domingo, 8 de dezembro de 2013

O Caminho do Discipulado e os Degraus de Aperfeiçoamento [ III ]



                                                                                             
   Junto a tantas outras virtudes importantes que necessitais aprender em vosso Caminho à Luz, temos a paciência. A purificação de vosso eu externo requer muita paciência. Conviver dentro de um clima de paz e amor com vossos semelhantes exige paciência constante. A lição que a própria vida vos oferece está de acordo convosco, e cada um recebe a lição que lhe convém.

   Amigos, tudo isto não é novidade para vós; contudo cabe a nós frisar, sempre e sempre, os mesmos pontos críticos. Chamamos a vossa atenção e vos advertimos, o que, aliás, fazemos com paciência. Ainda existe muito por discorrer sobre esta virtude, mas seria ótimo que começásseis a exercitai-vos a ter paciência, primeiramente convosco e, depois, em vossa circunvizinhança, vivendo em paz e harmonia. Se for conquistado um perfeito estado de paciência, isto significa um grande progresso espiritual. Ainda apomos mais um esclarecimento: sobre as trevas geradas por vós, não há mais razão de ser. Aprendei a manter sob controle os vossos pensamentos e também as vossas palavras. A força de vossos pensamentos é poderosa. O controle deles se processa por meio de constantes exercícios. Assim como atraís a luz por meio da visualização direcionada, também reforçais as trevas se, por meio de vossos pensamentos, dirigis algo negativo; mas vós sabeis que o retrocesso destas causas negativas, em vosso caso é mais violento do que em relação a um ignorante do assunto; porém, torno a dizer-vos que Lei é Lei. Algum dia o ignorante terá de resgatar os seus erros.

   Aceitai estas instruções de vosso amigo que gostaria de ver-vos livres desta roda de causa e efeito, purificados e prontos para ascensionar na Luz.

   A verdadeira lembrança de algumas horas de vossa concentração e meditação com as Forças da Luz do Reino Interno ainda não alcançou a vossa consciência externa. Este é um longo trecho do Caminho que deixastes para trás, sem que vosso eu-personalidade percebesse algo sobre estas pequenas e quase insignificantes concentrações. Vossas obrigações terráqueas permanecem intocáveis e continuais vivendo vossa existência dentro de diversas faixas ou esferas de evolução.

   Algum dia, mediante um trabalho árduo, possibilidades inimagináveis enriquecerão vossa vida. Mais uma vez torno a lembrar estas observações, porque, para a maioria dos discípulos tudo parece irreal. Pouco a pouco vosso ser externo é orientado, através de trabalhos das esferas internas. Deste modo, muitos erros que vos são apontados durante o tempo que permaneceis nas Cidades de Luz se desfazem, sem que vosso eu externo precise lutar para dominá-los. Isto é resultado do uso que fazeis de nossas instruções; elas vos auxiliam a transformar em boas ações estas ou aquelas más características.

   É uma excepcional misericórdia ser permitido aos discípulos visitarem os templos da Hierarquia, pois, em épocas passadas, a entrada a estes Focos de Luz somente era permitida àqueles que já tivessem passado por muitas iniciações. Deste modo, renovamos os nossos cuidados para que o vosso caminho seja mais curto e livre de tropeços imprevistos contando, naturalmente, com vosso esforço para este objetivo. Analisai se sois dignos de tantas atenções e zelo de nossa parte.

   Todo conhecimento intelectual tem uma participação bem insignificante na verdadeira Sabedoria, que é de Origem Divina. Sem dúvida, um discípulo adiantado também poderá – se ele aprendeu – sintonizar-se com a Oniabarcante Consciência Universal, na qual tudo está alicerçado – aquilo que aconteceu e aquilo que o futuro mantem oculto.

   No decorrer dos séculos, inúmeros conhecimentos foram trazidos e divulgados pelos Avatares. No entanto, talvez por descrença e involução do ser humano, muitos destes conhecimentos foram perdidos. Tanto quanto vossa consciência evoluída possa compreender, maiores conhecimentos vos serão dados; contudo, existem certas barreiras que deverão ser transpostas.

