quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Ocultismo - Matéria Geral (II)


                                                        I. Fogo no Macrocosmo

  Na sua natureza essencial o Fogo é trino, mas quando em manifestação pode ser visto como demonstração quíntupla e definido do seguinte modo:

  1. Fogo por Fricção – ou fogo vitalizante interno. Esses fogos animam e vitalizam o sistema solar objetivo. São a soma total do kundalini logóico, quando em total atividade sistêmica.

  2. Fogo Solar – ou fogo mental cósmico. Esse é aquela porção do plano cósmico mental que vai à animação do corpo mental do Logos. Esse fogo pode ser referido como a soma total das centelhas da mente, os fogos dos corpos mentais e o princípio animante das unidades envolventes da raça humana nos três mundos.

  3. Fogo Elétrico – ou a Chama Logóica Divina. Essa Chama é a marca distinguidora de nosso Logos e aquela que O diferencia de outros Logoi; é sua dominante característica e a assinatura de Seu lugar na evolução cósmica.

  Este fogo triplo pode ser expresso em termos de raios, como segue:

  Primeiro – Temos os fogos animantes do sistema solar, que são os fogos do Raio primordial da matéria inteligência ativa; esses constituem a energia de Brahma, o terceiro aspecto do Logos. Junto são encontrados os fogos do Raio do Amor-Sabedoria, o raio do amor inteligente, que constitui a energia do aspecto Vishnu, o segundo aspecto logóico. Finalmente, são encontrados os fogos do plano mental cósmico, que são os fogos do raio cósmico da vontade. Eles podem ser descritos como os raios da vontade inteligente e são a manifestação do primeiro aspecto logóico, o aspecto Mahadeva. Por conseguinte, temos três raios cósmicos se manifestando:

  O Raio da Atividade Inteligente. Esse é um raio de uma verdadeira demonstração de glória e do mais elevado ponto de desenvolvimento que os outros dois, sendo o produto de anterior mahakalpa, ou prévio sistema solar. Ele incorpora a vibração básica deste sistema solar sendo seu grande fogo interno, animando e vitalizando o todo e penetrando do centro para a periferia. É a causa do movimento rotatório e, por conseguinte, da forma esferoidal de tudo o que existe.

  O Raio do Amor Inteligente. Esse é um raio que incorpora as mais altas vibrações que nosso Logos Solar é capaz de apresentar neste sistema. Não está ainda vibrando adequadamente nem ainda atingiu o pico de sua atividade. É a base do movimento espiral cíclico do corpo logóico e tanto quanto a Lei da Economia é a lei governante dos fogos internos do sistema, assim a Lei Cósmica de Atração e Repulsão é a lei básica deste divino Raio.

  O Raio da Vontade Inteligente. Pouco ainda pode ser dito sobre esse raio. É o raio da mente cósmica e sua evolução é paralela àquele do amor cósmico, porém sua vibração é ainda mais lenta e seu desenvolvimento mais retardado. Isso é definitiva e deliberadamente assim, e é devido a um objetivo subjacente e escolha do Logos Solar, que busca em seu nível mais elevado (assim como Suas reflexões, fazem os filhos dos homens) alcançar um desenvolvimento mais completo, e desde modo Ele se concentra no desenvolvimento do amor cósmico em seu ciclo maior.

  Esse raio é governado pela Lei da Síntese e é a base do movimento sistêmico que pode ser melhor descrito como aquele do direcionamento direto através do espaço ou da progressão direta. Pouco pode ser predicado em relação a esse raio e sua expressão. Ele controla o movimento do completo círculo-não-se-passa, em conexão com seu centro cósmico.

  Essas três expressões da Vida Divina podem ser referidas como expressando o tríplice modo de manifestação. Primeiro, o universo objetivo ou tangível; segundo os mundos subjetivos ou forma; terceiro, o aspecto espiritual que é para ser encontrado no coração de todos. Os fogos internos que animam e vitalizam, se demonstram em dois desdobramentos:

  Primeiro, como um calor latente. Esse é a base do movimento rotatório e a causa da coerente manifestação esferoidal de toda existência, desde o átomo logóico, o anel solar não-se-passa, até o minúsculo átomo do químico ou físico.

  Segundo, como calor ativo. Esse resulta na atividade em direcionamento à evolução material. No plano mais elevado a combinação desses três fatores [calor ativo, calor latente e substância primordial que eles animam] é conhecida como o “mar de fogo”, do qual akasha é a primeira diferenciação da matéria pregenética. Akasha em manifestação se expressa como Fohat ou Divina Energia, e Fohat em diferentes planos é conhecido como aether, ar, fogo, água, eletricidade, éter, prâna e termos similares. É a soma total daquilo que é ativo, animado ou vitalizado e a tudo que o concerne com a adaptação da forma para as necessidades da chama interna da vida.

  Pode aqui ser de utilidade ressaltar que magnetismo é o efeito do divino raio em manifestação no mesmo sentido que a eletricidade é o efeito manifestado do raio primordial da inteligência ativa. Seria bem interessante ponderar sobre isso, pois esconde um mistério.

  Os fogos do plano mental também se demonstram em dois desdobramentos:

  Primeiro, como o Fogo da Mente, a base de toda expressão, e em um sentido oculto peculiar, a soma total da existência. Produz a relação entre a vida e a forma, entre espírito e matéria, e é a base da própria consciência.

  Segundo, como os Elementais do Fogo, ou a soma total da expressão ativa do pensamento, mostrando-se por intermédio daquelas entidades que, na sua real essência, são o próprio fogo.

  Essas dualidades de expressão formam os quatro necessários fatores no quaternário logóico, ou a mais inferior natureza do Logos, vendo Sua manifestação de um ângulo esotérico. Exotericamente eles são a soma total do quaternário logóico, mais o quinto princípio logóico, a mente cósmica.

  A divina chama ainda não se manifesta (como são os dois outros fogos) como uma dualidade, muito embora o que permanece oculto seja desvelado num ciclo posterior. Esse terceiro fogo, juntamente com os outros dois, formam o necessário cinco do desenvolvimento evolucionário logóico, e, pelo seu aperfeiçoado amálgama com os outros dois, como o processo evolucionário requer, será vista a meta da realização logóica para esse grande ciclo ou período do sistema solar.

  Quando o raio primordial da atividade inteligente, o divino raio do amor inteligente, e o terceiro raio cósmico da inteligência se encontrarem, se misturarem, se amalgamarem e resplandecerem, o Logos receberá sua Quinta Iniciação, completando assim um de Seus ciclos. Quando a rotação, o avanço e o movimento espiral cíclico estiverem trabalhando em perfeita síntese, então a vibração desejada terá sido alcançada. Quando as três Leis: da Economia, da Atração e da Síntese trabalharem com perfeito ajuste entre elas, então a natureza disporá perfeitamente do necessário funcionamento e da correta adaptação da forma material para a morada do espírito, da matéria para a vida e da consciência para seu veículo.

