céu, e têm de lutar contra as legiões de Satan que tem nossos próprios arquétipos armadilhados dentro da matéria.

  Aquele Satan que tem os arquétipos armadilhados dentro da matéria de Malkuth é chamado Faraó, no Êxodo, e representa o intelecto. As legiões dos anjos que Satan controla são: luxúria, ódio, orgulho, vanidade, inveja, gula, preguiça, raiva, etc., nós os nomeamos uma vez que eles são muitos e estão vivos dentro de cada um de nós. Aqueles são os anjos que Satan controla. Assim, há uma guerra no céu, significando que ela se desenrola na consciência do iniciado que está lutando contra suas forças negativas, suas forças caóticas: esta é a guerra santa.

  Desse modo, se ele triunfa se torna um Buddha ou um iluminado, porém Lúcifer não está nos trazendo a luz tão facilmente, visto que a iluminação somente vem após a luta contra Mara, o demônio das trevas dentro de nós. Nesta visão, a luta não é externa, porém interna; não é como as pessoas pensam que precisamos entrar em sua seita para sermos salvos. O que temos de fazer é entrar em nós próprios e pedir pelo salvador a fim de desenvolvermos Daath dentro de nós e lutarmos juntos com nosso Deus contra as legiões de Satan que exatamente, neste instante, toma o controle de nossas vidas e de todos os demais, sendo por isso que nosso planeta inteiro tornou-se um inferno; isso é óbvio.

  Permaneça no temor a ele e não peque; diga Seu nome com tremor e suplique-Lhe diariamente para liberar-te.
  Pois Satan é o magistrado da justiça de Deus; ele sustenta a balança e a espada, a fim de realizar julgamento e vingança ante todos que desprezam aos mandamentos de Deus; pesando-lhes as obras, avaliando seus desejos e numerando os seus dias.
  Pois a ele está confiado pesar, medir e numerar.
  E todas as coisas devem passar sob a barra e à balança, para serem perscrutadas pela sonda.
  Por certo, Satan é o ministro de Deus, Senhor das sete mansões de Hades, o anjo dos mundos manifestados.
  E Deus colocou-lhe uma cinta às suas costas e o nome dessa cinta é Morte.
  Tríplice são suas voltas, pois tríplice é o poder da Morte: dissolve o corpo, o espectro e a alma.
  E aquela cinta é preta por dentro, mas onde Phoebus [Apolo] golpeia é prata.
  Nenhum dos Deuses está envolvido com Satan, pois ante ele somente está a vergonha da geração. Ele perdeu seu estado virginal: descobre segredos do céu, adentrou na escravidão.
  Ele cerca com laços e limita todas as coisas que são feitas; ele põe correntes à volta dos mundos e determina suas órbitas. Nele se encontram a criação e a aparência, o nascimento e a transformação, o dia da geração e a noite da morte.
  A glória de Satan é a sombra do Senhor; o trono de Satan é o escabelo de Adonai.
  Dois são os exércitos de Deus: no céu as hostes de Miguel; nos abismos as legiões de Satan. Esses são o não manifestado e o manifestado; o livre e o confinado; o virginal e o decaído.
  E ambos são os ministro do Pai, perfazendo o mundo divino.
  Anna Kingsford.

  As explanações de Anna Kingsford são belas, bastante profundas e claras. Quando conhecemos cabala e alquimia, sabemos sobre o que ela está falando. Obviamente Satan, a sombra do Senhor, é o rei do inferno e faz o que tem a fazer e se caímos em tentação descemos com ele ao inferno. O Theomertmalogos não se mistura com os abortos do inferno, porém sua sombra sim, desde que a vergonha da degeneração em que estamos nunca vem do Logos, porém de Satan, sua sombra, que sabe o que tem a fazer como explicado maravilhosamente por sua vidente Gnóstica da Inglaterra.

