terça-feira, 30 de setembro de 2014

As Três Perguntas

 

                DE ONDE VIM?          POR QUE ESTOU AQUI?          PARA ONDE VOU?

  A Era da Liberdade está à nossa porta. Os primeiros sinais de sua perfeição já despontam com a tênue aurora, no horizonte. A Terra será bela como um sonho e não mais terá o aspecto atual.

  A humanidade usufruirá da paz, beleza e felicidade, já que a miséria, a doença e a morte serão banidas da Terra. Credes que isso é possível? Pois, justamente, agora, está surgindo esse tempo, mesmo que as aparências indiquem o contrário.

  Qual é o sentido da vida? Por que viveis? Se não sabeis as respostas não será mais sábio refletir sobre o assunto e não perder mais tempo? Podeis consagrar vossa vida e energias à tarefa sublime de fazer com que nossa Terra – A Estrela da Liberdade – volte a ser perfeita e a mais luminosa de nosso sistema planetário? Pelo amor que dedicais a Deus e à humanidade podeis atrair e sustentar a paz e a liberdade permanentes, contribuindo assim para a gigantesca libertação?

                                             PODEIS AUXILIAR A HUMANIDADE?

  Se quiserdes atrair a perfeição ao vosso mundo e ao vosso próximo, lede estas páginas com os olhos e o coração bem atentos e procurai analisá-las. Verificareis então que tudo aquilo que beneficia as criaturas, por exemplo: beleza, paz, liberdade, abundância e perfeição, procede de Deus. Tudo tem origem no único Deus que a todos criou, e é indiferente quanto às crenças que os homens possam professar.

  As composições musicais, as obras de arte, os trabalhos literários, poéticos e científicos que extasiam as criaturas, antes de se tornarem realidades, foram inspirados por Deus a seus autores. E o mesmo ocorre com os anseios que sentimos de libertar nossa amada Terra.

                              DEUS – O SOBERANO DE UM REINO GIGANTESCO

  Há um só Deus e Pai de todos, que está acima de todos, e opera por todas as coisas e reside em todos nós” (Efésios, Cap. IV, Vers. 6). Existem cerca de dez bilhões de criaturas que utilizam Terra como campo de aprendizado; e cada ser vive, move-se e existe no Corpo, no Amor e na Sabedoria de Deus, agora e em todos os tempos.

  Se contemplardes as incontáveis estrelas do firmamento, a vegetação exuberante das florestas e os múltiplos seres da natureza ireis compreender que este Deus, como Soberano de um reino gigantesco, necessita de muitos auxiliares. Todo dirigente não se ocupa pessoalmente de cada tarefa dentro de sua empresa, a ponto de ele mesmo limpar o assoalho e as escadarias. Para isso, dispõe de funcionários que se encarregam dessas obrigações. O mesmo ocorre com o Pai. Ele possui inumeráveis servidores que O auxiliam na imensa organização divina, dividida em setores de categorias diferentes, cujos encargos se sucedem em importância – dos mais altos até o aparentemente mais humilde. Todos os seus obreiros prestam contas aos seus superiores das incumbências recebidas, “como é em cima, assim também é embaixo”...

  Cada indivíduo que viveu neste ou em outro planeta e conseguiu a vitória da ascensão, como Jesus, é um Mestre Ascensionado, um verdadeiro mensageiro de Deus, e existem milhares desses Seres! Cada divisão cósmica é administrada por um Grande Ser Divino. Alguns trabalham sozinhos, ou com alguns discípulos; outros em grupos ou com as nações; e ainda outros, com os elementais, os espíritos da natureza, e o reino animal; e muitos atuam com as legiões de Luzes, e todos são peritos em sua esfera de ação.

                                          A GRANDE FRATERNIDADE BRANCA

  Terá esquecido a maior parte dos humanos da Grande Lei Cósmica que guia a Terra e sua humanidade? Esqueceu-se esta mesma humanidade de que existe um Plano Divino para cada um? E que esse Plano, quando é realizado, proporciona amor, paz e felicidade? Esqueceu-se a humanidade de que existe uma Grande Hierarquia Cósmica – que protege e guia há eons – e que se encarrega de resguardar a Terra da total autodestruição?

