segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Os Sete Templos de Iniciação

                                      
                                                       Mestre Serapis Bey Diz:

       O Candidato à Ascensão deverá passar com aprovação plena nos exames dos Sete Templos e deverá aprender a completa abnegação de alma, coração e espírito, e sentir desejo de cooperar com seu trabalho para ser feita a Vontade de Deus.


       PRIMEIRO TEMPLO

       O neófito é levado para uma cela onde lhe é permitido unir-se, com o máximo fervor, à sua Santa Presença Eu Sou. Procurará ele estar em contato com seu próprio Deus e esforçar-se-á para manter-se em profunda humildade, perante sua Presença. No Primeiro Templo, sob a orientação de El Morya e seus assistentes, é exercida a dissolução da rebelião.

       Revolta nos corações das emanações de vida foi a causa porque, em tempos passados, cada homem, cada mulher foram expulsos do estado de graça, da perpétua união com Deus. Foi revolta que afastou Lúcifer do Coração Celeste. Revolta contra disciplina e auto-correção significa barreira para cada verdadeira evolução espiritual. Isto não quer dizer que devemos praticar a escravidão contra os nossos semelhantes; isto quer dizer, simplesmente, que a característica da revolta que se encontra na consciência, deve ser dissolvida, desfeita e desaparecer.

       Nós dispomos de muitos modos e meios para fazer desaparecer da consciência adormecida estas características. Grande número de nossos candidatos abandona o nosso Templo antes de estar firme para a primeira iniciação. Por este motivo, coloquei em movimento no Plano interno caudais de irradiações e uma apropriada melodia para dissolver a rebeldia dos sentimentos. Por exemplo: revolta contra toda limitação ou contra determinadas situações. Permiti-me, especialmente, chamar vossa atenção para o seguinte: Submissão perante limitações não é exigida, porém deverá haver uma constante vigilância da consciência. Devereis aplicar a Lei que se encontra em vossas mãos para melhorar as situações, e, durante este processo, permanecer harmoniosos, pacíficos e construtivos.

       SEGUNDO TEMPLO

       Os poucos que passam pela prova do Primeiro Templo são levados ao Segundo: O Templo da Instrução. Os Santos irmãos, que antigamente estavam sob a orientação de Kuthumi e que, hoje, estão sob a orientação de Lanto, explicam aos discípulos a aplicação da Lei. Eles desenvolvem a compreensão da Lei de Causa e Efeito e de todas as demais que vós, presentemente, aprendeis.
       Este período é muito agradável e feliz. É a época da semeadura, onde a respiração da vida fertiliza a seara, e também é o tempo da colheita deste trabalho. É a época do término do desdobramento do artista, da agilidade e perfeição interpretativa de um músico, da eloquência do professor que o capacita a transmitir o seu saber aos outros e entusiasmar os discípulos. Aqui os estadistas recebem a visão, semelhante àquela que precedeu a inauguração dos Estados Unidos da América. Nesta época, todo Bem cresce e se desdobra o entusiasmo dos irmãos e irmãs em servir a todos com alegria e felicidade.

       TERCEIRO TEMPLO

       A iniciação no Segundo Templo é realizada com êxito para quase todos os discípulos. Assim conseguem passar ao Terceiro Templo, onde os protege e guia Mestra Rowena (plano antes ocupado por Paulo – O Veneziano).

       No Terceiro Templo, trata-se da disciplina Saber Conviver Com Nossos Irmãos, quer dizer: “ser guardião de nossos semelhantes”. Os neófitos deverão conviver com as emanações de vida, cujas tendências para muitas pessoas tornam-se “pesadas”. Assim, o número de nossos neófitos começa a diminuir. Com um sentimento de grande alívio, correm à porta e nos abandonam. Isto é lastimável, mas sabemos que a prova de conviver com os semelhantes é a mais difícil para um não ascensionado. Mesmo que a misericórdia, a beleza e a bondade desta Bem-Amada Mestra seja tão grande ao ponto de “poder amaciar um coração de pedra” além da disciplina que ela prescreve no ensino da tolerância e compreensão, mesmo assim, são poucos os que ficam.

       QUARTO TEMPLO

       Do Terceiro Templo passamos para o Quarto, ao meu Templo. Aqui, os iniciantes realizam o primeiro contato comigo, desde o momento em que pisam o nosso Santuário. Nesta altura, o neófito deverá possuir acentuada pureza, pois, pela primeira vez estará face a face com seu próprio Ser Crístico. É uma iniciação durante a qual o próprio mestre deverá estar na aura do iniciado. Neste momento, o neófito é tentado por muitas imagens pecaminosas que fluem de seus corpos internos à sua consciência e “muitas vozes” falarão com ele. Porém, discernimento, apelos, abnegação e humildade podem distinguir a verdadeira Voz do Silêncio.

       Nesta hora o ego quer intrometer-se, estufar e falar à “Voz” de grandes projetos, induzindo o ser humano a realizá-los. Esta é a hora em que o ser é separado de todas as obstinadas presunções e, enquanto ele atravessa a iniciação, estou eu na aura do discípulo; envio a minha oração a Deus e o noviço está preparado para a iniciação.