                                                        II. Fogo No Microcosmo

  Tratemos brevemente da correspondência entre o todo maior e a unidade homem e então apropriemos nosso assunto em detalhes e consideremos as seções onde seja mais apropriado dividi-lo.

  Fogo no Microcosmo é do mesmo modo triplo em essência e quíntuplo em manifestação.

  1. Há o Fogo Interno Vitalizante, que é o correspondente ao fogo por fricção. Esse é a soma total do kundalini individual; anima a chama corporal e é demonstrado também de maneira dupla:

  Primeira. Como calor latente que é a base da vida da célula esferoidal, ou átomo, e de seu ajustamento rotatório a todas as demais células.

  Segunda. Como calor ativo ou prâna; esse anima tudo e é a força direcionadora da evolução da forma. Demonstra-se nos quatro éteres e no estado gasoso, e uma correspondência é aqui encontrada no plano físico, em conexão com o homem e o Akasha e sua quíntupla manifestação no plano do sistema solar.

  Esse fogo é a vibração básica do pequeno sistema no qual a Mônada ou espírito humano é o Logos e mantém a personalidade ou o homem material inferior em manifestação objetiva, assim permitindo à unidade espiritual contatar o plano da matéria mais densa. Detém sua correspondência no raio da atividade inteligente e é controlado pela Lei da Economia em uma de suas subdivisões, a Lei da Adaptação no Tempo.

  2. Há o próximo, o Fogo ou Chama da Mente, que é a correspondência no homem para o fogo solar. Esse constitui o pensamento unidade autoconsciente ou a alma. Esse fogo da mente é governado pela Lei da Atração, como é sua maior correspondência. Mais adiante, podemos nos estender mais sobre isso. É essa chama da mente, manifestada como atividade cíclica espiral, que conduz à expansão e ao seu eventual retorno ao centro de seu sistema, a Mônada – a origem e objetivo da reencarnação Jiva ou Ser humano. E como no macrocosmo, esse fogo também se manifesta em dois desdobramentos.

  Ele se revela como aquela vontade inteligente que une a Mônada ou espírito com seu ponto de contato mais inferior – a personalidade – funcionando através do veículo físico.

  Do mesmo modo, se demonstra, ainda que imperfeitamente, como o fator vitalizante nos pensamentos-forma fabricados pelo pensador, embora, muitos poucos pensamentos-forma, comparativamente, possam ser destacados como construtores pelo centro de consciência, o pensador, o Ego. Poucas pessoas, até agora, estão em tal íntimo relacionamento com seu Ser Superior, o Ego, de maneira que possam transformar a matéria do plano mental numa forma que, verdadeiramente, seja reconhecida como uma expressão dos pensamentos, da intenção ou desejo de seus Egos, funcionando através do cérebro físico.

  A maioria dos pensamentos-forma, no presente, em circulação, pode ser definida como sendo agregações de matéria construídas na forma com auxílio do kama-manas (ou do desejo timidamente tingido com a mente, produzindo assim uma mistura de matérias astral e mental, maiormente astral), e largamente devido aos reflexos da ação elemental.

  São essas as dualidades de expressão:

  A. Fogo ativo ou prâna
  B. Energia mental no corpo mental.

  Pensamentos-forma puramente mentais animados pelo fogo auto engendrado, ou pelo quinto princípio e, por conseguinte, sendo parte da esfera, ou sistema de controle da Mônada.  

  Esses formam um quaternário esotérico, que com o quinto fator, a divina centelha da vontade inteligente, fazem o cinco da manifestação monádica – neste caso, conotando uma manifestação puramente subjetiva que não é completamente espiritual nem completamente material.

   3. Finalmente, há a Divina Chama Monádica. Essa incorpora a vibração mais elevada da qual a Mônada é capaz, sendo governada pela Lei da Síntese, e sendo a causa do progressivo movimento do evolutivo Jiva.

  Agora chegamos, no devido curso, ao ponto do amálgama ou ao final da manifestação e à consumação (sob a visão monádica) do grande ciclo ou Manvantara. O que iremos assim encontrar? Exatamente, como no macrocosmo, a combinação dos três fogos essenciais do ponto cósmico objetivado para a realização logóica, de maneira que, na combinação dos fogos essenciais do microcosmo, possamos de fato chegar à apoteose da realização humana para esse ciclo.

  Quando o fogo latente da personalidade ou ser inferior, mistura-se com o fogo da mente, aquele do Ser Superior, e finalmente se mescla com a Divina Chama, então o homem recebe a Quinta Iniciação nesse sistema solar, e terá completado um dos seus maiores ciclos. Quando os três resplandecem como um só fogo, a libertação da matéria ou da forma material é alcançada. A matéria tem sido corretamente ajustada ao espírito, e, finalmente, a vida moradora escapa para além de sua veste que agora forma somente um canal para a libertação. 

Seguir o link: Ocultismo - Matéria Geral (I)


Fonte: Um Tratado Sobre o Fogo Cósmico
              A Treatise on Cosmic Fire – Djwal Kuhl
      
  Tradução Inglês/Português: Rayom Ra

Rayom Ra
[Leia Rayom Ra (Rayom_Ra) on Scribd | Scribd em páginas on line ou em downloads completos ]

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Recordando Ramatis - A Disbiose Humana


Na mais respeitosa visão sobre o corpo humano, e a todas as saudáveis expectativas dos amados seres terráqueos, devemos hoje reservar esses momentos de entrelaçamento transmentativo com nossa mensageira, com a finalidade de alertar a todos sobre o descompasso a que e pode levar um comportamento mental de displicência para com os fatos normais da vida humana, enquanto ele se processa, independente de transições planetárias.

O chakra básico, genésico ou fundamental, de função conectiva do ser à sua frequência de ser encarnado na Terra, é o que mais reclama a atenção de toda a população da Terra nesse momento planetário, como o umbilical ou esplênico e o chackra gástrico solar. Na interatividade entre esses e dos demais, superiores, o ser humano passa a sofrer de patologias diversas oriundas do mau funcionamento de quaisquer deles, todos entremeados de forma determinante com as teias complexas das vibrações de todos os desejos, emoções, sentimentos e pensamentos dos homens.

Por mais incrível que possa vos parecer, a própria era da mudança ascensional do planeta e das criaturas humanas, está acometendo essas mesmas de todo o peso de seu intrincado modo de se direcionar, por desinformação e equívocos teóricos sobre qual a postura mental e espiritual correta dos seres humanos ante o momento inédito que estão todos atravessando. Para que todos possam bem compreender o tema dessa nossa palavra hoje ao mundo, faz-se importante elucidarmos alguns aspectos nublados sobre vidas carnais e transição planetária.