  Esta notável Hierarquia, conhecida como a Grande Fraternidade Branca, compõe-se de Seres Ascensionados, que já viveram encarnados na Terra, assim como vós. Eles, porém, conheciam as leis da vida e assim puderam trabalhar em planos mais elevados. Renunciaram a permanecer nas esferas da beleza e da perfeição e tornaram-se “Prisioneiros do Amor” para auxiliar a humanidade sofredora – sempre que esta Os invoque – pois a Lei Cósmica não Lhes permite infringir o livre-arbítrio dos homens.

       POR QUE FOI FUNDADA E O QUE VEM A SER A PONTE PARA A LIBERDADE?

  A Ponte Para a Liberdade [The Bridge To Freedom – A Ponte Para a Liberdade – um movimento de ensino através dos Mestres Ascensos, teve início em 1951 em Long Island, New York, por Geraldine Innocente e um grupo de estudantes, após ela ter recebido a visita de Mestre El Morya, solicitando-a tornar-se uma “mensageira” da Grande Fraternidade Branca Universal.  Nota de Rayom Ra]
    Geraldine Innocente
  Foi fundada para que a humanidade tomasse conhecimento – através dos ensinamentos que transmite – do Plano Divino reservado ao planeta Terra e a cada indivíduo. Como a Grande Hora Cósmica já se faz anunciar, os Seres Divinos procuram lembrar os humanos da premência do tempo e da necessidade de aplicarem-se no serviço do bem.

  Desde o seu início ela vem procurando ser a “Ponte” que une as criaturas ao Reino Divino. Em obediência aos ensinamentos dos Grandes Seres, vem mostrando a todo pesquisador da Verdade como encontrar Deus em seu próprio coração, já que Ele vive em cada indivíduo e não é um Ser inacessível, distante, lá no Céu; além de indicar a qualquer pessoa o modo de purificar e harmonizar seus quatro corpos inferiores (físico, etérico, emocional e mental) para que ao imprimir a perfeição em seu mundo desponte, como consequência, seu Cristo Interno – consumando a razão de sua existência.

  Em todos os tempos a finalidade de cada religião tem sido instruir seus seguidores a serem tolerantes, bondosos e a irmanarem-se; pois bem, além desses preceitos, o indivíduo deve saber que existe um Plano Divino determinado para cada um e que, mais cedo ou mais tarde, será alcançado quando, através de esforços e lutas constantes, ficar para sempre livre das imperfeições. Então, ao revelar o fulgor de sua própria luz, dirá: “Venha o teu reino. Seja feita a Tua vontade, como no Céu, assim na Terra” (Mateus 6-10).

  Não podeis viver no passado e, tampouco, no futuro; podeis viver somente o agora! A considerável diferença entre o que a Ponte Para a Liberdade vos traz, em comparação com as religiões, é a seguinte; a Ponte vos diz o que fazem, agora, os Mestres Ascensionados, de modo que podeis ajudá-los, se vos decidirdes a tanto, e é isto que a humanidade necessita saber, a fim de, unida a Eles, proteger a Terra e torna-la feliz.

  Na Ponte Para a Liberdade serão respondidas pelos Grandes seres as antiquíssimas perguntas: “De Onde Vim”? “Por Que Estou Aqui”? “Para Onde Vou”?

  Os Mestres Ascensionados conhecem a resposta, uma vez que aqui viveram. De idêntica forma, será ensinada a mesma verdade que Eles aprenderam, aplicaram e com a qual conseguiram a liberdade; também sabem que cada um de vós deverá, deliberadamente, esforçar-se para o mesmo objetivo; alegrar-se-ão com o vosso propósito e vos dirão como procederdes. Pois esta verdade deverá ser novamente conhecida, porquanto está determinado que a Terra seja a estrela sagrada da liberdade!

  Assim, “Pedi, e vos será dado; buscai e achareis; batei e abrir-se-vos-á. Porque todo o que pede recebe, e o que busca encontra; e a quem bate, abrir-se-á” (Mateus, Cap 7, vers 7-8). A porta da liberdade vos será aberta; entrai, pois, vós que procurais a paz!

  QUANDO APARECERAM AS PRIMEIRAS PUBLICAÇÕES DA PONTE PARA A LIBERDADE?