  “As legiões de Satan são as emanações criativas, possuindo as formas de dragões, de Titãs e de deuses elementais. Abandonando o mundo inteligível, buscando manifestação, renunciaram ao seu primeiro estado, que foi lançado ao caos; nem mais seus lugares foram jamais encontrados no céu. O mal é o resultado da limitação, e Satan é o Senhor do limite. Ele é o pai das mentiras, por que a matéria é a causa da ilusão”. Anna Kingsford.

  Agora, se desejamos saber como é isso daquela fisicalidade de que todos os grandes iniciados sempre morrem ao final de suas missões, e por que suas mortes físicas são sempre cercadas com mistério? Bem, entendemos que o iniciado precisa pagar seu kamaduro de forma que sua Nephesh, a alma das células de seus ossos e carne, ou corpo físico, venha ser absorvido por Saturno-Binah, Chaiah, o Espírito Santo e, portanto, se tornam um Nephesh Chaiah, uma Alma Vivente. Então, após todos os testes a que Satan submete ao iniciado, o livro de Jó estabelece:

  Então Jó se levantou, rasgou o seu manto, rapou a cabeça, e lançou-se em terra, e adorou: E disse: Nu saí do ventre de minha mãe, e nu voltarei; o SENHOR o deu e o SENHOR o tomou; bendito seja o nome do SENHOR. Em tudo isto Jó não pecou, nem atribuiu a Deus falta alguma”. – Jó 1: 20-22.

  Entretanto, após tudo isso, o iniciado, que está no topo da montanha da ressurreição tem de encarar o teste final que Satan colocará diante dele sob o comando de Yod-Havah. O livro de Jó estabelece:

aihfedgf

  “Um dia, em que os filhos de Deus vieram apresentar-se perante o SENHOR [Yod-Havah], veio também Satanás entre eles apresentar-se perante ele. Então o SENHOR disse a Satanás; Donde vens? Respondeu Satanás ao SENHOR e disse: de rodear a terra, e passear por ela. Perguntou o SENHOR a Satanás: Observaste o meu servo Jó? Porque ninguém há na terra semelhante a ele, homem íntegro e reto, temente a Deus, e que se desvia do mal. Ele conserva a sua integridade embora me incitasse contra ele, para o consumir sem causa. Então Satanás respondeu ao SENHOR: Pele por pele, e tudo quanto o homem tem dará pela sua vida. Estende, porém, a tua mão, toca-lhe nos ossos e na carne, e verás se não blasfema contra ti na tua face! Disse o SENHOR a Satanás: eis que ele está em teu poder, mas poupa-lhe a vida [Nephesh-alma]”. Jó 2:1-6.

  Então, compreendamos que Satan, o arauto de Yod-Havah é o fogo serpentino [אש Esh] que enrodilha em nossas glândulas sexuais, em nossa Eva-Chavah, e em nossos ossos e carne. Está escrito:

E disse o homem [Adão]: esta, afinal, é osso dos meus ossos e carne de minha carne; chamar-se-á varoa [אשה Esha], porquanto do varão [איש Aish] foi tomada”.

  Satan, o fogo de Yesod, nunca se cansa de seu trabalho, temos de derrota-lo na carne. Satan diz ao nosso Deus Interno: pele por pele [Nephesh por Nephesh, sangue é pago com sangue], tudo o que um homem tem ele dará para sua Nephesh, contudo, se me permitir tocar seus ossos e carne com uma doença impura, verá como ele o amaldiçoará diante de sua face.

  Isto é precisamente o trabalho alquímico de Deus em nós entre as almas Chaiah e Nephesh, entre a luz de Binah e sua sombra em Malkuth. E tal como aconteceu com Jó também acontece com qualquer iniciado que alcance tais alturas, tais níveis de iniciação e queira ter Satan a seu serviço. O iniciado triunfa sobre as tentações de Satan, então Chaiah, Yod-Havah, absorverá Nephesh e o iniciado atingirá a ressurreição.