Espiritualistas ou não todos os seres humanos tem a uma vida sendo levada a efeito, nas circunstâncias karmáticas ou evolutivas que lhes foram destinadas ou escolhidas, essas últimas pelos mais esclarecidos, conforme suas necessidades de aprendizado ou suas atribuições estabelecidas no âmbito da colaboração própria ao ciclo derradeiro do planeta em transição. Urge uma pergunta, agora, a cada um dos irmãos espiritualistas encarnados que tem buscado suas compensações somente no plano mental da vida, especialmente nesta fase de grandes e profundas transformações energéticas e dimensionais no plano terráqueo.

Esta pergunta está endereçada àqueles que já estão cultuando e experienciando, de forma obstinada, suas novas vidas em novas dimensões de forma antecipada ou exagerada, ou se recusando a vivenciarem suas próprias vidas e suas rotinas, por se situarem em patamares de entendimento  equivocado quanto à verdadeira interpretação da questão teológica do ‘Vós Sois Deuses’ ! ‘Sois Deuses’ ou ‘Sois Mestres’ não necessariamente se reportam a ABANDONAREM o agora de vossas vidas. Esta é uma nova metodologia divina de focar vossas atenções ao que devereis ‘ser, mentalizar, buscar, desenvolver, promover e aplicar’, principalmente, em vossas vidas materiais humanas.

Esses pressupostos têm confundido os nossos irmãos da Terra. Muitos trajetos evolutivos deverão ser palmilhados até chegardes a esse patamar que faz parte de vossas essências. Trago um presente de Maria a essa nossa comunicação de hoje. São dela essas sábias palavras:

‘Tendes uma ‘vida’ ? Essa vossa vida é na Terra?’ Se a resposta for positiva, fazemos agora uma conclamação geral a cada um de vós: ‘-A tua vida é sagrada e ela é feita de matéria. Tens um corpo físico’. ‘-A tua vida é uma oportunidade.E ela agora está te dando a chance de te aprimorares em vários sentidos de tua personalidade, de suprires tuas lacunas e de cumprires tuas obrigações para com este tempo que te foi concedido .’

-‘ Não subestimes a importância de tua vida em corpo físico na Terra. Esse equívoco te trará problemas futuros. Faltar-te-á essa compreensão e essa experienciação necessária de viveres tua vida humana  intensamente.’

A panacéia do tema ‘Transição Planetária ‘está desvirtuando o foco de sua importância Muitas criaturas espiritualistas, e, mais ainda, aos que sobre ela não conjecturam, passam a certa distância dos seus perigos residuais. A visão que temos sobre as condições de suas ligações telúricas, do seu eixos de conexão com a Terra, é estarrecedor, pois que o descaso para com as bases de vida terráquea estão a mercê de todo tipo de aproveitamento dos obstinados seres astrais da oposição crística.

Nada do que seja fanático e obstinado redunda em condições favoráveis para os seres humanos. Há grupos inteiros, coletividades numerosas, milhares de criaturas escravizadas por um hipnotismo quanto a se distanciarem dos compromissos para com suas vidas atuais.

A interpretação sobre a Transição Planetária está sendo dramaticamente problemática e perturbadora da razão humana. Como é fácil às pessoas que não dispõem de conhecimentos básicos sobre o funcionamento dos chakras e sobre a relatividade da questão da transição planetária, dos aspectos espirituais da evolução, da ainda contemporaneidade de seus seres com todos os outros que permanecem na Terra de serem seduzidas pela face ardilosa da idolatria à própria transição.

Esta face ardilosa é o aproveitamento sombrio da festa apocalíptica que tomou conta do cenário mental de muitos espiritualistas de alguns segmentos das doutrinas de 'Nova Era', sem bases profundas de conhecimento espiritual. Os enfoques que tem sido dados, em meio a deslumbramentos de vários setores espiritualistas, sobre as  mudanças de dimensão na Terra, ainda em andamento, lento e gradativo, entre o medo de  de catástrofes e o apego a uma nova colocação dimensional das almas, estão gerando uma modalidade de facilitação de provocação de distúrbios metabólicos e energéticos nos seres humanos.

Considerando que o fim do mundo esteja próximo e agindo como quem vai viajar, daqui a pouco, esquecem-se os irmãos terráqueos de equilibrarem suas condições de seres encarnados. A forma dramaticamente incompatível com que as mentes das pessoas estão focando o cerne da temática da transição planetária não os levará aos padrões de vida liberta que estão esperando, conjecturando, sem todas as ferramentas evolutivas para tal. Justamente pela falta de sensatez e bemtemperança conceitual, os seres estão se dispondo a invasões de energias intrusas pela anulação de preocupações com suas vidas atuais.

Obviamente que não somos avessos à autêntica harmonização das criaturas, as quais, elevando-se acima das torpezas humanas, já sintonizando suas existências multidimensionais e dando andamento a uma nova metodologia de se viver, numa era que pressagia muitas mudanças em comportamentos emocionais e mentais, caminham para a desproblematização, ou a minimização de fatores predisponentes a estilos de vida complicados, involutivos ou desadaptados da nova realidade iluminada que se aproxima como a nova alvorada terráquea. No entanto, existe nesse interregno de compreensão acerca dos fatores ligados à ciência da ligação entre corpo físico a outros corpos sutis, um fundamento verídico da vida física de suma importância:

- ‘O corpo físico mantém-se pela sua conectividade com o regiões astrais telúricas, compatíveis com a freqüência vibratória da energia ígnea do magma terrestre, compondo um eixo humano individual que parte de regiões acima de suas várias auras, descendo por todos os chackras, atingindo algumas medidas abaixo do solo terrestre, ancorando-o pelas propriedades telúricas do magnetismo terrestre.’ Os seres humanos não podem se distanciar de sua realidade como seres complexos, ainda individualizados e alicerçados na plataforma terrena como seres físicos, condição básica que propicia experienciações e lapidações de arestas remanescentes de suas idiossincarsias milenares, para, após corrigidas essas distorções pendentes, possam estar leves e livres para dar expansões de seus seres rumo aos vôos supremos de ascensão.

Os bilhões de seres que transitam no orbe terráqueo carecem, em sua maior parte, desses recursos básicos de divinização de seus seres. A prática da vida humana, embora com a mente nos céus. Não existe a homogeneidade de movimento ascensional na população da Terra. Disso ainda passam longe. A programação para a grande  massa humana de desinformados e despreparados não vos tornam ainda libertos da forma alentadora como pensais. Existe um caminho que está sendo perlustrado, paulatinamente, rumo aos degraus de maior liberdade e elevação espiritual dos seres humanos.