  Os primeiros fascículos editados pela Ponte Para a Liberdade apareceram em abril de 1952. Isto se deveu a certas mudanças cósmicas ocorridas em todo o sistema planetário, ao qual pertence nossa Terra. Foi estabelecido que a humanidade tenha maior contato com os Mestres Ascensionados, os Seres Cósmicos e os Templos de Luz, a fim de conhecer o conjunto de leis da verdade a vigorar nos próximos dois mil anos.

  Esses Templos, localizados em cidades espirituais, são centros de irradiação intensa e outrora existiram materialmente, aqui na Terra. Para eles convergiam os poderes da Luz e do Amor Divinos, que depois eram irradiados sobre a humanidade, abençoando-a. Ao serem destruídas essas construções em épocas passadas, houve o cuidado de reproduzi-las no plano etérico, onde permanecem derramando seus benefícios.

  Qualquer pessoa pode, durante o sono noturno, visitar em espírito esses Focos de Irradiações, bastando que expresse tal desejo em seus apelos. Enquanto permanecer nesses Santuários, é preenchida com a virtude específica dos mesmos e instruída quanto à verdade, para que a conheça por si própria, respeite e promova seu desenvolvimento ao mundo exterior.

                                                 OS MENSAGEIROS DE DEUS

  Na religião judaica reverenciam-se os feitos de Moisés; no budismo, são louvados há 2500 anos, os atos e ensinamentos do Grande Gautama Buda; os maometanos cultuam, há alguns séculos, o Profeta Maomé; e no cristianismo, há 2000 anos, suas igrejas veneram a Jesus e Seus ensinamentos.

  Todas essas grandes personalidades foram criaturas humanas e consideradas mensageiros ou enviados de Deus. Que foi feito desses grandes homens e de tantos outros como Eles? Deixaram de existir ao desaparecerem? Eles que tanto bem fizeram à Terra? Seu Amor e misericórdia pelas criaturas esgotaram-se? De forma alguma! Continuam sendo mensageiros de Deus, mas em esferas mais elevadas, e pertencem à Grande Fraternidade Branca, continuando a auxiliar a humanidade quando esta necessita. A maioria trabalha incógnita – poucos são os homens que Deles têm conhecimento. Os grandes enviados conquistaram a ascensão assim como Jesus; um após outro, entraram no reino de Deus como mensageiros; são os que servem e amam a humanidade. Seguirão com o seu trabalho espontâneo até que cada criatura humana consiga atingir seu plano divino, e a frase bíblica seja cumprida: “Paz na Terra aos homes de boa vontade”.

  A Terra tem hoje outra aparência. O silêncio em que ela viveu durante centenas de milhares de anos vem sendo modificado há [pouco mais de] cinquenta anos. O que hoje a humanidade precisa é bem diferente do que necessitava em tempos passados. No transcurso de seu desenvolvimento, ela passou a pensar e sentir de modo diverso, entre o tempo das carretas puxadas por bois às carruagens; dos automóveis e aviões aos foguetes interplanetários; da vela de cera à iluminação a gás ou à eletricidade, da qual surgiu a era eletrônica atual. Crianças pequenas divertem-se, presentemente, com brinquedos cujas existências, no passado, os grandes gênios sequer imaginavam.

                                                    PERGUNTAS E RESPOSTAS

  1. Muitas pessoas perguntam: - em que credes?

  Cremos que Deus é um Pai de Amor, um Deus bondoso e Sua vontade é que todos vivam na Terra felizes e contentes. Cremos na Lei do Ciclo; tudo que uma pessoa semear através de seu pensamento, sentimento, ação ou palavra, algum dia, em algum lugar, ela colherá! Portanto, cada indivíduo é o único responsável pelo resultado de sua criação no mundo pessoal, quer sua felicidade, quer sua desgraça.

  2. Se a vontade de Deus é a perfeição para todos, por que existe tanto sofrimento?

  Deus dotou cada filho de Seu Coração com o livre-arbítrio e com a faculdade de ser um criador como Ele o É. Todos têm a liberdade de fazer experiências com sua força vital. Cada criatura pode pensar, sentir, falar e atuar como bem lhe aprouver. Se seu trabalho for edificante, então colherá algo igualmente edificante. Se a Lei Divina do Amor e Harmonia for quebrada e resultar em dissonância, essa imperfeição apresentar-se-á em seu mundo; e de algum modo colherá desgraça.