   A uniformidade da vida humana está sendo zelada em todo o Universo, apenas diferenciada em alguns graus de evolução. Um forte impulso reconduz toda a vida à sua Origem Divinal. Todas as estações intermediárias no Caminho do Discipulado são concebíveis. Constantemente, surgem novas rondas de evolução dentro de indeterminados intervalos de tempo.

   O sexo ainda pertence aos graus mais baixos; isto para garantir a continuidade da evolução das raças. O livre-arbítrio dá ao indivíduo a possibilidade, juntamente com sua elevada evolução espiritual, de sofrear este instinto. Um verdadeiro discípulo da Luz deve aspirar a uma vida pura, para que nenhum desejo do ser inferior faça descer ou rebaixar a sua frequência vibratória. Aqui também é respeitada a decisão do livre-arbítrio; mas, se um discípulo consciente quer aceitar um trabalho mútuo com as Forças da Luz, então, neste sentido, é exigida absoluta pureza, preparando-o para assumir tarefas superiores.

   De acordo com a fidelidade e obediência de sua promessa o discípulo deveria pôr de lado aquilo que opõe obstáculos ao desempenho do trabalho assumido. É isto que o Mestre espera do discípulo se, realmente, ele tenciona dar passos mais largos no Caminho do Discipulado. A certeza com a qual o discípulo poderá continuar a seguir o Caminho depende daquilo que ele está disposto a colocar no prato da balança.

   Acaso vos estais livrando dos interesses comuns, dos desejos humanos, das tentações humanas e procurais colocar vossa Força no trabalho indicado pelo Mestre?

   Amigos, a Grande Meta que paira ante vós não permite qualquer caminho lateral nem peregrinar sobre vários caminhos ao mesmo tempo. A meta somente pode ser alcançada, quando o discípulo está pronto para dar a parte que lhe corresponde; algum dia tudo isto vos será bem claro.

   Explico: Este investimento requer toda a vossa vida! Ao chegardes a um determinado ponto de vossa existência terrena, não mais haverá qualquer dúvida nem empecilhos. Portanto, quanto mais vos colocardes ao serviço do progresso do espírito, individual ou mundial, tanto mais depressa ireis reconhecer que vossa vida se torna mais completa e mais benéfica. Este total investimento é esperado de todos que desejam submeter-se ao controle do Mestre, obedientes a Ele. Subentende-se que tal união com o Mestre não permitirá a intromissão de qualquer acontecimento negativo. Todas as formalidades deverão acabar sem qualquer vacilação. Este é o preço que o discípulo deverá pagar, se deseja atingir a Grande Meta, a mais elevada.

   Quanto mais progredirdes, tanto mais fácil tornar-se-á afastar-vos dos obstáculos da jornada e ser-vos-á um prazer peregrinar sem fardos pesados.

   Nós zelamos pela Luz em vossos corações e a avivamos, quando a mesma tende a diminuir sob a pressão do mundo externo. A impressão de que um Ser Divino acode para resolver certas responsabilidades humanas permaneceu, durante séculos, nas mentes terrícolas. Aqueles Seres, em casos especiais, se tornaram visíveis a certas pessoas, por exemplo, quando Jesus no domingo de Páscoa apareceu à Mãe Maria, etc. Contudo as aparições físicas terem ficado para trás, os Grandes Auxiliares da Luz continuaram existindo e, há milênios ajudam à evolução humana.

   Isto não significa que todos os pedidos dos homens são atendidos. Um exame minucioso é feito sobre aquilo que requer aprendizagem para a evolução. Se uma oração sincera de um ser humano se eleva e entra em contato com o Reino da Luz, então, por este meio, pode ser liberada uma torrente de forças que trará um auxílio imediato, não importando em benefício de quem o pedido seja feito. Naturalmente, o resultado depende do estado de graça do indivíduo suplicante.

   Foi assim que surgiu a convicção de que Deus ouve as nossas preces. A Hierarquia Espiritual esforça-se por conduzir o homem a degraus elevados, onde ele reconheça que as Forças da Luz estão à disposição de cada ser vivente e que ninguém precisa dirigir-se a um Ser Divino – mas ele próprio está em condições de atrair as Forças Crísticas necessárias.