Em debates profícuos sob a supervisão divina temos analisado o andamento da divulgação espiritualista sobre Transição Planetária. Os seres mais iludidos em suas previsões de distanciamento de si mesmos e deste orbe terráqueo poderão não conceber, ainda, de forma raciona e lúcida, o impasse de vulto, a nível de complexa teia energética que funde os corpos do quaternário denso (*) que garante a sua sobrevivência no mundo físico.

(*) Refere-se a integração entre o corpo físico, o corpo etérico, o corpo astral e o corpo mental inferior.

Mas pretendemos sinalizar, para os mais lúcidos e prudentes, sobre a possibilidade de precariedade da vinculação energética dos seres humanos ao seu eixo equilibrador, na medida em que esses tem se abstido de potencializar essa vivência material e humana, num intuito de elevação programada para uma vivência mais espiritual do que carnal, mas em proporções exacerbadas que fazem oscilar alguns veios energéticos de importância dentro do complexo mecanismo de conexão espiritual, mental e físico. De formas entusiastas, exageradas e desarticuladas da verdade, sobre os movimentos dimensionais que o planeta fará, extremam-se as criaturas ávidas pela luz  e pela iluminação de si mesmos e do planeta, numa comunhão frenética com tais parâmetros enobrecedores, sem, contudo, comparecerem todos aos seus reais modos de isso acontecer.

Temos acompanhando a saga da humanidade em busca de paz, libertação e angelização, desejando, porém, diplomas de graus evolutivos sem que eles tenham sido conquistados. As conjecturas sobre as novas dimensões, a serem atingidas ainda pela Terra, tem ocupado, por demais, as mentes desprevenidas quanto aos pormenores e minúcias científicos dos campos energéticos que permeiam essa mudança de vibração frequencial.

Para que possamos ajudar na conscientização sobre o desligamento preocupante que os seres humanos estão promovendo em suas bases telúricas, as que se consolidam através deste eixo central do equilíbrio energético a que nos referimos, nesta acirrada época de desafio ao raciocínio e ao discernimento, será necessário que sejam tomadas medidas de divulgação em massa que serão promovidas pelas equipes responsáveis pelas pastas de ‘DEFESA METAPSIQUICA’  e  ‘ESTRATÉGIAS VIBRACIONAIS’, e várias outras que tem sido implementadas pelo PARLAMENTO ESPIRITUAL PLANETÁRIO.

A epopéia da transição planetária não será a de os seres humanos se livrarem da Terra, mas sim ajudarem a Terra a se iluminar, desde já, enquanto estão em vida humana vigente. Em nada será bom o ser humano fantasiar sobre descompromissos de sua parte para com essa tarefa evolutiva.

Muitos textos tentam forjar esse descompromisso. Atenção para com eles!

Iluminar-se nunca será a crueldade da indiferença para com as vossas tarefas terrenas enquanto pisam em solo reencarnatório. Sublimar a mente, sim! Galgar degraus dimensionais? Sim ! Contanto que esse degrau esteja já vivenciado e não sido transposto superficialmente, onde lições não foram aprendidas.

Esta mudança tão esperada pelos milênios e pelas eras de trabalho de todos os intercessores siderais em prol deste vosso planeta não deverá ser ao estilo ' fuga em massa' da realidade espiritual. Haverá sim desencarnes em massa, mas, antes disso, e mesmo durante e após isso, os seres que vivem suas vidas delas deverão se aperceber de forma mais séria e útil. Transição Planetária, esta era tão sagrada, movida à base da esperança e do trabalho efetivo, não é tema para pessoas enlouquecidas, desesperadas, almejando que o planeta exploda definitivamente.

Muito menos deve ser tema para incursões espirituais estéreis em conhecimentos de escol com relação às histórias siderais. Há toda uma epopéia se desenrolando em vosso tempo linear e no nosso ‘não tempo’ na holografia cósmica. A evolução é algo de grande imponência e seriedade. É fulcro de atividade de confrarias galácticas especialíssimas e de milhares de considerações e implicações de toda ordem. Pertence essa temática aos fundadores e plasmadores dos orbes, aos engenheiros celestes, aos vultos ligados a egrégoras planetárias, às esferas de mestres divinizados que ainda fazem a preparação sábia dos seres para as mudanças da Era de Aquário.

Transição Planetária é momento cosmoplanetário composto de muitos ciclos de adequações cosmofluídicas, cosmotelúricas, astrais, etéricas, bioelétricas, eletromagnéticas, magnéticas, biomagméticas e espirituais.
                                                  
Estudam-se ainda, em conselhos estelares, em Shamballa, em templos etéricos e em reuniões diárias do Parlamento Espiritual da Terra, na Metrópole do Grande Coração, as condições favoráveis aos seres que deverão plantar a nova Terra.

Os seres extraterrestres envolvidos com o vosso orbe trabalham muito da atenuação de riscos de ordem cosmotelúrica nestas novas adequações da Terra aos seus novos andares de amadurecimento planetário. Promovem a incrementação de recursos terráqueos da ordem de assuntos referentes à futura sustentabilidade da agricultura, meta de porte estupendamente grandioso, visando excelência na preparação dos novos seres que vem encarnado no planeta, com suas tecnologias avançadas, onde será descartado o uso de insumos venenosos e a matança de animais para alimentação da população. Seus recursos tem  sido utilizados na implantação de novas mônadas virgens em redutos planetários de conexão com suas naves, quando realizam experimentos de adaptação de elementos da natureza na interrelação com as células humanas.

Sobre vos levarem às vossas ‘terras’ próprias, deverá haver um ‘basta’ nas interpretações esdrúxulas desse tema que nos aparentam uma comédia sideral. Existem métodos sérios e eficazes de sermos previdentes com relação a todos os acontecimentos que estão por vir. E, por isso mesmo, os seres humanos necessitam urgentemente, de material espiritual que os alerte sobre suas conexões com as camadas subcrostais, que se aproveitam da ingenuidade dos seres humanos e, especialmente, dos espiritualistas modernos, para fartarem-se do banquete de suas idéias fantasiosas, em muito facilitando seu trabalho.

Houve já convocações dos trabalhadores da luz através de mensagens nossas e de vários seres de luz da Confederação Intergaláctica, cujos ensinamentos tem sido polemizados e não estudados devidamente em seus pressupostos metacientíficos, tais quais os da utilização do farto manancial de bioplasma da natureza e do potencial de eletromagnetismo primordial dos elementos naturais da Terra em interação com o potencial dele mesmo nos seres humanos. A dramaticidade improdutiva sobre a Transição Planetária é algo como uma neurastenia coletiva paralisadora das ações razoáveis que se poderiam ter na conjuntura planetária que se apresenta.