  3. Quando isto deve acontecer?

  Através do conhecimento da individualização da Presença Divina “Eu Sou” e pela percepção que esta Presença chameja em cada coração; procurando também compreender a lei do Ciclo e o uso do instrumento divino do Amor, que, visando à perfeição, transforma e perdoa todo erro cometido no passado.

  4. É possível haver “Salvação dos Pecadores”, através de um Redentor?

  A ninguém é facultado “salvar” ou “redimir” outras pessoas. O conceito de uma personalidade salvadora, ou de que Jesus “salvará” aquele que Nele crê, não corresponde à verdade! Jesus dará toda assistência àquele que O ame e aos que suplicarem Seu auxílio, mas nem Ele nem outros poderão salvar-nos; da mesma forma como ninguém poderá ser medicado e sarar por vós, quando estais doente. Ninguém nasce por vós e ninguém vos poderá salvar; cada um deverá fazer isso por si mesmo.

  5. Poderá alguma religião, realmente declarar que ela é “a única” que poderá salvar a humanidade?

  Certamente que não! A Terra existe desde éons e nela já viveram milhões de seres humanos. Nem os melhores pais ou a pessoa mais extraordinária daria a vida a milhões de criaturas, e depois as deixaria sucumbir para somente “salvar” algumas outras.

  Diferente faceta da mesma verdade aparece mais ou menos a cada dois mil anos; por exemplo, a Lei Mosaica antecedeu os dois mil anos do advento de Jesus. Os budistas do oriente e os maometanos da Ásia Menor todos, igualmente, proclamaram alguns aspectos da verdade. E agora, estamos no início de uma nova era de dois mil anos, quando a liberdade apresentar-se-á inteiramente a cada indivíduo.

  6. Quem são os protetores das obras da Ponte Para a Liberdade?

  São os Mestres Ascensionados, os Seres Cósmicos conhecidos como a Grande fraternidade Branca e muito especialmente, o Mestre Ascensionado El Morya; o Grande Maha Chohan e o Mestre Ascensionado Saint Germain, a quem foi confiada a Terra durante os próximos dois mil anos, e com ele desponta a Era da Liberdade, ou seja: a liberdade para toda criatura. As Legiões de Luz os auxiliam nesta tarefa gigantesca.

  7. Se existem esses grandes seres por que persistem as guerras e a desgraça?

  Deus confere a cada um de Seus filhos o dom do livre-arbítrio; nem Deus nem Seus Mensageiros perturbarão jamais o livre-arbítrio de cada um. Entretanto, os Mestres Ascensionados concedem a cada ser humano a possível proteção e auxílio quando solicitados. Enquanto a humanidade quiser cultivar pensamentos e sentimentos negativos permanecerão as consequências infelizes, razão porque os homens devem usar seu livre-arbítrio para atrair a seu mundo as forças sublimes da luz, do amor e da pureza.

  8. Que significa aqui a palavra “Ponte”?

  Significa Ponte do céu para a Terra, formada pelas Legiões de Luz, pelas súplicas e apelos de discípulos sinceros que se dedicam a essa obra. Todos os que creem nos Mestres Ascensionados e os invocam, reforçam a ponte. Existem discípulos na América e em todo o mundo, que se reúnem em grupos para orar e irradiar energias. Juntam suas forças, enquanto apelam às suas próprias Presenças Divinas e às Ascensionadas Legiões de Luz; com esse procedimento afastam a causa de inúmeras desgraças e atraem para as criaturas iluminação, pureza, curas e aperfeiçoamento.

  9. Quantos Mestres Ascensionados são conhecidos e quais são os diretores dos sete raios?

  Em cada era tem encarnado alguns Mestres instruídos para o trabalho especial de transmitir a Mensagem ao povo, e através da Ponte manter contato com as Legiões de Luz. Os profetas foram convidados a participar, e a história relata as ações de muitos outros seres que também foram elos de ligação. Alguns podiam ver os Mestres Ascensionados enquanto dardejavam suas próprias palavras por inspiração Daqueles. Outros ouviam-Nos, e ainda outros, tinham “iluminações” que interpretavam com termos próprios. No entanto, somente as pessoas que são preparadas especialmente para esse trabalho podem transmitir uma mensagem clara e fidedigna.