   Entretanto, para tal é requerido muito tempo e disciplina. Vós, discípulos, também vos dirigis a um Amigo de Luz, pedindo conselho e auxílio, o que, aliás, é muito certo, pois, constantemente, vos oferecemos o nosso auxílio. Contudo, devido ao vosso intensivo empenho com as Forças da Luz, já deveríeis estar em condições de aplicá-Las, quando surgem as oportunidades que vos são apresentadas. Em tais casos, com a autoridade de vosso Divino Eu Sou – e a convicção de que existe um poder e uma força por detrás de vossos apelos – que as vossas ordens se cumpram.

   Desejamos aperfeiçoar os nossos colaboradores, deixando-os agirem por iniciativa própria e como homens decididos trabalharem com as Forças e Luz, tornando-se responsáveis pelo uso da Energia Divina. Esta é a Meta procurada. Nós vemos o vosso desejo de progresso aumentar e gostaríamos de preparar-vos para tarefas bem mais importantes.

   Há milênios já foi prevista grande mudança neste planeta. Essa previsão somente é válida para cada um dos diversos estados de evolução da Terra e não se relaciona com o progresso de inúmeras almas humanas que, constantemente, atuam em favor do melhoramento das situações caóticas relativas aos povos em geral. Portanto, não é aconselhável dar atenção às profecias, pois cada uma dessas visualizações ou formas-pensamento fica acumulada no plano etérico, com a força e o poder da mente da personalidade. Às vezes, são apenas recortes de acontecimentos que atingiram uma região do planeta, justamente onde esta evolução é necessária e possível realizar-se, conquanto não decorra qualquer retrocesso de ordem espiritual.

   Uma vez que, nesta época de mudanças, a acelerada alteração da frequência vibratória está em andamento, podeis estar certos de que o decorrer dos acontecimentos será bem diferente daquela previsão do passado. Naturalmente, desejamos preparar os nossos discípulos, para que estejam amadurecidos espiritualmente na ocasião da mudança, para não entrarem em pânico quando tais profecias chegarem aos seus ouvidos.

   Amigos, ainda vos sobra muito tempo - [pelo que nos deixa transparecer o Parlamento Espiritual Planetário instaurado posteriormente a esta comunicação, atualmente não resta muito tempo; na realidade percebemos que resta bem pouco tempo] – tereis - [ou tivestes] - muitas oportunidades de aprender a entrar em vosso íntimo, a escutar a Voz Interna. Não deveis adiar para amanhã; meditai em grupo ou isoladamente. Aproveitai o tempo que está a vossa disposição. Existem muitas possibilidades para cada um de vós entrardes em contato com inimagináveis eventos e, em todos os casos, agir corretamente.

   Confiai em vossa própria Força Interna e no auxílio dos Reinos Superiores, que pode ser dado a todo filho da Luz. Confiai nos Grandes Guias da história da Terra, que sempre zelaram pela sua evolução e continuam nesse mister. 

   Nem sempre um homem vivendo isoladamente, está em condições de encontrar sossego, tranquilidade e manter-se dentro de um estado inalterado, simplesmente porque ele ainda luta com seus pensamentos negativos que surgem sorrateiramente. Amigos, se em vossa vida cotidiana houver muita intranquilidade não devereis, prontamente, procurar a solidão. Aceitai a oportunidade, dentro de um estado consciente e em vosso íntimo, para encontrar o sossego do corre-corre de vosso dia-a-dia que não vos permite qualquer possibilidade de paz.

   A Luz em vossos corações é o polo pacífico de vossas vidas, também é a força motriz que conduz as vossas atitudes – se, contudo, permitirdes!  Deste ponto, expandem-se os verdadeiros impulsos vitais. No entanto, seguidamente, a razão assume a liderança ou predomina o sentimento, e nenhuma manifestação perfeita pode exteriorizar-se. Deste modo, se não houver participação da Luz, então faltará o sentimento de calor, do amor na ação. Muitas vezes são os pequenos e aparentemente insignificantes acontecimentos diários que, por meio do sentimento, encontram o valor real da Luz Interna, preparando-vos para um bem-estar maior.