Muitos estão quais expectadores dos finais dos tempos, mas numa posição tais quais as criaturas frias dos cenários de Roma, esperando os leões  atacarem os cristãos indefesos, num ritmo de inércia que chega a embrutecê-los em suas aptidões para possíveis contribuições ao momento cósmico. Equipes de seres extraterrestres cumprem seu itinerário de auxílio ao plano terrestre com amor e habilidade, mas encontram seus habitantes em posição de medo e ociosidade. Enquanto isso,  demoram as providências de grupos que foram convocados para estabeleceram contato conosco através de celebrações cosmotelúricas. Essas de extrema urgência e eficácia sob determinados aspectos de vossas vidas e de vossas sobrevivências.

Contar o tempo que falta para cataclismos é algo infantil e contraproducente. Precisamos de Trabalho e de  Amor ! Ação concreta na intermediação de vossos corpos e de vosso magnetismo para auxiliarem os seres elementais na harmonização dos reinos naturais abalados pelas ações nefastas dos homens. Enquanto o tempo vai passando, algo de ainda mais preocupante acontece com vossos corpos físicos, uma vez que está havendo descompasso de vosso pensamento quanto à estabilização das energias telúricas, pela priorização de elevação da consciência.

Não tem  cogitado, maioria dos seres que já comungam da aceitação de muitas orientações espirituais e cósmicas, sobre a questão da sublimação de pendores, iluminação da consciência transmutação dimensional, mas tudo  isso APLICADO em vida humana e à vida humana e planetária, em todos os seus âmbitos. Estão os seres humanos aceitando muitas orientações quanto a uma preparação mental para uma nova dimensão, mas interpretando-as de forma equivocada tem angariado uma disfunção do metabolismo energético de seus seres complexos e multidimensionais.

Esquecem-se, quanto a essa propriedade de suas multidimensões: - que a dimensão carnal física, material, com fixação de seu ‘chackra básico’ e dos demais, abaixo do chackra cardíaco que é a ponte por onde tudo pode mudar, são todos elos de freqüência humana, fundamentados em instintos, emoções, sentimentos e atitudes relativas às vidas humanas, conectados a focos telúricos da própria terra, como elemento natural abundante no planeta onde vivem. A existência dos chackras nos corpos etéricos das criaturas humanas torna o contexto da transição ascensional pessoal das criaturas um tema de responsabilidade individual, como também coletiva, enquanto grupos e ativistas espiritualistas pervertem, de certa forma, o andamento natural da evolução, forçando as mentes mais extasiadas com a idéia doentia de rejeição ao patamar dimensional de terceira dimensão que ainda está vigente, contemporâneo às necessidades dos seres terrenos.

A convocação à ILUMINAÇÃO deve ser bem compreendida. Não se podem paralisar o fluxo natural da vida carnal e a assimilação das lições que a vida prática humana proporciona ao espírito. São ciclos de experienciações que os próprios seres imortais desejaram e que não serão favorecidos por antecipações de regresso forçado a uma dimensão que não se sintoniza com aqueles que ainda não disponham do equilíbrio conquistado nas eras de aprendizado que somente os corpos e as vidas físicas proporcionam.

A postura espiritualista de grupos múltiplos que desvalorizam as questões de vivenciação humana intensiva comete o abuso presunçoso de indicar roteiros de pensamento à humanidade que, por certo prisma de visão, acena com a improbabilidade de que Deus teria falhado ao dispor das leis que regem a evolução em planos materiais, onde os chackras auxiliam os seres a lograrem êxito em suas jornadas evolutivas, pela filtragem e balanceamento de energias em seus recônditos, sendo suportes sagrados para o enfrentamento dos seres espirituais no terreno da matéria física de suas vestimentas carnais de evolução. Atribuindo somenos importância a esse assunto de indiscutível emergência quanto ao seu entendimento, as discussões que vem preterindo essa Lei Divina, em detrimento da vitória de milhares de seres em suas encarnações, resulta em uma degradante inércia espiritual no seu andar de ação e consolidação de tarefas humanas.

A postura acomodativa insuflada a milhões de pessoas em processo de crescimento espiritual na Terra atrai mais momentos de ajustes encarnatórios aos seres que se responsabilizam por difusão de inverdades ou interpretações errôneas sobre as questões da Transição Planetária. E os que forem influenciados desfavorecem- se pela falta de análise pessoal dos fatos, devendo aprender, também, sobre a sua responsabilidade individual ante sua própria vida e suas convicções. Ao aceitarem a transição pessoal e planetária ao estilo que gostariam que fosse, ou seja, somente acompanhando as tragédias naturais, numa lamentável improdutividade enquanto instrumentos de trabalho, de  mudança , de conscientização e de  trabalho efetivo, deitam-se muitos em ociosidade irresponsável, em nome da evolução dimensional do globo e da fatalidade reservada a cada um dos seus companheiros de jornada terrena.

Certo é que a cada um segundo suas obras, mas o caso não é esse... O processo semelhante a uma proposital lavagem cerebral conceitual vem sendo perpetrada há milênios, com o intuito nefasto de confundir a humanidade, especialmente através de distorções de pensamento religioso, gnóstico e espiritualista. Em alguns momentos verificamos que determinadas coletividades espiritualistas que, de certa forma, tornaram-se ‘gélidas’ quanto às urgências que reclamam as vidas humanas no cômputo geral de suas atividades sociais, da organização e administração da vida humana em comum, das diversas atribuições inerentes a um funcionamento saudável dessas mesmas vidas, ainda em dimensão carnal de terceira dimensão, perdem-se em sua desejável capacidade de racionalização, partindo para o esquema da ‘alienação lúcida voluntária’, modalidade de pensamento eleita como sua meta de vida, enquanto ‘nada acontece de novo’...

A explosão geral de tudo, de forma mais acelerada, é o que chegam a almejar, até com veemência, muitas criaturas alheias ao sofrimento de seus iguais. Confundem evolução e responsabilidade pessoal com negligência, antifraternidade, individualismo, omissão de socorro, indiferença, maldade e comodismo. Anseiam que seus postulados sobre destruição sejam concretizados da forma como urdiriam. Há momentos em que chegam a torcer para que o pior aconteça, para que sejam comprovadas suas teorias ávidas de destruição geral e rápida do globo onde ainda vivem suas vidas de aprendizado, burilação paulatina e ascensão relativa de parte da população terrena.