  Diversos são os caminhos da Verdade que conduzem às Legiões de Luz, e muitas são as pessoas que aspiram servi-Las ajudando à humanidade. O caminho mais recente é a obra da Ponte Para a Liberdade. Ela transmite, constantemente, a palavra da Grande Fraternidade Branca à humanidade, a fim de que esta, conscientemente, trabalhe com os Seres Ascensionados, agora, que os colaboradores são necessários e não anos ou séculos mais tarde! A Ponte oferece ensinamentos minuciosos – que jamais foram publicados – sobre a origem da Terra, dos Elohim e de Seus Diretores, sobre os diversos raios e suas energias; e a aquisição de muitos outros conhecimentos que, até agora, não alimentávamos a esperança de obter.

  O Plano Divino – no Reino Celestial como na Terra – está dividido em seções de sete ou em Sete raios. A esfera de atividade destes raios e seus Diretores são:

  O Primeiro Raio – Azul, representa a Vontade de Deus, a fé a proteção, a força e o poder. O Mestre Ascensionado El Morya é o Diretor. As pessoas que pertencem a esse raio ocupam, geralmente, cargos de chefia, possuindo energias ilimitadas e capacidade para executar qualquer coisa.

  O Segundo Raio – Dourado, representa a sabedoria, o equilíbrio e a iluminação. O Mestre Ascensionado Kuthumi foi seu Diretor até Sua ascensão como Instrutor do Mundo. O Mestre Ascensionado Confúcio assumiu, agora, o cargo de Diretor desse raio que é relacionado com o ensino e com os doutrinadores; a ele pertencem as pessoas de coração compreensivo e com discernimento.

  O Terceiro Raio – Rosa, representa o Amor Divino, adoração, beleza e fraternidade. A Mestra Ascensionada Rowena é sua Diretora. As pessoas que fazem parte desse raio amam a beleza em todas as suas manifestações; são amáveis e compreensivas.

  O Quarto Raio – Branco, representa a pureza, ressurreição e ascensão. É seu Diretor o Mestre Ascensionado Serapis Bey. Procedem deste raio os artistas, músicos, arquitetos e pessoas dotadas de grande perseverança.

  O Quinto Raio – Verde, representa a verdade, o rigor da lei. É dirigido pelo Mestre Ascensionado Hilarion. Em geral são oriundos desse raio, os cientistas, pesquisadores, médicos, enfermeiros, irmãs de caridade e curandeiros.

  O Sexto Raio – Rubi-Dourado, representa a paz, colaboração e dedicação aos semelhantes. O Mestre Ascensionado Jesus foi seu Diretor até pouco tempo, quando ascendeu a Instrutor do Mundo. Atualmente é a Mestra Nada a Diretora do Sexto Raio. Sua característica é o amor. Frequentemente, pertencem a esse raio os sacerdotes e pessoas dotadas de muita religiosidade, que se dedicam a servir à humanidade, muitas vezes sem obter o reconhecimento pelos serviços prestados.

  O Sétimo Raio – Violeta, representa a misericórdia, transformação e liberdade. Quem rege esse raio é o Mestre Ascensionado Saint Germain, que o fará durante os próximos dois mil anos. A Chama Violeta é o instrumento que transforma todos os erros e imperfeições em perfeição. Quando a humanidade o utilizar com perseverança e ritmicamente, a Terra será salva. As pessoas que pertencem a esse raio possuem muitas aptidões e grande amor pela liberdade.

  10. Através de que meio os Mestres Ascensionados ministram seus ensinamentos?

  Como já foi explicado, algumas pessoas veem, outras ouvem, dependendo do progresso obtido em aprendizado anterior; mas ninguém entra em transe ou perde a consciência, ninguém perde o controle do corpo ou da mente. E numa comunicação verdadeira jamais será louvada a personalidade do canal.

  11. Por que necessitamos dos Mestres Ascensionados: não podemos falar diretamente a Deus?

  Ninguém jamais conseguiu mestria sobre as circunstâncias da vida sem o auxílio das Legiões de Luz. Quando os homens apelam a Deus esses apelos são ouvidos e obtém resposta dos Mestres Ascensionados, os Mensageiros de Deus. As vibrações das esferas elevadas são tão sutis que pouquíssimas pessoas são capazes de registrar com clareza suas impressões. Quando os Mestres Ascensionados encontram, realmente, um canal instruído, então procuram transmitir a verdade aos homens através dessa pessoa.