       QUINTO TEMPLO

       O grupo de neófitos, cada vez menor, é levado ao Quinto Templo sob a proteção do Grande Mestre Hilarion. Aqui se realiza a maravilhosa festa da Consagração (Iniciação). Os neófitos são iniciados como sacerdotes e sacerdotisas da Chama do Fogo Sagrado. Até agora não tinha permissão para a vigília da Chama, se bem que podiam tomar parte no serviço do altar. Mas agora eles representam uma congregação, aspirantes com cabelos cortados rente, envoltos com vestes de linho, descalços e de corações esperançosos. Quem foi recebido no Quinto Templo, já realizou a união com seu próprio Ser Crístico; portanto, está apto a servir com abnegação e humildade, bem como receber, em razão dos direitos adquiridos, o traje de Iniciação. As vestes de seus cargos são-lhes conferidas. Os iniciados apresentam-se com vestes de seda e sandálias douradas. O Grande Hilarion, o Arcanjo Rafael ou um membro de sua corte, dirigem a Cerimônia da Iniciação. A Luz é abençoada antes de ela penetrar nos corpos dos aspirantes. Logo após, são abençoados os corpos sentimentais, tornando-se visíveis aos olhos de toda a assembléia. Seguem-se a bênção dos corpos etéricos e dos corpos mentais, Após a bênção dos corpos internos é realizada a consagração das faculdades mentais de cada um, a rigor pela presidência dos Sacerdotes e de mim mesmo.

       Esta é, realmente, uma cerimônia magnífica na qual, em futuro próximo, também sereis envolvidos, mas somente quando uma emanação de vida for escolhida para um trabalho especial. Começa com a consagração das mãos, através das quais penetra a Chama da Cura. Segue-se a consagração dos pés, para que se tornem o ancoradouro do Fogo Sagrado, onde quer que o corpo vá. Também são consagrados os lábios, pois eles deverão pronunciar somente santas palavras, para ordenar e comandar a manifestação da precipitação de forças sagradas. São também consagradas as energias que passam pelos olhos e capacitam toda emanação de vida a ver somente a perfeição, concretizando-a.

       È lindo apreciar os sacerdotes e sacerdotisas, em seus festivos mantos dos determinados Raios que representam a atividade de cada emanação de vida. Os aspirantes são levados ao Templo da Adoração. Aqui deverão servir por tempo indeterminado. Alguns não vão além – alcançam somente esta iniciação. Muitos de vós permanecestes como sacerdotes e sacerdotisas, durante toda uma encarnação porque a consagração da abnegação e do santo serviço no Sexto Templo é de tal forma sublime, que muitos preferiram aproveitar as suas energias não somente para uma missão que talvez não fosse bem sucedida e que também, sob certas circunstâncias, poderia fazê-los perderem novamente o bem conquistado que trouxeram ao Templo da Adoração.

       SEXTO TEMPLO

       No Sexto Templo os irmãos passarão a ser serviçais, frades mendicantes. Terão que deixar Luxor, voltar ao mundo das formas e pôr sua Luz à prova. São retirados de seus ombros os belos mantos, dobrados e guardados, assim como, também, as vestes de seda, os belos toucados, as jóias de luz, o cetro do poder... tudo lhes será retirado. Envolto em trajes muito simples ou pobres, de viajor mendicante, partem esses seres, sob o raio de humilde abnegação ao mundo das formas, sem carta de apresentação e com o voto do silêncio. Nenhum outro caminho lhes é apresentado, nem outro meio de poderem demonstrar suas virtudes – austeridade e vigilância espiritual. Somente por meio de seus olhos, de seus gestos e das irradiações de suas auras provarão quem são.

       Este é o degrau no qual eu, muitas vezes, já vos perdi! Várias vezes eu vos vi descer as escadas e sair pelo portão. E logo a desolação vos dominou e também os vossos sentidos. Mas tudo é uma parte do desenvolvimento. A Lei não permite que nós nos deixemos levar por sentimentos de tristeza. Entretanto, podemos sentir uma fortuita felicidade, quando vós estais de volta, e hoje vós estais aqui!

       SÉTIMO TEMPLO

       Aqueles que retornam, trazendo a colheita de seus serviços no mundo das formas, estão aptos para ingressar no Grande Sétimo Templo da Atividade do Fogo Violeta. Cada átomo, cada célula de seu ser estão prontos para realizar, de forma festiva, a Vontade de Deus. Cada qual é como uma janela por onde flui a Vida de Deus, sem a menor parcela de impuras qualidades. Eles só têm um desejo: a expansão do Reino de Deus. Cada um se iguala a uma Fonte, sem forma e sem egoísmo. Permanecem neste isolamento até terminar o seu tempo, aqui na Terra, e estarem certos de receberem a ascensão de meus braços e de meu coração.

       A vida de hoje. Em vosso mundo das formas, submete-vos a muitas iniciações semelhantes às que vos descrevi. Aprendereis a julgar vossos sucessos e vossos fracassos, sem o estímulo de um Mestre. Deixai falar a sinceridade de vossos próprios corações e prontamente reconhecereis onde necessitais desenvolver mais luz e como conseguireis tornar-vos mestres. Desta forma, cada qual será seu próprio condutor ou guia. Tereis de atravessar a Chama da Ascensão com a perfeição dos Grandes Sacerdotes e Sacerdotisas e, no final desta encarnação terrena, conquistareis a liberdade.
                                                  [Os Sete Templos de Iniciação - FEEU]

Rayom Ra

[Leia Rayom Ra (Rayom_Ra) on Scribd | Scribd em páginas on line ou em downloads completos ]
[Os textos do Arca de Ouro, por Rayom Ra, podem ser reproduzidos parcial ou totalmente, desde que citadas as origens ]

2 comentários:

  1. Esta errado a ordem dos sete templos está retornando lesvedmon aparecerá e os mistérios se revelarão e guerra começará e os homens serão testados para o grande retorno de Deus e os lotes levarão os puros de alma a lesvedmon.
    É a verdade será revelada pelo utimo lord.

    ResponderExcluir
  2. Esta errado a ordem dos sete templos está retornando lesvedmon aparecerá e os mistérios se revelarão e guerra começará e os homens serão testados para o grande retorno de Deus e os lotes levarão os puros de alma a lesvedmon.
    É a verdade será revelada pelo utimo lord.

    ResponderExcluir