Enquanto tudo fazemos para minorar os acontecimentos que possam ter outro modo de consecução, a fim de que todos os mais ignorantes e incautos possam ter novas e reiteradas chances de reverem suas posturas, grupos fanáticos prenunciam fulminantes rajadas de finalização da era terráquea. Enganam-se e laboram em terreno perigoso, todos esses que se arvoram a pretender incrementar a ação das forças dramáticas das legiões espirituais que movimentam as energias telúricas, na presunção de que sabem quais as melhores medidas de sofrimentos para a civilização humana. Essas posturas demonstram o orgulho dos mais irracionais e a ignorância dos mais superficiais.

Nós mesmos afirmamos em várias obras de nosso punho através de outros mensageiros que a Terra passaria por ciclos de mudanças topográficas de porte, prenunciando a Era de Aquário. Dissemos, no entanto, que embora quase irreversível, essa passagem planetária, muito poderiam os próprios seres mudar quanto à intensidade e à extensão desse quadro planetário. Muitas preparações que todos tem aprendido quanto às modificações internas que devem acontecer para que os seres comecem a se habituar a uma nova maneira de se viver na Terra, ou em outros recantos universais, não significa que terão as criaturas que desertarem suas vidas e negligenciarem os cuidados com o equilíbrio do funcionamento sagrado e sincrônico de seus chakras ou plexos de força.

Toda uma movimentação normal de experiências humanas, carnais, ainda está  acontecendo ! Experiências que, espontaneamente vivenciadas no cotidiano das criaturas, ocorrem com infinitas possibilidades de que realmente possam suas almas realmente conferir, dia após dia, todas as suas lacunas que devam ser preenchidas, todos  as suas deficiências que devem ser encaradas de forma franca e legítima, para poderem ser suplantadas, com a meta firmada de estarem equilibradas e harmonizadas para essa grande transição, esse grandioso momento de início da era de luz no planeta Terra.

No que pese a falta de certeza quanto ao que está por vir, os seres se debruçam demais sobre esquemas de trabalho apenas meditativos, ansiando entrarem em contato com suas novas dimensões e já a vivenciarem de forma intensa e intensiva. Embora a anuência de todos os sábios e mestres que regem seus discípulos em vaso físico, primando em que sejam preparados para a nova forma de vida fora da Terra, ou mesmo na Nova Terra,  temos que priorizar nesse texto, de forma mais racional, alguns aspectos mais palpáveis sobre a questão da grande virada dimensional enquanto os seres encontram-se aqui, em vasos físicos.

No que tange ás interrelações dos seres humanos entre si, e deles para com a própria natureza animal, vegetal e mineral do orbe que os acolhe, ainda se faz necessário um aporte de providências quanto à garantia de suporte vibratório aos seus espíritos encarnados. Para a lapidação dos brilhantes espirituais que são todos os seres, cujo brilho total as almas alcançarão, um dia, ainda se fazem necessárias evidentes e constantes demonstrações de grande amor à humanidade, trabalho efetivo e comprovações de méritos pela reforma interior.

Referências, comportamentos e atitudes espirituais, morais e subjetivas que  são, de certa forma, condutas primárias, ainda, no tocante a aberturas conceituais, nascidas de vossas desinformações, deverão ser recicladas em direção a posturas mais razoáveis, mais sensatas, mais coerentes com relação aos cuidados com vossos corpos físicos, vossas condições mentais e vosso equilíbrio espiritual nessa era de embates e impasses entre Céu e Terra Há os que não cogitam sobre nenhuma transição. E isso se torna o objeto maior de nossos empenhos como seres siderais em auxílio à Terra e seus infantes quanto a uma consciência cósmica e a uma consciência de cidadania terráquea, equilibradas.

Deveria também ser a vossa, de vós todos, espiritualistas de várias veias doutrinárias, já que todos somos uma grande unidade universal, um grande organismo vivo no universo, em que cada partícula tem sua consciência individual e em cuja própria tessitura da teia que nos une a todos deveríeis todos vós, de forma acendrada, ser os veículos humanos portadores da luz que tenha a condição de eletrificá-la, através dos vossos esforços e ações, como criaturas que sabem o quanto grande parte da humanidade está dependendo dos esforços de seus irmãos terráqueos, para não serem colhidos por séquitos de inimigos da luz, que dessa antifraternidade se aproveitarão, envenenando os mais fracos através de modalidades perversas de desarticulação de boas empreitas espirituais.

Compartilham, bilhões de seres humanos, de uma balbúrdia conspiratória anticrística, quase da mesma gravidade que a que vemos nos cenários sombrios dos antros do dragão, onde o desespero pela permanência de suas existências nas camadas abissais e umbralinas faz os seres trevosos quase trombarem entre seus próprios vassalos e seus próprios esquemas ardilosos. E esse descompasso das mentes com os corpos, com suas vidas terrenas tem levado milhões de seres aos distúrbios pélvicos, genésicos e lombares, o que tem comprometido o desempenho de suas vidas cotidianas normalmente.

Nesse ponto misturam-se espiritualistas e os céticos e toda a raça humana, pois que os que não se afinizam com posturas religiosas ou sagradas já estão dispondo e compartilhando da energia poderosa de seus chackras de sobrevivência e estabilidade fluídica telúrica desde os seus nascimentos, permitindo a vampirização de seus sagrados mananciais de vitalidade por meio do sexo depravado, dos vícios de toda ordem e da própria maldade intrínseca a todos os processos patológicos de defeitos exacerbados, práticas de magia negra utilizadas para o prejuízo de outras pessoas, desregramentos múltiplos no cotidiano da vida humana, exaltação das torpezas advindas do orgulho, ambição e egoísmo, marcas da humanidade, mesmo agora, no tempo da esperança e da transmutação dimensional.

Por esse caminho vão acontecendo os distúrbios desses sagrados vórtices dos plexos forças supremas que movimentam a  vida física e energética dos seres humanos. Os espiritualistas modernos conhecem o funcionamento dos ‘nadis’, e de todo processo de  energias kundalínicas que harmonizam esse mecanismo divino de revitalização energética dos seres através de seus procedimentos próprios, mântricos e posturais,  meditativos, contemplativos, harmonizadores e iluminadores da consciência.

Deixam, contudo, de acionar essas forças no seu dia a dia, levando para a vida pessoal, familiar, profissional e comunitária, muitas vezes, o excesso de ativação mental, deixando com lacunas consideráveis alguns âmbitos de saúde física, de suprimento e reciclagem de energias pelo contato com a natureza e, principalmente, de interação da vida espiritual com a vida material. No entanto, a expectativa dos acontecimentos planetários tem atingido, de preferência, as criaturas que buscam sair da Terra, baseados em suas convicções de que serão contemplados com uma ascensão sem esforço e sem merecimentos.