  12. Quem são os Mestres Ascensionados Saint Germain e El Morya?

  A presente Era da Liberdade de dois mil anos começou em maio de 1954. Assim como esteve a cargo do Mestre Ascensionado Jesus a difusão da cristandade nos dois mil anos que antecederam. O Mestre Ascensionado Saint Germain assumiu, agora, a direção nos dois mil anos vindouros, prometendo liberdade a toda a criatura. A Nova Era irá promover uma impressionante mudança no modo de pensar e sentir, enfim na vida em geral, que só o conhecimento espiritual proporciona. Saint Germain divulga a verdade interna que Jesus também conhecia e empregava e que, até agora, é ensinada nos Templos Etéricos da Luz, dos Mestres Ascensionados. Esses conhecimentos acessíveis a todos, deverão ser experimentados na vida prática. A verdade interna tem de ser vivida, agora, agora – em cada momento das vinte e quatro horas do dia – e não após a chamada morte!

  O Grande Mestre Ascensionado El Morya serviu à humanidade durante muito tempo. Foi por seu intermédio que surgiu a Ponte Para a Liberdade [The Bridge To Freedom], a fim de ajudar Saint Germain nesta tarefa gigantesca: livrar os homens das antigas limitações. Todas as Legiões de Luz trabalham unidas, com amor e harmonia, para impulsionar essa Grande Obra.

  13. Essas comunicações têm alguma coisa a ver com o espiritismo?

  Não. Em todo o caso, o espiritismo sempre provou que existe uma vida após a chamada “morte”; mas os seres que conseguem entrar em contato com os médiuns são apenas os denominados “mortos”, e não possuem mais sabedoria que antes, no tempo de suas vidas terrenas.

  É muito prejudicial a essas entidades serem chamadas de volta, quando já deram um passo à frente, porque o seu desenvolvimento será tolhido. Não obstante, a comunicação genuína com os Mestres Ascensionados pode elevar tanto a consciência do indivíduo, que lhe seja possível atingir planos bem elevados. Depois de os Mestres Ascensionados terem, enfim, vencido o mundo e serem agora a plenitude do amor e verdade divinos, vêm dar-vos a certeza de que Seus ensinamentos são a verdade e se forem obedecidos a humanidade será libertada.

  Muitas pessoas veem e ouvem algumas coisas dos planos internos, recebendo inspirações que julgam ser verdadeiras. Essas pessoas, todavia, deveriam analisar melhor a vida pessoal, certificando, desse modo, de que não foram escolhidos pelos Mestres Ascensionados como canais para anunciar ao mundo um ensinamento cósmico!

  Ainda uma observação: o verdadeiro contato com os Mestres Ascensionados nunca é realizado no escuro, mas sempre na luz radiante; e Eles executam Suas tarefas com Amor Divino e muito altruísmo!

  14. De onde vim, por que estou aqui e para onde vou?

  O homem surgiu do Coração de Deus; na verdade “vós sois deuses”, numa casca de noz. Desejastes encarnar na Terra para adquirir mestria no tocante a energia e matéria, quer dizer: sobre vossos próprios pensamentos, sentimentos, palavras e ações. Quando tudo for concluído, e a vida que vos foi emprestada por Deus for purificada e harmonizada, então sereis candidatos à ascensão, podendo tornar-vos Mestres Ascensionados, assim como Jesus Cristo e outros, e livres para sempre das imperfeições, retornar ao Coração de Deus de onde viestes.

                                                                APLICAÇÃO

  Antes de praticardes o que até agora vos foi ensinado, dirigi a atenção para os vossos corações. Sabei: Deus está neles, do contrário não palpitariam! Procurai sentir o coração como um sol dourado de luz radiante que preencha as demais partes de vossos corpos. Vede como a luz sobe e ilumina vossos cérebros e sentimentos, e enche o recinto em que vos encontrais com amor e boa-vontade; expandi-a mais e além, até abranger a vossa cidade e, finalmente, todo o mundo. Depois, contemplai a estampa da Santíssima trindade que ilustra o vosso parentesco com Deus.