   Tranquilidade e paz profunda são independentes dos acontecimentos externos – onde quer que estejais podeis mergulhar no silêncio. Certamente, um lugar calmo e sereno pode servir-vos para gerar novas forças; porém, vós próprios trazeis convosco a atmosfera na qual vos sentis resguardados ou, de acordo com a vossa vontade, podeis sentir intranquilidade de vosso mundo cotidiano, sintonizando-vos com o mesmo.

   Se alguém gosta de estar em vossa proximidade, porque irradiais calma e sossego, isto não prova ser uma bela confirmação? Independentemente de todas as vossas influências externas – vós próprios imprimis nesse mundo em que viveis, as influências que vos atingem. Ninguém pode apossar-se de vossa própria esfera se, contudo, não permitirdes, ao irradiar as vossas forças internas de Luz Crística. Uma aura harmônica vos envolve, atuando de forma atrativa em outras pessoas que nela se sentem em segurança.

   Meus amigos, a vossa vida terráquea é o resultado de tudo o que já aconteceu nesta e em outras existências passadas. Estais satisfeitos com tudo o que criastes? Reconhecestes aquilo que vale a pena modificar? Querer modificar está em vós; porém, na maioria das vezes, o desejo para tal evento é bastante precário ou insignificante. Vossas experiências provam, claramente, o que ainda deveis mudar. Essas mudanças servem como ensinamentos. Aceitai esta advertência e desvencilhai-vos dos erros e fraquezas que ainda vos dominam.

   Vós vos unistes a uma Comunidade que consiste de auxiliares e dirigentes da humanidade e da Hierarquia da Luz. É uma União Universal onde aqueles que possuem o desejo de mudar a situação em geral e, ao mesmo tempo, o interesse de progredir na evolução espiritual, estão entrelaçados, unidos por uma causa comum. Mesmo que a vossa disposição seja ainda fraca, isto não representa motivo para uma evasiva das dádivas das Forças que estão por detrás de tudo. As Forças Divinas se projetam das Alturas incomensuráveis até os reinos mais baixos, e vós estais no meio da torrente desta energia, como Membros intermediários, para transformar essas Forças que suprem toda a Vida.

   Sede conscientes do seguinte: cada discípulo que oferece suas mãos para servir; que está unido a este potente caudal de energia, cedo ou tarde terá de concluir a sua tarefa. Conscientizai-vos disto: vós também deveis executar uma grande obra e a energia que colocastes em movimento para o bem de todos, desenvolve uma Força gigantesca. Portanto, não desanimeis. Sabei que vosso Eu Divino vos supre de todas as Forças necessárias, de acordo com a vossa espontaneidade interna, com vossa capacidade de assimilação e vosso desejo de colocar as Forças Divinas em movimento.

   Às vezes o vosso eu pequeno vos parece fraco e exausto; contudo, este invólucro externo traz em si a Luz da Fonte Cósmica. Aceitai-A, plenamente, pois assim o invólucro externo terá de submeter-se à Luz Interna. Pensai sempre que a Luz Divina vive em vós e que Ela pode ser trazida à manifestação se, realmente, e com sinceridade, desejais que isto aconteça. Visualizai-vos na Força de vosso Eu Divino e não deis atenção ao ser humano com suas fraquezas. Sede conscientes desta verdade. Empenho-me em inscrever, com letras de fogo, estes ensinamentos em vossos corações.

   Eu sou vosso Mestre e assumi a tarefa de conduzir os discípulos que se uniram a nós da Hierarquia, ao verdadeiro sentido de suas vidas, para reconhecerem a Força Divina que jaz em seus corações e para expressarem ou manifestarem tudo aquilo que é real e bom. E isto Eu hei de fazer!

                                                         REALIDADE

   Um conceito que também vos causa dificuldade de compreensão – ocupando gerações de professores e alunos. Contudo, não existe qualquer esclarecimento plausível, pois trata de um estado de evolução, conforme o entendimento de cada indivíduo – aquilo que ele concebe ou entende por realidade.

