domingo, 19 de março de 2017

O Senhor Maitreya, O Buda Atual - Reedição

Imagem relacionada

O SENHOR MAITREYA - O BUDA ATUAL.
ANTERIORMENTE O CRISTO CÓSMICO E INSTRUTOR DO MUNDO

  O Senhor Maitreya foi há séculos o Grande Iniciador que sempre esteve pronto a auxiliar o indivíduo que se esforça por realizar o Plano Divino - quando realmente existe o vínculo entre o Ser Crístico e a consciência externa. Por ocasião do batismo espiritual do Mestre Jesus, ministrado pelo precursor João Batista, o Bem-Amado recebeu o Espírito Santo, que unificou seu ser externo à sua natureza crística.

  O que o Senhor Maitreya realizou, ao unir sua própria Consciência Crística à do Ser Divino de Jesus, confiando-lhe a custódia de seu "momentum cósmico" e o poder de sua energia vital, para serem empregados em futura missão, ele também deseja e espera fazer pela humanidade.

  A segunda vinda de Cristo ocorrerá quando cada discípulo, através de seu próprio Santo-Ser-Crístico, puder receber diretamente as bênçãos do Cristo Cósmico, permitindo então a fusão do eu pessoal com a natureza divina. (*)

  (*) "Apesar de imensamente grandiosa pelo seu significado, esta fusão não é um fato miraculoso, sendo, em verdade, em nossas vidas, mais uma etapa do desenvolvimento das unidades humanas, sob as rédeas e ajustes cármicos da Fraternidade Branca Universal. Os ciclos da evolução humana no planeta Terra, vêm se desenrolando há milhões de anos para uma chegada importante, como acontece nos tempos atuais. Grandes iniciados, hoje altos ministros da cúpula da Fraternidade Branca em Shamballa, encarnaram personalidades divinas, tais como Viasa, Krishna, Orpheu, Hermes, Buda, Cristo, Jesus e outros, com a missão de prover a humanidade com necessários instrumentos para o seu desenvolvimento emocional, mental e espiritual.
  Assim é que, ao longo dos milênios, nasceram escolas do ocultismo, religiões, mitologias, sistemas filosóficos e místicos e tantas outras edificações para benefícios das raças, que tiveram sempre à frente as poderosas mentes dos missionários de Shamballa. Todos estes esforços produziram enormes frutos, apesar dos muitos percalços e intromissões dos gênios do mal, ainda atuantes na Terra, que, no entanto, não conseguiram impedir que pelo menos 1/3 da população mundial atravessasse os Portais da Iniciação.
  Portanto, grande soma destes esforços, visava, justamente, trazer bilhões de unidades de consciência para a Era atual, em condições de que os despertares de suas forças internas e externas os habilitassem a um salto qualitativo para um patamar mais elevado. E isto pôde ser finalmente alcançado, tanto para homens como para os reinos da natureza.
  A Nova Era, não é somente uma era de novas ideias nos campos da ciência material, ciência espiritual, filosofias, religiões, educação, economia e tudo mais, porém, além disto, e do que já foi experienciado por bilhões de pessoas, é também veículo de revolvimento dos subterrâneos e submundos do pensamento inferior humano, recalcado por milhares e milhares de anos de obscuridade, agora trazido para a superfície, a fim de seu saneamento e iluminação - a quem assim queira.
  E isto somente está sendo possível, pelas novas situações astronômicas e astrológicas do sistema solar e de nossa galáxia, por que neles se processa também, neste momento vibratório do espaço-tempo, um empuxo para o alto, em que matéria e espírito passam por novas transformações no panorama geral do universo".
(Rayom Ra)

  O Santo-Ser-Crístico das emanações de vida que pertencem a este planeta foi criado por Deus Pai-Mãe, muito tempo antes da chispa divina individual encarnar no físico. Este maravilhoso Ser-Crístico, aspira a estabelecer seu plano divino no mundo da forma, através da personalidade do indivíduo e, ao mesmo tempo, realizar a vontade do Pai-Eterno, participando do Plano Divino da Perfeição Cósmica. Mas enquanto ele não puder realizar a primeira parte de seu objetivo não poderá manifestar-se inteiramente no Plano Universal.