  Daí, aquelas Nephesh-Chaiah, aquelas almas viventes ressurretas, terão Satan a seus serviços, uma vez que Satan é a Sombra de Yod-Havah e qualquer coisa que Chaiah mande Satan fazer, ele fará. Ainda, se invocarmos Satan nesse momento e dizê-lo “quero que faça o que eu mandar”, Satan irá rir com uma grande gargalhada na nossa cara e dirá: “Seu tolo ignorante! Não sabe que está escrito: ‘Não tentará o Senhor teu Deus e adorarás o Senhor teu Deus e somente a ele servirá’. Contudo, se você derrotar minhas tentações e ficar absorto em Chaiah, meu Senhor e Deus, então eu não o tentarei nunca mais e o servirei, por que eu não tento meu Senhor e Deus. Porém, agora suas Nephesh está cheia de pecados e faz o que eu mandar, pois você é um escravo de seus próprios desejos”.

“Então saiu Satanás da presença do SENHOR [Yod-Havah], e feriu a Jó de tumores malignos, desde a planta do pé até ao alto da cabeça. Jó sentado em cinza, tomou um caco para com ele raspar-se. Então sua mulher lhe disse: ainda conservas a tua integridade? Amaldiçoa a Deus e morre. Mas ele lhe respondeu: falas como qualquer doida; temos recebido o bem de Deus, e não o receberíamos também o mal? Em tudo isto não pecou Jó com os seus lábios”. –Jó 2:7-10.

  Desse modo, leiamos o livro de Jó por que suas provações continuam por muitas páginas, o estudemos e aprendamos como o iniciado, um homem santo, é testado por Satan sob o comando de Deus.

  Imaginemos: se um homem santo é testado daquela maneira, que dizer de nós que somos almas degeneradas por muitos pecados? Não obstante, se ficamos doentes, não culpamos Satan por isso, por que doenças são o resultado do carma que temos armazenado do passado e também o resultado de nossa ignorância em modelos de vida e de muitas outras fraquezas e razões perversas.

  Por conseguinte, se entramos no caminho não suponhamos que estaremos a tripudiar da lei, pois Satan é o magistrado da justiça de Deus; ele é portador da balança e espada e executa julgamento e vingança de todos que desmerecem os mandamentos de Deus. Pois, para pesar obras, medir desejos e numerar dias, ele está investido do poder de pesar, medir e numerar.

  Sim, Cristo perdoa os pecados do mundo, porém Cristo não amaldiçoa a face de Deus; lembremos-nos:

  Por isso vos declaro: todo pecado e blasfêmia serão perdoados aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada. Se alguém proferir alguma palavra contra o Filho do homem ser-lhe-á isso perdoado, mas se alguém falar contra o Espírito Santo, não lhe será isso perdoado, nem neste mundo nem no porvir”. - Mateus 12:31-32.

  Compreender o segredo do reino de Deus e entender o enigma de Maia é ter Satan debaixo do pé. Somente pode pôr Satan debaixo do pé aquele que esteja livre das malhas do desejo.

  “Pois o reino de Satan é a casa da matéria: sim, sua mansão é o sepulcro do Gólgota, onde no sétimo dia o Senhor permanecia dormindo, guardando o Sabbath do não manifestado.
  Pois o dia de Satan é a noite do espírito: a manifestação dos mundos da forma é o resto dos mundos em formulações.
  Santo e venerável é o Sabbath de Deus: abençoado e santificado é o nome do anjo de Hades.
  Aquele, o Ungido, conquistará, elevando-se da morte no [oitavo ou] primeiro dia da semana.
  Pois o lugar de Satan é o ribeiro do divino impulso: há o aprisionamento da força que vai; Luz, a estação da pausa e sono: onde Jacó deitou e sonhou [a pedra], vendo [Lúcifer] a escada ligando a terra ao céu”. – Anna Kingsford.