   Para uma pessoa materialista, vem a ser aquilo que ela vê ou interpreta; aquilo que se relaciona com sua vida. Para os Sábios de grande alcance espiritual, é a Força, por detrás das aparências, que se impregna em todas as formas e que vem a ser a Substância Original de toda vida. Sem esta Substância, nada existiria. O mundo externo, com suas múltiplas formas de aparência, está subordinado ou sujeito a uma constante mudança; portanto, nunca poderá ser aquilo que denominamos Realidade.

   Expresso aqui uma advertência ou um conselho a todos os discípulos: a causa atuante por detrás das aparências deve ser mudada, se eles querem que seu mundo se modifique. Se as pessoas lutam contra os acontecimentos que surgem em seus horizontes, então elas estão no caminho errado. A energia mal qualificada pode e dever ser investida de forma compensadora – isto, se elas procurarem a causa fundamental. Sem esta procura, ninguém chegará à Realidade de que a causa do sofrimento sobre a Terra jaz em cada ser humano. Enfim, quando este reconhece o erro e começa a manter ordem em sua própria vida; quando ele se relaciona, amavelmente, com seus semelhantes e encontra a paz em si mesmo, então, aos poucos haverá mudanças no mundo, a começar pelo seu próprio ambiente.

   A energia que expandis ou irradiais em forma de amor, paz, harmonia e força transmutadora, realmente muda as causas que, momentaneamente, foram levadas ao caos. Este é o Caminho que também fará suportáveis as realidades externas “a luz que cintila nas trevas”, afastando as sombras caídas sobre as verdadeiras forças e causas da existência.

   Seguidamente percebemos o estado de tensão que deprime nossos discípulos, quando encontram resistência em seu ambiente de trabalho ou de família, ao tentarem expressar seu modo de pensar espiritual. Analisai-vos, amigos, se aquilo que desejais divulgar está em concordância com vossa própria atividade, com vosso modo de viver. Porém, se caso ainda estais inseguros, então silenciai!

  Para poderdes convencer vossos semelhantes, deveis ser o exemplo de vossa sintonização perfeita com aqueles com quem entrais em contato. O exemplo é bem mais influente do que uma torrente de boas palavras.

   Às vezes, também se trata de certa vaidade que vos induz a cultivar pensamentos nada modestos, por exemplo, quando pensais: “Vede o que eu sei, estou no Caminho da Luz; achei um modo de viver bem melhor do que o vosso”! Mesmo que não externeis em palavras tais pensamentos. Porém, vossos semelhantes possuem percepção delicada ou sutil. Portanto, não há razão para vos admirardes, se eles não aceitarem as vossas ideias.

   Estas faltas vemos em muitos discípulos que estão no início do caminho. Gostaríamos de chamar a atenção para transmitirdes aos vossos semelhantes somente aquilo que vivenciastes. Queiram todos dar maior atenção a esta advertência. Vejo a necessidade para tal.

   Um tempo precioso passou-se, lastimavelmente inaproveitado por muitos seres humanos que trouxeram consigo tarefas variadas que se responsabilizaram por realizar. Muitas vezes, os prazeres e compromissos terráqueos os impossibilitaram de atacá-las; outras vezes foram os bens ou haveres materiais que se interpuseram, deixando para o segundo plano as promessas feitas antes de nascer. Em ambos os casos, as provas, os infortúnios do destino, bloqueiam o caminho; mas a consciência desperta e reconhece seu descuido e negligência.

   Entre muitos jovens, observamos que a mente ainda se mantém aberta, ou melhor, não se encontra ensombrada por valores externos. Normalmente, os jovens compreendem com mais facilidade em que consiste o seu trabalho. Entretanto, para estes, o sentido das obrigações terrenas passou lastimável e totalmente para o segundo plano, o que também não está certo.

   Há a necessidade de encontrar-se um equilíbrio harmônico entre estas duas posições. Para muitos, isto representa um longo caminho a percorrer, que deve ser palmilhado conscientemente, através da vida terráquea, para que o Plano Divino possa realizar-se.