Fonte: Capítulo I do Livro Haja Luz
[The Bridge To Freedom, USA – A Ponte Para a Liberdade, Brasil]

Rayom Ra
[Leia mais Rayom Ra (Rayom_Ra) on Scribd | Scribd em páginas on line ou em downloads completos ]
  

sábado, 27 de setembro de 2014

Instruções Excelsas aos Discípulos da Luz - (VIII)


                                                               A AVAREZA
  Explanaremos agora sobre um tema que não é visto pelos homens comuns como uma doença, mas para a Hoste Excelsa é colocada como um desajuste psicológico, motivado pelo medo excessivo do empobrecimento. Referimo-nos à antivirtude que denominamos avareza.

  A avareza tem suas raízes no passado de um ser humano quando esse dilapidou de forma incorreta bens que lhe foram confiados pelo Manancial Divino. Além de usar esses poderes para escravizar ou servir-se despoticamente, usando as mãos de outrem de forma exploradora para seu serviço e benefício próprio.

  O avaro é uma pessoa extremamente infeliz; prisioneiro de seus bens. Vive solitário, amedrontado e preocupado com seu futuro. Sua existência é sem o colorido da alegria de ter e participar com seus irmãos, peregrinos no caminho, desta bênção que lhe foi confiada: a Prodigalidade.

  Notamos, em muitos desses casos, um pesado fardo cármico quando essas emanações de vida passaram dos estágios da riqueza e poder, para o da pobreza extrema, que lhes levaria a experimentar a miséria e o sofrimento da suprema carência e humilhação, pela compungente situação da qual se tornaram prisioneiros.

  Aqueles que vivenciaram essas provas com espírito de paciência, pureza de coração e a verdadeira humildade, aos poucos, gradativamente, nas encarnações seguintes, começam a atrair a opulência do Grande Reservatório Divino. Não sem o esforço do trabalho, mas através dele, aliado a uma vida reta e com os propósitos honestos que são os grandes fatores para que a prodigalidade comece a ser atraída para essas vidas.

  Mas, como já colocamos em outro trabalho, essas provações cármicas, respaldadas no sofrimento como o grande professor, para que se aprendam as lições por experiências amargas, deixam marcas profundas no corpo causal. Marcas idênticas àquelas que o ferrete impõe ao novilho no curral. Esses registros são os causadores de comportamentos tão estranhos em determinados irmãos humanos, que nem esses conseguem encontrar explicações para as suas atitudes. 

  Embora procurem uma plausível justificativa para seus atos, na verdade se fizerem uma profunda análise, onde deixem a Voz Interna os guiar, encontrarão lógica para determinadas situações que impõem a si vivenciarem, e logicamente àqueles que estão fadados pela Vida a lhes acompanharem nesta estranha provação.

  Se nos perguntardes, existe cura para este mal? Nós vos responderemos:

  - Tudo depende unicamente do homem, em seu trabalho de auto-realização. Auto-realização é um trabalho bem mais amplo do que muitos pensam. Só deverá chegar à auto-realização, no pleno sentido que a palavra expressa, aquele que fizer de forma consciente os exercícios de purificação e auto-conhecimento, alicerçado em um trabalho agradecido pelo Amor à Vida e a todos os que Dela fazem parte. Esta demorada atividade deve começar com o reconhecimento do homem para as suas fraquezas.

 É imperativo fundamentar esse reconhecimento em uma vontade férrea de auto-superação, com uma profunda atenção para não repetir os mesmos erros. Há a necessidade de que a pessoa aprenda a policiar-se, e encontre por si mesma os caminhos para poder realmente se reformular.

  Muitos de vós irão questionar: esse comportamento de auto-policiamento não irá gerar angústia no homem, quando sentir que tropeçou no caminho?

  Dizemos-vos que esse trabalho só chamará a atenção – e realmente será feito – por aqueles fortes em vontade, que tenham o real desejo de mudarem com finalidades superiores e que acreditem que podem porque têm Deus dentro de si.

  Esse, discípulos servidores, deve ser o primeiro trabalho do homem na sua procura pela auto-realização. Não pode ser feito sem a procura paralela do Mestre Interno.