  A serpente é o Divino Sabbath do Senhor, é o poder sexual na árvore do conhecimento que Satan usa a fim de tentar a alma. Estudemos o terceiro mandamento: “Guardarás o sétimo dia para santifica-lo, como Yod-Havah a ti ordenou”. Isto significa: guarde sua potencia sexual, a serpente; não derrame Chaiah, a vida de Deus, santifica-o, transforme Satan em Lúcifer, uma vez que Satan, a sombra de Chaiah é o Senhor do sétimo dia, Malkuth, a sétima sephirah, sua fisicalidade. Então, guardar o sabbath, santifica-lo, não somente significa manter a tradição de descansar todos os sábados, que é o sétimo dia da semana, a fim de venerar o Senhor em nossos corpos através do sexo, alimento e toda a sorte de rituais. Guardar o dia de sábado, santifica-lo, é santificar nossa fisicalidade através da castidade, e também proteger nossa Nephesh – a sagrada alma pela superação de todos os tipos de tentações de Satan. Assim é guardar o Santo Sabbath.

  Satan é o Sabbath, a sombra do Senhor, a pedra rústica. Lembremos quem a cor do sétimo planeta, Saturno, é negra como a sombra do Senhor. Desse modo, se nosso Satan interno nos está testando com muitas ordálias e não estamos superando as ordálias, então não estaremos guardando o santo Sabbath, pois não o estamos santificando, mesmo se estivermos guardando cada simples sábado de cada simples semana de todos os meses e anos de nossa vida inteira. Santifica a pedra de Yesod como fez Jacó.
ccicbfid 1

  “Pois Jacó é o anjo planetário Lacchus [Baco ou Dionísio], o Senhor do corpo; Aquele que deixou a casa de seu pai e viajou a um país distante.
  Ainda é לוז Luz, nenhuma outra além de Betel.
  O reino de Satan tornou-se o reino de Deus e de Seu Cristo.
  Pois lá o Ungido desperta, elevando-se do sono, e regozijante toma o seu caminho.
  Tido a visão de Deus e contemplado o segredo de Satan.
  Do mesmo modo como o Senhor elevou-se sobre a morte e quebrou o selo do sepulcro.
  Que é o portal do céu, לוז Luz, a casa da separação, o lugar do pesado sono.
  Onde nasce a força centrípeta, sugando a alma para cima e para dentro de Deus; recordando a existência do Ser, retomando os reinos da matéria em espírito.
Até Satan voltar ao seu primeiro estado, e de novo adentrar na obediência do céu.
  Tendo completado a vontade do Pai e realizado seu sagrado ministério ordenado por Deus antes dos mundos, para o esplendor do manifesto e para a geração de Cristo nosso Senhor.
  Quem julgará os vivos e os mortos, colocando todas as coisas sob seus pés, que são o domínio, o poder, a glória e o Amém”. – Anna Kingsford.

  Lúcifer é a escada que Jacó viu em seus sonhos, é a escada que ascende até o céu. Lúcifer é a escada que desce até o inferno.

  Conforme vemos, Jacó descansou sua cabeça na pedra de Yesod. Jacó é o mesmo Lacchus, Baco ou Dionísio, o deus do corpo ou nossa fisicalidade. A cabeça sobre a pedra significa intoxicação da alma na glândula pineal, no céu, por meio da transmutação da criativa água da vida para o vinho do espírito. Isso, quando derrotamos a tentação de Satan no ato sexual real. Ainda, aquelas almas que durante as bacanais ficam seduzidas com as forças sexuais criativas de seus corpos, caem nas tentações de Satan e se tornam intoxicadas de luxúria, bebida e drogas precipitando-se assim, de cabeça para baixo, para o inferno, com Satan.

  Bacanais, orgias são comuns nesses dias e Era; não somente elas (as almas) estão escravas daquelas forças, porém mais e mais ingerem outras substâncias como álcool, drogas, a fim de ficarem mais intoxicadas com as forças do inferno: obviamente que as caóticas forças de Satan as estão controlando. Então, ao invés de transformarem Satan em Lúcifer a fim de entrar no Absoluto, transformam Satan em um Demônio e como tal entram no inferno. Raras são as almas que controlam as forças de Dionísio, que entram naturalmente em seus corpos.