  Por causa do mau uso de seu livre-arbítrio, a maioria das criaturas desta evolução rejeitou progredir e alcançar a perfeição. Mesmo assim, o Santo-Ser-Crístico manteve a personalidade do indivíduo, na esperança de que surgisse a misericórdia suficiente em seu coração e consciência, e por meio do esforço mútuo, pudesse consolidar sua existência, de modo a justificar o fornecimento da energia divina provinda dos reinos da natureza, angélico e elemental, os quais, há eons sustentam a vida de cada ser.

  Finalmente, neste meio tempo, a Lei Cósmica tomou a iniciativa de não permitir, doravante, que a energia divina transmitida pelos anjos, mestres e seres elementais seja utilizada para sustentar as tolices dos homens. Por conseguinte, nos próximos anos, o Santo-Ser-Crístico de cada pessoa, unido ao ser externo, deverá servir à sua finalidade cósmica, se não quiser mergulhar com a personalidade num planeta de vibração inferior ao nosso, em outro sistema solar, no qual também poderá continuar o seu esforço de servir a Deus e ao homem, e mais tarde alcançar a perfeição.

  A verdade, porém, é que todo ser divino deseja realizar o seu trabalho dentro da evolução a que pertence. Por isso, o seguinte decreto foi proclamado em 1952: "O LIVRE-ARBÍTRIO DOS HOMENS SERÁ ANULADO FUTURAMENTE, PARA QUE O SANTO-SER-CRÍSTICO DE CADA UM POSSA IRROMPER ATRAVÉS DA PERSONALIDADE OBRIGANDO-A A REALIZAR O PLANO DIVINO".

  O Senhor Maitreya ou o Diretor Divino, como hoje é chamado, representava, até pouco tempo, para cada Santo-Ser-Crístico da humanidade não-ascensionada, o Pai da Vida. Através de seu "momentum" e poder, o Santo-Ser-Crístico individual pode unir-se cada vez mais ao ser externo. O nosso Bem-Amado Maha Chohan relata um maravilhoso serviço de amor que o Diretor Divino prestou à humanidade, não há muito tempo. Todas as emanações de vida que se achavam encarnadas naquela época, assim como as que se encontravam nas esferas astrais e etéricas, (e suas respectivas Presenças do Santo-Ser-Crístico), estavam presentes quando o Bem-Amado Diretor Divino levou a efeito o maravilhoso ritual do amor, descrito a seguir:

  "Sobre o continente asiático pairavam maravilhosos seres de luz formando um dossel resplandecente no firmamento, enquanto a preciosa música das esferas enchia o espaço. Os Bem-amados Sanat Kumara e Gautama, como convidados de honra, estavam sentados em frente da Fraternidade em lindos tronos esculpidos em mármore.
  O ritual seguiu seu curso: o Santo-Ser-Crístico de todas as criaturas humanas fundiu-se em um só Ser, que tomou a forma de uma espiral de chama branca brilhante, no alto da colina. Neste momento, o Diretor Divino, vestido de branco e ostentando um colar de flores alvas e resplandecentes, penetrou na espiral que foi se elevando, com a primeira inalação, a uma altura de três mil metros acima da superfície da Terra.
  A luz que o Diretor Divino irradiava era tão intensa e penetrante, que todos os presentes se sentiram irresistivelmente atraídos a banhar-se naquela energia do Amor Divino. Os cabelos do Senhor Maitreya resplandeciam por efeito dos raios luminosos de seu semblante divino, e os lindos olhos de cor violeta expressavam o amor abrasador, que é sua característica. Uma pomba branca pousou em seu ombro, e dois anjos adoráveis o acompanharam, igualmente vestidos de branco puríssimo e com cajados que ostentavam a flor mística de Shamballa.
  Em seguida, a espiral foi rodeada por seres celestiais e ouviu-se a magnífica melodia, provinda do interior da espiral e baseado no "leitmotif" do próprio Diretor Divino. Nós a aspiramos e abençoamos, enviando-a, após, de volta à Terra.
  Todos levantaram quando o Diretor Divino entrou no círculo do Santo-Ser-Crístico global da raça humana; até mesmo Sanat Kumara e Gautama inclinaram-se, em reverência aos serviços prestados e à elevada posição do Cristo Cósmico.
  Ao mesmo tempo, o Santo-Ser-Crístico da raça humana expandiu-se, pairando sobre os corpos físicos em que a chama se achava há séculos. O Diretor Divino surgiu do centro da espiral radiante como o Sol, e a cada inalação atraía a seu coração e arremessava para baixo a sua poderosa chama de Cristo Cósmico para que fosse distribuída a todos, uma vez que o Santo-Ser-Crístico dedica a atenção somente ao ser pelo qual é responsável.
   Esta foi a primeira liberação do poder do Cristo Cósmico para cada membro da raça humana de nosso planeta, e dessa dádiva não foi excluída uma única emanação de vida sequer.
  Após a Terra ser envolvida pela chama durante quinze minutos, eu, Maha Chohan, aproximei-me e entrei em seu ponto focal, permanecendo ao lado do Diretor Divino. Chamei, então, as mensageiras subordinadas a mim. Instantaneamente apareceram milhares de pombas brancas; cada uma delas, separadamente, recebeu a minha bênção, dirigindo-se, em seguida, à aura do Santo-Ser-Crístico de cada emanação de vida.        
  Essas pombas, então, passaram a multiplicar os seus serviços, idênticos aos que prestaram a Mestre Jesus, quando foi batizado por João Batista, há séculos, na presença abençoada do Diretor Divino.
  Ao terminar a cerimônia, o coro celestial começou a entoar o grande cântico de louvor ao Coração do Criador. Todos sentiram palpitar a harmonia e permaneceram absorvendo aquela doce paz que surgia do fundo de seus corações! Essa celebração repetiu-se durante trinta noites seguidas, a fim de propiciar à humanidade o impulso necessário.
  Que todo o indivíduo sinta na Presença de seu Santo-Ser-Crístico a Santa Pomba da Paz".