Os chackras humanos, também, pela mudança de grau de frequência vibratória do planeta nesses últimos ciclos de adaptação das energias cosmotelúricas pelos extraterrestres, pela modificação de egrégoras planetárias e pela seriedade de muitos grupos espiritualistas que ativam forças específicas de abertura de portais dimensionais para o advento de recursos cósmicos que dêem substrato e base propícia a chegada da etapa de regeneração na Terra, tem sido muito atingido por peripécias astrais dos magos negros que, a qualquer custo, tentam desestabilizar os médiuns, líderes de cultos magísticos ou espiritualistas, os trabalhadores da luz e todos os que são pilares ou antenas planetárias de condução de trabalhos de alcance planetário, além, obviamente e de forma ainda mais trágica, a grande maioria desavisada.

Temos travado combates de intenso fragor com seres de todos os estilos de invasão aos corpos dos seres humanos, juntamente às frotas de Ashtar Sheran, aos grupos de apometria, aos pajés e xamãs cósmicos e encarnados, e às entidades da AUM BAN DHAN, no intuito de minorarmos os padecimentos físicos que tem acometido milhares de criaturas humanas pela manipulação nociva de micróbios, vibriões e chips eletromagnéticos que tem sido alojados principalmente em glândulas e partes várias do corpo humano atreladas aos chackras inferiores, específicamente designados, em sua criação divina, para darem estabilidade energética aos seres terráqueos.

Tais padecimentos tem sido ainda responsáveis por transtornos psicológicos, emocionais, mentais e mediúnicos nessas milhares de criaturas que, nesse aspecto da avassaladora onda de interferência hostil aos seus chackras, lutam com angustiantes lágrimas, dificuldades e sofrimentos de toda ordem, com suas próprias forças e seus mecanismos distintos de superação, minados, contagiados e enfraquecidos pela força desta avalanche maléfica, e preocupantemente, em todos os grupos e seres de importância para o avanço da mentalidade espiritual na humanidade.

Além disso, temos socorrido os milhares de casos de pessoas em estado deplorável de simbiose astral pelo sexo transviado, pelo alcoolismo e utilização de drogas e tóxicos, pelas carências afetivas e pelo descuido com a limpeza fluídica da região genital, além de contaminação astral em assentos de mobílias, nos transportes públicos e logradouros comunitários das cidades e suas estâncias de lazer, com seus banheiros sujos, como também em piscinas públicas de públicos descuidados do fator higiene, ambientes onde há sangue de animais e de assassinados, lares em discórdia, postos de socorro médico onde a indiferença e a sujeira são maiores do que os seus altaneiros propósitos, ruas mal cuidadas, logradouros de vossas cidades onde impera a anarquia, a ignorância e a maldade, etc...

Infelizmente, mesmo que se sintam sem a liberdade necessária que desejariam ter, nossos irmãos da Terra, temos que mostrar como funciona esse esquema de penetração fluídica de baixa densidade em vossos corpos, pois que são tecnologias antigas, muitas delas, e novas, várias delas, que deverão ser alvo de muitos cuidados por parte da comunidade terráquea. Não se pode deixar de ter a naturalidade na convivência com o mundo material, mas cuidados maiores deverão ser tomados, doravante, nessa época de transição do planeta.

Crianças também são afetadas através do chackra básico, pelos orifícios naturais de seus corpos tenros, sendo que todos os procedimentos de limpeza astral disponíveis nas doutrinas que foram trazidas à Terra para o auxílio aos seres humanos deverão ser acionadas e utilizadas a bem geral. Grupos espiritualistas de solene e iluminada atividade sagrada com os quais nos interagimos sucumbem, por vezes, ao peso das conjunturas de tenaz investida infernal aos chackras inferiores. Outros quase se deixam ceifar pela ferocidade dos ataques, mas, conhecendo mecanismos de defesa psíquica e astral, com base em procedimentos magísticos integrados a outros, de suporte cósmico e etéricoastral e espiritual, perseverando com a ajuda de suas equipes de luz, levantam-se, constantemente, sob a égide da Justiça Divina. As trevas fazem a proeza, ainda, de colocar grupos espirituais contra outros grupos, e trabalhadores da luz contra outros trabalhadores da mesma luz...ou da luz que os confunde e engana.

É lastimável observarmos os ataques astrais na coluna vertebral das criaturas humanas, especialmente na COLUNA LOMBAR, as virulências genitais, cânceres, dermatites, torções nos pés, pernas e quadris por quedas provocadas, problemas infecciosos do aparelho digestório, intestinais, genésicos e urinários, de causa virótica astral, perpetrados pelos especialistas do mal, geralmente por infiltrações microscópicas pelos poros, orifícios inferiores e pelos pés. Sem conjecturarmos ainda de forma mais minuciosa, piores ainda são os quadros de ataquea diretamente aos chackras cárdiaco, laríngeo, frontal e coronário, quando então as criaturas entram em transe hipnótico cometendo inúmeras tragédias.

Intrincada fiação passa a ligar os seres vitimados por essas técnicas, conectando-os a sofisticados e tenebrosos laboratórios negros dos submundos trevosos. O uso das receitas de pretos velhos, com suas ‘mirongas’, como também as defumações residenciais, as ervas, as fogueiras, os rituais xamânicos, os cuidados mais minuciosos com desinfecção de cadeiras, vestuário sujo, desordem em armários, de quintais e lixeiras...tudo isso, da mesma forma que são focos de bactérias e vírus que a humanidade conhece, igualmente o são por vibriões invisíveis aos olhos humanos.

A Chama Violeta, venerável força miraculosa de poder insofismável, da mesma forma que não é o detergente usual com o qual a comunidade terrena usa para limpar a sujeira de suas casas, não deverá ser invocada para limpar vossas roupas ou assentos sanitários. Nem mesmo dever-se-á invocar naves espaciais para realizarem esse trabalho. Banalizam-se os mananciais cósmicos num movimento inflamado de teorias complementares sem bases de fundamentos baseados em Leis Divinas autênticas ou incursões subjetivas equivocadas e confusas acerca da Transição Planetária.

Rejeitam-se sabedorias ancestrais e técnicas modernas, como a Apometria e a Umbanda, desejando-se que apenas invocações resolvam todos os problemas da era da Transição. A linguagem de utopia baseada em parcas convicções de seriedade e profundidade espiritual tem avassalado grupos de seres que deveriam ter importante papel de formação de novas pilastras da ancoragem da Verdade sobre a Terra. Discursos improdutivos de canalizadores que nos serviriam de condutores de nossas idéias abrasam ainda mais as nossas reuniões diárias na Metrópole do Grande Coração. Temos traçado novas estratégias de contenção de idéias falsas, além de potencialização de recursos supraordinários de suporte a seres e grupos de seres que desempenham papéis de relevância na espiritualização da Terra.