A fim de melhor compreenderem aquilo que aqui estamos explanando, vamos ler o que está escrito no evangelho de Marcos com relação a Satan:
iacggjca

“Naqueles dias veio Jesus de Nazaré da Galileia e por João foi batizado no rio Jordão”. Logo ao sair da água, viu os céus rasgarem-se e o Espírito descendo como pomba sobre ele. Então foi ouvida uma voz dos céus: Tu és meu Filho amado, em ti me comprazo. E logo o Espírito o impeliu para o deserto onde permaneceu quarenta dias, sendo tentado por Satanás; estava com as feras, mas os anjos o serviam”. – Marcos 1:9-13.

  Desta maneira, a potência sexual ascendeu das águas sexuais criativas de Jesus e abriram plenamente sua glândula pineal, daí ele viu os céus abertos e o espírito descendo sobre sua cabeça, e imediatamente após isso o espírito o tomou levando-o para o deserto, para ser tentado por Satan, por que é assim como tem de ser. Se o espírito desce em nós e não somos tentados, então qual seria o sentido para que o espírito descesse em nós? Necessitamos desenvolver virtudes e aquele que nos ajudará a fazermos isso, se abrimos as portas do paraíso, será Satan, a sombra do Senhor, se o derrotarmos sob tentação. Jesus derrotou seu próprio Satan conforme está escrito nos evangelhos. Porém, quantos Jesus(es) há nesta humanidade? Conhecemos somente um.

 Como é isso de o mesmo espírito que desceu em Jesus o guiar fora, ao deserto, para ser tentado por Satan? É por que o Espírito Santo e Satan, sua Sombra, são os mesmos. Eis por que está escrito:

  Em verdade vos digo que tudo será perdoado aos filhos dos homens: os pecados e as blasfêmias que proferirem. Mas aquele que blasfemar contra o Espírito Santo não tem perdão para sempre, visto que é eu de pecado eterno”. – Marcos 3: 28-29.

  Danação eterna significa entrar na eternidade, nos infernos ou infra dimensões da quinta dimensão. Porém, como dissemos, essa destinação [resgate] tem seu começo e seu final. Blasfemar contra o Espírito Santo não é o mau uso da energia sexual de nosso corpo. Como poderíamos blasfemar contra o Espírito Santo? Fazendo através da fornicação, adultério, homossexualidade, lesbianismo, prostituição, pedofilia, masturbação e todo o tipo de violência contra a força sexual que é a força do Espírito Santo e que é bastante comum nos dias e Era de hoje no planeta Terra. Também blasfemamos contra o Espírito Santo através daquilo que dizemos, por que a garganta é outro útero onde a palavra é gestada pela intrínseca força sexual de Deus. Assim, o que dizemos, ensinamos e pregamos está vindo da garganta.

  No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e sem ele nada do que foi feito se fez. A vida estava nele, e a vida era a luz dos homens. A luz resplandece nas trevas, e as trevas não prevaleceram contra ela”. – João 1: 1-5.

  Jesus, porém, respondeu: está escrito: Não só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus”. – Mateus 4:4.

  Nem jures pela tua cabeça, porque não podes tornar um cabelo branco ou preto. Seja, porém, a tua palavra: sim, sim; não, não. O que disto passar vem do maligno”. Mateus 5: 36-37.

  Quero, pois, lembrar-vos, embora já estejais cientes de tudo uma vez por todas, que o Senhor, tendo libertado um povo, tirando-o da terra do Egito, destruiu, depois, os que não creram. E a anjos, os que não guardaram o seu estado original, mas abandonaram o seu próprio domicílio, ele tem guardado sob trevas, em algemas eternas, para o juízo do grande dia. Como Sodoma e Gomorra e as cidades circunvizinhas que havendo-se entregue à prostituição como aqueles, seguindo após outra carne, são postas para exemplo do fogo eterno, sofrendo punição. Ora, estes, da mesma sorte, quais sonhadores alucinados, não só contaminam a carne, como rejeitam governo, e difamam autoridades superiores. Contudo, o arcanjo Miguel, quando contendia com o diabo, e disputava a respeito do corpo de Moisés, não se atreveu a proferir juízo infamatório contra ele; pelo contrário, disse: O Senhor te repreenda. Estes, porém, quanto a tudo o que não entendam, difamam: e, quanto a tudo o que compreendem por instinto natural, como brutos sem razão, até nessas coisas se corrompem. Ai deles! Porque prosseguiram pelo caminho de Caim e, movidos de ganância, se precipitaram no erro de Balaão, e pereceram na revolta de Coré”. – Judas 1:5-11.
acecjdhc