 Com a tenacidade em procurar o seu auto-aperfeiçoamento, feito com amor, humildade e espírito aberto, queremos dizer, sem sentimentos de inferioridade que possam tolher o valor e a alegria da vida, aos poucos, gradativamente, esse homem começa a ficar mais lucígeno. E assim, alicerçando sua vida no trabalho de auto-superação, e na procura interna para a Verdade Maior, com humildade, fé e amor, ele chegará a auto-realização.

 Auto-realização, para Nós, está além do Samadhi, pois vemos como realizada aquela emanação de vida que, atingindo o Cristo une-se a Ele, e dá-lhe o comando para sempre de sua existência e, consequentemente, recebendo orientação dessa Fonte de sabedoria para cumprimento de sua missão. E assim realizado, passará esse homem a sua existência nesse conturbado planeta, livre das conflituosas oscilações mentais. Vivendo no Eu Real não mais sofrerá os altos e baixos porque passa a humanidade, que geme e chora, agrilhoada pelo ego enganador, o principal causador dos sofrimentos que afligem os homens.

  Para vós que tendes em vosso íntimo a consciência desta antivirtude, a avareza, que procuramos colocar aqui como a vemos, se tendes realmente vontade e auto-superação, porque esse comportamento vos incomoda ou vos faz infeliz, doamos alguns exercícios para o vosso trabalho de auto-superação.

                                                              EXERCÍCIOS

  A.                                                 Para a Auto-Realização

  I  - Procurai servir de forma filantrópica aos vossos irmãos menos favorecidos. Fazei o trabalho com humildade e silenciosamente. Esse trabalho somente tem valor quando a personalidade não se sente exaltada.

  II  -  Cultivai a caridade anônima. Ao fazerdes a vossa doação, não vejais aquela personalidade carente, e sim o Cristo naquele irmão.

  III – Apelai ao Poderoso Eu Sou em vosso coração dizendo: Ó Vós Cristo, que habitais em meu íntimo, dirigi-me e através de Vossa Luz, queimai esse sentimento de avareza que endurece o meu coração. Eu Vos adoro, Ó Cristo presente em meu coração. Aceito e obedeço de hoje em diante ao Vosso comando em minha vida. Assim Seja!

  IV – Estai sempre alerta para a vossa oportunidade de servir. Dizemos-vos, a avareza não se manifesta só no excessivo apego material e consequente omissão com a virtude da caridade. Manifesta-se também na omissão em um serviço agradecido, quer por palavras solidárias, atenção ou qualquer outro auxílio que tão bem podeis prestar ao ser humano, vosso irmão, trazendo conforto e alegria para esse companheiro em conflito e fazendo-vos sentir a alegria do autêntico serviço agradecido.

  B.                    Para Auxiliar Alguém que Possui em Si esta Antivirtude

                         Podeis atuar através do Vosso Cristo, da seguinte forma:

  I   - Pedi à Divina Presença desse irmão permissão para ajuda-lo através do vosso Cristo. Afirmai:

  Divina Presença em (............), Sois Perfeita. Desejo ver essa Perfeição manifestada nessa personalidade de quem Sois a Guardiã.

  Desejo e peço permissão para, através do Cristo em meu coração, apelar por ele e ajudá-lo. Agindo assim, exercito a caridade em minha vida.

  Eu Vos agradeço, Divina Presença em (...........) e rendo o meu amor a Vós. Assim Seja!

  II  - Apelai ao Cristo desse companheiro, dizendo:

  Ó Vós Poderoso Eu Sou em (...........), Sois Perfeito. Apelo a Vós: Irradiai, irradiai, irradiai Vossa Luz neste Vosso filho (a) no qual habitais. Tornai-o perfeito. Livrai-o desse mal que o faz perder as oportunidades de serviços agradecidos e a alegria de viver liberalmente. Eu Vos agradeço, poderoso Eu Sou em (...........) Assim Seja!

  III – Sempre que fizerdes esse apelo, visualizai essa emanação de vida dentro de um pilar de Chama Violeta, que purifica, transmuta e liberta todas as imperfeições em Perfeição.

  IV – Nunca critiqueis, nem aponteis defeitos. Nem diretamente com o próprio irmão (a) e muito menos com os outros companheiros. Trabalhai com a força do silencio.

   Vosso Instrutor,