   Muitas pessoas alcançaram o Portal do Conhecimento; mas este somente poderá ser aberto por aqueles que possuírem a chave na mão. Esta chave chama-se: “abnegação para qualquer trabalho”. O caminho espiritual jamais deverá ser procurado com finalidades egoísticas, porém com o propósito dos “Serviços Prestados”, de caráter universal, geminado com um caloroso desejo de tirar a humanidade de seu infinito estado evolutivo e conduzi-la ao conhecimento geral de que todas as Vidas estão entrelaçadas e que cada ser humano deverá deixar cair seus hábitos egoísticos, porque eles perturbam, fundamentalmente, o Todo.

   O tempo da mudança está bem mais próximo do que aparentemente parece, meus amigos. Portanto, fazei uma auto-análise, vede se nossas exigências são cumpridas. Estamos ao vosso lado e gostaríamos de iluminar-vos este caminho do Discipulado.

   Prezados amigos, a vós foi dada a oportunidade para trazer este mundo em ordem. Vemos o vosso esforço, mas ainda existem muitas causas que vos impedem de realizar estes trabalhos – são as chamadas “obrigações” que não vos permitem encontrar tempo suficiente para vos dedicardes ao Serviço de Adoração Universal. Observamos que por debaixo destes detritos ainda se encontra aquilo que não mais deveria existir. Analisai-vos, conscientemente, se aqui ainda existe algo que deva ser eliminado – temos dito isto inúmeras vezes! O ato da concentração deve ser observado rigorosamente. Todo trabalho valoriza-se, quando ele é feito com precisão e total atenção. Isto requer tempo.

   A “divisão de tempo” é um fator difícil em vosso trabalho cotidiano. Determinei um tempo especial para a vossa meditação e concentração diária, durante o qual não sejais interrompidos por preocupações de outros compromissos. Durante este período afastai todos os outros pensamentos. Não penseis em vossos interesses materiais; permaneceis concentrados em vosso serviço à Luz. Mantende vosso corpo físico completamente tranquilo. Incontáveis exercícios para tal já são conhecidos.

   Um ponto muito importante para entrar no estado de serenidade interna é a paz com vossos semelhantes. Todo ódio, raiva ou vingança que trazeis convosco em relação ao vosso próximo – as energias mal qualificadas que estão enraizadas profundamente em vosso ser – devem transformar-se em amor. Dissolvei estas diferenças por meio de vosso trabalho espiritual. Exercitai o ato de perdoar e enviai amor a todas as pessoas que vos causaram mal. Isto é possível. Se agirdes deste modo, ireis vivenciar como os fardos pesados se transformam em amor. Muitas indisposições ou mal-estar corporal desaparecem repentinamente quando firmais a paz com vosso próximo. Não há necessidade de que isto aconteça por meio de palavras. Muitas vezes, reina discórdia e inimizade que, por meio da Lei do Perdão e do Silêncio, podeis transformar em harmonia. Pouco a pouco, outras tensões externas se dissolverão. Vós deveis fazer o começo, nesse gesto de paz, para resolver os grandes e pequenos problemas. Não podeis esperar que outros façam o começo, uma vez que eles nem sequer conhecem a Lei.

   Estas normas que, diariamente, atingem o trabalho de um discípulo da Luz não são revelações grandiosas. São, porém, justamente, os pequenos passos nos quais o discípulo ainda tropeça, gerando dificuldades por motivo de distração ou descuido.

   Observai vossos amigos e Mestres quando eles tornarem a falar sobre estes pontos críticos. Para um sincero discípulo, tais advertências devem tornar-se tão reais e simples que ele não precise mais recapitular seus atos. Estes ensinamentos são suas ferramentas para remover os obstáculos de sua vida cotidiana. Sem estes preceitos fundamentais haveria tropeços em seu caminho e outras verdades nem sempre seriam adaptáveis aos seus companheiros de viagem.

   O Caminho do Discipulado requer constante vigilância, sem divagações nem esmorecimentos!

                                                          Mestre El Morya
[The Bridge To Freedom, Inc - USA / Ponte Para a Liberdade – Brasil]
Rayom Ra
[Leia Rayom Ra (Rayom_Ra) on Scribd | Scribd em páginas on line ou em downloads completos ] 

Nenhum comentário:

Postar um comentário