  Permitam-nos agora dizer-lhes de uma maneira cabalística e alquímica que o Leviatã, a Sombra de Ben Shahar, o filho da aurora, o Dragão Celestial, descido do oceano de vida no jardim do Éden, através de um rio de luz, foi pego por Adão e Eva na árvore do conhecimento enquanto falava na forma de uma serpente. Estando preso na Terra foi incapaz de se transformar de volta na sua forma de dragão. Ben Shahar, seu pai, a despeito de ser um poderoso Dragão Celestial, foi incapaz de fazer qualquer coisa enquanto seu filho, o Leviatã, estava na Terra. Angustiado, o Leviatã gritou por ajuda a todos dos céus e Terra.

  Ouvindo seus gritos de Ain Soph Aur, Kuan Shi Yin, a Bodhisattva da compaixão, rapidamente desceu e falou para Adão e Eva devolver o Leviatã. A serpente nessa situação estava a ponto de ser cozida pela esposa de Adão, uma vez que causava muita agitação no sangue dela bem como no sangue de Adão, pois estando viva se contorcia em derredor, entre eles, desde que fora capturada. Isso criou muita tensão entre as bestas do campo. A esposa de Adão conclui que esta situação tensa significava que ela e Adão deveriam comer a serpente a fim de que granjeassem imortalidade; assim a esposa de Adão veementemente queria comer a serpente. Logo começou intensa discussão entre Adão e Eva, tendo sido Adão facilmente vencido.

  Adão implorou a Eva para que poupasse a vida da serpente. A esposa de Adão estava agora enraivecida com Adão por sua ousadia em demovê-la de comer a serpente, quando Ben Shahar, o filho da aurora, o Dragão Celestial trovejou sua voz do céu, dizendo: “Nahash Chaiah a serpente viva deve pertencer definitivamente a Adão que tentou salvá-la, e não a Eva que tenta comê-la”.

  Eva, dando-se conta de sua vergonhosa ação e desejo, retirou-se. Então, Kuan Shi Yin trouxe a serpente de volta para Ben Shahar, que prontamente devolveu-a ao mar da vida. Ali, a serpente transformou-se de novo no Leviatã com excedente alegria, carregando Kuan Shi Yin em seus ombros.
 
ghjfibbe

  Aqueles que por acaso debocham de Satan, debocham da reflexão cósmica de Deus [o Espírito Santo]. Eles anatematizam Deus feito matéria manifesta no objetivo. Eles maldizem Deus, ou à sempre incompreendida Sabedoria que se revela como Luz e Sombra, Kuan Shi Yin e o dragão, o certo e o errado na natureza – a única maneira compreensível ao limitado intelecto do enganado animal racional chamado Humano.

  O Rei das nações é a sombra de Adonai, Satan, o temente de Yod-Havah, que também é o princípio da sabedoria. Satan ironiza o ignorante, também ao regrado disciplinador sobre os temores a Deus. AMEM.

                                                       Siga os Links:    O Segredo de Satan - (I)
                                                                                      O Segredo de Satan - (II)


                                                        Por um Instrutor Gnóstico

Fonte: http://gnosticteachings.org/courses/path-of-initiation/3487-the-secret-of-satan.html 

                                          Tradução Inglês/Português: Rayom Ra

                                                                   Rayom Ra
                                        http://arcadeouro.blogspot.com.br
                                       

Nenhum comentário:

Postar um comentário