Nosso Pai criador deixou recursos poderosos no próprio planeta a bem de Seus filhos. Há que se saber mais acerca dessas patologias espirituais e as medidas de contenção científica espiritual que modere a ação dessas emanações perniciosas do baixo astral da Terra. Há que se instruir mais sobre o ‘poder da natureza’ na diluição e anulação desse tipo de influência virótica maléfica nas vidas dos seres humanos. Mais atenção a estudos sobre essas áreas aqui descritas deve ser o farol que conduza as vidas humanas nessa era de guerras, catástrofes, vazamento de energias nucleares e de assédio espiritual VIRULENTO. Recomendamos que desçam um pouco dos seus oásis nirvânicos e se debrucem sobre essas questões espirituais de importância mundial, como quaisquer notícias de alarde que se tem dado sobre os riscos pelos quais o planeta e a humanidade tem passado neste ciclo de desfecho de carmas retroativos.

Infelizmente ainda será a maior preocupação das criaturas despertas, e inclusive assumindo pastas de ação médica a nível governamental, a partir de agora, e até mais alguns anos de assentamento das novas bases espirituais planetárias, a ‘DISBIOSE DOS CHACKRAS’, especialmente os inferiores, da população terrena contemporânea à transição planetária, com todas as suas implicações nas vidas humanas, haja vista a sua importância como o foco irradiador de raízes fluídicas etéricoastrais que regulam toda a atividade de sustentação vital telúrica, sobrevivência e estabilidade material e emocional dos seres, além de ancoragem de vidas humanas na matéria física como missão e propósito de conclusão de karma para ascensão e iluminação.

Como tudo se interrelaciona ao falarmos em chackras, todos eles tornam-se vulneráveis ao desequilíbrio gerado em suas bases e pontes de ligação com o planeta, embora a predileção e mais acessibilidade conferidos pelos plexos inferiores, por serem, justamente, os que se fragilizam mais diante das emboscadas sombrias, pelo fato de estarem profundamente relacionados com a instintividade humana, as emoções e os desejos carnais. Vão surgindo, em todos os casos, porém, de maneira geral, quadros mórbidos e síndromes várias, também como sensações de profunda opressão no ‘timo’, no coração e região peitoral, na cabeça e na nuca e região das costas, pelo stress energético que os seres enfrentam nas lutas acerbas com os seres trevosos.

 Se o processo de ‘Disbiose dos Chackras’ se intensifica, problemas mentais, psíquicos, como a síndrome do pânico e outros transtornos podem acontecer, mesmo em sensitivos, esotéricos ‘new age’, praticantes de alinhamento de chackras, espíritas, médiuns, e todos os povos com suas religiões, na mesma condição geral de estarem todos sendo sacudidos pela extremada intenção de desestabilização das capacidades humanas através de invasões de energias sombrias, intrusas, em todo o complexo mecanismo humano de vida espiritual em vaso carnal. Crede, fervorosamente, que para que passeis tranqüilos em meio a esta guerra vibratória que os ‘tempos do fim’ estão trazendo à humanidade, será preciso mais informação espiritual, aceitação de novas modalidades de intervenção espiritual prática nas vidas humanas e mudança drástica em vossas lacunas e deficiências morais que dificultem a sintonia com as legiões astrais sombrias.

Os tempos de finalização da era da iniqüidade e da antifraternidade da Terra apenas iniciam sua jornada rumo ao oásis do novo ‘Mundo de Regeneração’. As orações dos seres humanos em muito contribuem para o apaziguamento do furor das legiões atacantes, mas não podem os seres humanos serem ingênuos quanto às tecnologias de magia negra a serviço da desdita das criaturas. Se estes apontamentos assustam as criaturas que nos lêem evidencia-se nesses, então, a necessidade de mais estudo e pesquisa em torno dessas verdades.

Viver em plano físico é um testemunho de constante superação das adversidades desta freqüência de vida dimensional. Ao mesmo tempo, que nunca esqueçamos que a Bondade e a Misericórdia Divina a todos os seus filhos estará eivando de recursos divinos de Sua Augusta alçada, com suporte de cientistas e geneticistas siderais ancestrais, médicos espirituais e enfermeiros crísticos, a fim de que maiores males e prejuízos de funções nobres orgânicas, mentais e mediúnicas pouco atinjam as suas amadas criaturaS. Entrementes, Jesus Cristo assim ensinou sobre a postura de nosso Pai Celestial:

                            “FAZEI A VOSSA PARTE QUE EU FAREI A MINHA !”

A vossa parte, amados seres da Terra, sempre será a de ‘amar’, em primeira instância, pois este é o sentimento que vitaliza o chackra cardíaco, que é aquela ponte miraculosa que promove mudanças substanciais na mentalidade dos seres, por conseguinte sublimando seus chackras superiores. Despertados pelos sentimentos de fraternidade começam os seres humanos, a partir daí, espontaneamente, a intensificar as suas conexões com as bases terrenas, vivificando as energias dos chackras inferiores ao agirem de forma prática, lúdica, real, no mundo onde se inserem. Ao agirem, trabalham, promovem mudanças e transformações na sociedade planetária onde comungam do mesmo ar que o Pai lhes deu gratuitamente.

Assim dão exemplos, arregimentam simpatizantes de causas de maior valor do que a simples contemplação nirvânica e a obstinada metodologia de doentia paralisação do movimento natural ações normais das vidas espirituais em corpos físicos. Desta forma a corrente do Amor vai engrossando as fileiras pelo Bem geral e pelo desenvolvimento humano, social e espiritual de todos os povos, paulatinamente. Todos vão, então, fortalecendo seus ‘eus superiores’, mas agindo na vida real, angariando poder pessoal, mente expandida, autoafirmação sobre suas mestrias pessoais, mas conquistadas pelo convívio salutar com a prática do Bem e do Amor.

A humanidade assim vai se iluminando. Somente assim se conquista a ‘Frequência Vibratória da Ascensão’. Chackras em equilíbrio. Funções de todos eles sincrônicas pela coerência no modo de se ‘pensar’, de ‘sentir’ e de ‘agir’. Somente assim se vence a ferocidade dos dragões nesta Era de Transição Planetária. De ‘Disbiose dos Chackras’, a humanidade passará a vivenciar a ‘Metamorfose do Ser’. Culminará, então, a Era de Ouro que começará a se instaurar definitivamente daqui a alguns séculos, em vosso orbe, com a suprema libertação, iluminação e ascensão individual e coletiva dos povos terráqueos. Com votos de vitória de todos vós neste grande desafio de vossas vidas carnais na mais apoteótica era de Gaia,

Vosso irmão,
                                                               RAMATIS

Fonte: http://rosane-avozdoraiorubi.blogspot.com/

Rayom Ra
[Leia Rayom Ra (Rayom_Ra) on Scribd | Scribd em páginas on line ou em downloads completos ]