O REGRESSO DE SANAT KUMARA A VÊNUS

  Na véspera do Ano Novo de 1956 foi concedida ao Bem-Amado Sanat Kumara a licença para regressar ao seu planeta Vênus, após longos eons de permanência aqui na Terra. A cerimônia de despedida, entretanto, foi realizada mais tarde, no fim do mês de janeiro do mesmo ano, em Shamballa e, ato contínuo, no Templo do Arcanjo Miguel, no Canadá. o Bem-Amado El Morya e seus discípulos da Ponte Para a Liberdade cooperaram bastante pela liberação da energia necessária. Por este motivo, surgiram muitas mudanças, em virtude das quais ficou Sanat Kumara finalmente desobrigado de seu compromisso. Naturalmente o Senhor Gautama preparou-se, aprimoradamente, para ser investido no posto de Senhor do Mundo.

  Coube ao Bem-Amado El Morya o privilégio de entregar a Sanat Kumara o ofício que anunciava a sua liberação cósmica do compromisso assumido. Sanat Kumara retirou a coroa de sua cabeça e colocou-a sobre a do Bem-Amado Senhor Gautama. Em seguida, agradeceu a Deus por sua liberação. Após, expressou o desejo de continuar na Terra como Regente até o término do prazo estipulado pela Lei Cósmica.

  Por isso, as atividades do Buda e as do Diretor Divino são conciliáveis. O trabalho do Senhor do Mundo consiste em gerar luz suficiente para manter o planeta no sistema solar. A atividade do Diretor Divino abrange várias cerimônias, sempre que isso seja possível. A cerimônia que foi descrita representa uma tríplice Atividade de requintada beleza.

  O Senhor Gautama sustenta o amor, a paz e a iluminação. O Senhor Sanat Kumara exerce as funções de Chanceler e a de Regente. O Diretor Divino representa o coração e o cérebro da Fraternidade em todas as cerimônias concernentes a "Serviços Prestados".

  Amados discípulos, uni-vos estreitamente aos três grandes Seres de amor. Esforçai-vos em difundir o Seu amor e a Sua paz, pois isto significa, agora, a liberdade, a paz e a vitória da luz na Terra.

Fonte: Haja Luz - Ponte Para a Liberdade

                                                                         Rayom Ra
                                                  http://arcadeouro.blogspot.com.br



Um comentário:

  1. Gostei do blog. Aproveito para partilhar esse link sobre o ano de 2017, o ano de Saturno!
    Aline explica o que isso significa, também.
    https://www.youtube.com/watch?v=YD0i3yAejAE&feature=youtu.be

    ResponderExcluir